logo
rss  Vol. XX - Nº 350         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Destino Açores...

Vai chegar a mais 200 milhões de potenciais turistas

O Secretário Regional do Turismo e Transportes revelou que, através da parceria assinada hoje com a Google, o Destino Açores vai chegar a 200 milhões de potenciais turistas nos próximos três anos.

«Esta parceria será fundamental para o reforço da notoriedade junto dos nossos mercados estratégicos, na forma como nos posicionaremos nesses mercados perante o consumidor final e no aumento dos fluxos turísticos para o arquipélago», frisou Vítor Fraga, que falava na Ribeira Grande, na cerimónia de assinatura da parceria estratégica entre o Governo dos Açores e a Google.

Na sua intervenção, o Secretário Regional salientou que este acordo de parceria «vem ao encontro dos objetivos estratégicos definidos pelo Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores, contemplando a promoção dos Açores nas plataformas da Google, de forma a alavancar a exposição do Destino Açores e potenciar o uso das ferramentas existentes e a desenvolver, orientando a promoção dos Açores para os canais digitais, incluindo plataformas colaborativas da Google, como o Adwords».

O plano de colaboração agora assinado traz aos Açores, «novas oportunidades, através da promoção da oferta turística, permitindo ao mesmo tempo o reforço da aposta na modernização das infraestruturas de tecnologias da informação da Administração Regional», acrescentou.

Vítor Fraga frisou ainda que, para o Governo dos Açores, «o estabelecimento desta colaboração com um dos mais conhecidos líderes tecnológicos mundiais, utilizando o enorme conhecimento das suas equipas abrangentes e com grande experiência neste tipo de projetos, irá melhorar todo o trabalho que a administração pública regional tem vindo a desenvolver no seu processo de digitalização, contribuindo para atingir os seus objetivos e colocar a Região na liderança do digital».

Com esta parceria, segundo Vítor Fraga, os Açores dão «mais um passo com vista a disponibilizar a todos os Açorianos os meios e ferramentas que lhes permitam sentir que vivem, efetivamente, na «Era Digital e Tecnológica» e que vivem numa região que está na vanguarda da transformação digital».

«Esta parceria surge precisamente porque o Governo dos Açores acredita que o nosso arquipélago será capaz, através da transformação digital, de vir a liderar a modernização dos processos internos da administração pública e de se tornar um caso de estudo na implementação de boas práticas na área do «e-government» e do marketing digital aplicado ao turismo», afirmou o Secretário Regional.

Através deste acordo de parceria estratégica, o Governo dos Açores cria ainda condições para que a «tripla certificação» em instituições de ensino da Região seja uma realidade, já que está também contemplada a implementação de um Centro de Competências Google na Região, através do qual, alunos e formandos, ganharão competências em diversos produtos Google.

«Queremos que os nossos jovens possuam ferramentas que lhes permitam, por um lado, competir com o que se faz em todo o mundo e, por outro, dar a possibilidade de contribuírem para a criação de valor nas empresas onde trabalham ou irão trabalhar», sublinhou Vítor Fraga.

«Somos diferentes, é verdade. Mas marcamos a diferença porque queremos e estaremos na linha da frente do crescimento tecnológico, aliado à nossa única e singular oferta turística e ao desenvolvimento de competências dos nossos jovens. Distinguimo-nos porque, tão simplesmente, «Somos Açores»», frisou o Secretário Regional.

Açores
O Secretário Regional do Turismo e Transportes revelou que, através da parceria assinada hoje com a Google, o Destino Açores vai chegar a 200 milhões de potenciais turistas nos próximos três anos.
Destino Acores.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020