logo
rss  Vol. XX - Nº 353         Montreal, QC, Canadá - domingo, 17 de Novembro de 2019
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Sara Franco...

Nasceu uma estrela em Sainte-Thérèse

Adelaide Vilela

Entrevista de Adelaide Vilela

Olá caros leitores!

Estava escrito no céu que alguns meses depois sairia do digno repouso e, rapidamente, já na cadeira de encosto, com os olhos postos no céu, viria a cochichar com os botões mágicos e guardadores de segredos, os quais pareciam querer desejar-me felicidades e boa saúde. Caiu a noite e logo me aconselhou a escrever mais e melhor. Ora, enquanto o nosso leitor dorme e sonha no dia seguinte, curiosamente penso e dou-me conta de que a comunidade portuguesa de Montreal envelhece a passos de gigante. Sem dúvida que necessitamos de gente que nos represente nas sociedades de acolhimento. Contudo, há que deixar aos jovens o maior legado que é a língua portuguesa e, eles saberão quem fomos e o esforço que fundámos para que Portugal pulse a bom ritmo aquém-fronteiras. Porque o futuro é já amanhã, que aprendam quem são, de onde vêm e para onde vão, como lusodescendentes. Estando certos de que Sara Franco sabe para onde vai e o que deve construir, fica hoje aqui escrito, a preto e branco, o nome desta jovem dando-lhe o máximo de atenção.

Sara é uma artista luso-canadiana que se revelou como cantora lírica e romântica no desabrochar da sua meninice. Diz que a mãe a incentivou a cantar pois, para ela também foi um grande sonho que vê realizado a cada espetáculo de sua filha.

Sara Foto.jpg
Sara Franco, um dos maiores talentos artísticos na Comunidade Portuguesa do Quebeque.

A Sara nasceu na bela cidade de Sainte-Thérèse, há umas três décadas. Agora vive dividida entre duas culturas, a canadiana e a portuguesa. A mãe é quebequense e o pai vem de Água de Pau. Conta-nos a jovem que foi viver para Portugal tinha 3 anos de idade. O pai, crente em Deus, tomou a decisão de ingressar num instituto de formação religiosa, e nada melhor do que estudar a palavra do Pai na sua própria língua. Assim sendo, o Sr. Manuel Franco resolve estabelecer-se em Lisboa com a esposa e as duas filhas. Mal sabia ele que viria a render um grande serviço à Pátria, quando a esposa decide pintar a língua portuguesa com os olhos do coração. Anne Caron Franco seguiu o ensino e saiu mestre em pouco tempo! Para as meninas foi tarefa fácil, aprender a língua, para orgulho e contentamento dos pais, que consideraram o sucesso da família como um marco de amor, no início, naquela capital portuguesa. A família regressou ao Canadá 12 anos depois. Foi uma viagem rápida, mas valeu a pena.

Sara Franco é uma jovem dotada de muitos talentos, toca piano desde a sua tenra infância, assim como a irmã Elisabeth. Ao escutá-la, pensamos… não é segredo para ninguém! A Sara tem voz de ouro, é muito apreciada e bem organizada! Já a ouvimos cantar em diversas línguas, em Montreal e arredores e podemos afirmar: é mais uma luso-canadiana que nasceu para cantar! E se quiser pode erguer e elevar longe e bem os seus dotes e dons artísticos.

Sara não vive com os olhos virados para o passado, diz sentir-se feliz ao conviver com a comunidade lusa de Montreal, à qual agradece pelo facto de a receberem sempre bem, em todos os lugares onde tem atuado. Claro que o seu maior gosto seria regressar aos Açores e logo a seguir até Lisboa, a fim de apresentar o trabalho discográfico que sairá em breve. Ora vejamos alguns dados que dão vivas à carreira artística de Sara Franco:

Em 2004 fez parte do espetáculo do artista André-Philippe Gagnon. Em 2011 cantou e encantou o grande Pauleta, no décimo quinto aniversário do LusoPresse. Participou ainda em vários festivais, tai como: o Festival dos Ritmos do Mundo de Montreal, tomou parte na programação estival da cidade de Mirabel em 2012. Nesta altura conseguiu, por mérito próprio, o título do espetáculo do ano. Em 2014 partilhou o palco com Roberto Leal, aquando do Festival Portugal Internacional de Montreal. Nesse mesmo ano foi escolhida para escrever e compor uma canção para a cidade de Laval, cujo tema foi intitulado «Donnons l’Espoir». Para além de outros eventos, em 2016 fez a primeira parte do concerto de Agata, na 3ª. edição do Festival Portugal Internacional de Montreal.

Acreditamos que em breve aplaudiremos a nossa artista assistindo aos seus espetáculos, já com o seu novo álbum. E que todos sejam dignos de destaque.

A cultura portuguesa vive incorporada na única epopeia marítima, que deu mundos ao Mundo e mais terra aos homens, nada melhor do que partilhá-la com outros povos nesta grande Nação canadiana, seguindo o exemplo de Sara Franco enlaçada nas suas raízes açorianas e quebequenses.

Especial
Estava escrito no céu que alguns meses depois sairia do digno repouso e, rapidamente, já na cadeira de encosto, com os olhos postos no céu, viria a cochichar com os botões mágicos e guardadores de segredos, os quais pareciam querer desejar-me felicidades e boa saúde. Caiu a noite e logo me aconselhou a escrever mais e melhor. Ora, enquanto o nosso leitor dorme e sonha no dia seguinte, curiosamente penso e dou-me conta de que a comunidade portuguesa de Montreal envelhece a passos de gigante. Sem dúvida que necessitamos de gente que nos represente nas sociedades de acolhimento. Contudo, há que deixar aos jovens o maior legado que é a língua portuguesa e, eles saberão quem fomos e o esforço que fundámos para que Portugal pulse a bom ritmo aquém-fronteiras. .
Sara Franco nasceu estrela em St Therese.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2019