logo
rss  Vol. XX - Nº 347         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Rodado em Lisboa e nos Açores

«Cinzento e Negro» estreia nos cinemas a 19 de maio

«Cinzento e Negro», a nova longa-metragem de Luís Filipe Rocha produzida por Luís Galvão Teles, chega às salas de cinema no dia 19 de maio. O público tem agora oportunidade de ver este filme que arrecadou já vários prémios em diversos festivais de cinema, incluindo Melhor Longa-Metragem, Melhor Realização, Melhor Argumento, Melhor Atriz Principal, Melhor Ator, Melhor Fotografia e Melhor Banda Sonora Original, entre outros.

Rodado entre Lisboa e as ilhas açorianas do Faial e do Pico, «Cinzento e Negro» é uma história de traição, roubo e fuga, de perseguição e vingança. É uma história de amor, solidão e morte, marcada pelo ritmo da música que Mário Laginha compôs para o filme e pela fotografia de André Szankowski. De entre o sólido elenco de atores, destacam-se as participações de Joana Bárcia, Filipe Duarte, Miguel Borges e Mónica Calle.

Em 2015, «Cinzento e Negro» chamou a atenção dos programadores dos festivais de cinema, que o selecionaram para integrar várias competições nacionais e internacionais: o Montreal World Film Festival (Canadá), o Figueira Film Art – Festival de Cinema da Figueira da Foz (Portugal), o festival Caminhos do Cinema Português (Portugal), a Mostra Internacional de Cinema de S. Paulo (Brasil) e o Montanha Pico Festival (Portugal).

«Cinzento e Negro» conseguiu impressionar os júris, tendo sido o grande vencedor do Figueira Film Art – Festival de Cinema da Figueira da Foz, ao arrecadar os prémios de Melhor Longa-Metragem, Melhor Argumento (Luís Filipe Rocha), Melhor Realização (Luís Filipe Rocha, ex-aequo), Melhor Atriz Principal (Joana Bárcia) e Melhor Fotografia (André Szankowski). No festival Caminhos do Cinema Português, «Cinzento e Negro» viu reconhecida a sua capacidade de comunicação com a audiência ao ganhar o Prémio do Público, tendo ainda vencido nas categorias de Melhor Ator (Filipe Duarte) e de Melhor Banda Sonora Original (Mário Laginha).

«Cinzento e Negro» é uma coprodução entre a Luz Mágica Produções (Brasil) e a portuguesa Fado Filmes, de Luís Galvão Teles, que, com quase 20 anos de existência, é uma das mais antigas e ativas produtoras de cinema em Portugal, tendo produzido filmes como Elas, Jaime, Nha Fala, Dot.com, Fados ou O Grande Circo Místico.

O filme estará em exibição em várias salas de cinema espalhadas pelo país, sendo toda a informação sobre a exibição e outros temas relacionados com esta longa-metragem atualizada regularmente em www.facebook.com

Link para trailer: vimeo.com

Link para download de imagens e presskit (sinopse, ficha técnica, biografias do realizador e elenco principal): we.tl

Cinema
«Cinzento e Negro», a nova longa-metragem de Luís Filipe Rocha produzida por Luís Galvão Teles, chega às salas de cinema no dia 19 de maio. O público tem agora oportunidade de ver este filme que arrecadou já vários prémios em diversos festivais de cinema, incluindo Melhor Longa-Metragem, Melhor Realização, Melhor Argumento, Melhor Atriz Principal, Melhor Ator, Melhor Fotografia e Melhor Banda Sonora Original, entre outros.
Cinzento e Negro.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020