logo
rss  Vol. XX - Nº 346         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 02 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Na Colômbia Britânica

Paulo Teves visitou Kitimat, Terrace e Surrey

O Diretor Regional das Comunidades afirmou, em Kitimat, na Colômbia Britânica, que o Governo dos Açores estará presente «onde quer que se encontre uma comunidade açoriana, trazendo o afeto das ilhas, assim como toda a consideração e orgulho da Região pelo trajeto de vida dos emigrantes que partiram do arquipélago».

Paulo Teves, que falava quinta-feira na Associação Luso-Canadiana de Kitimat, uma pequena cidade da província da Colômbia Britânica com cerca de 8 000 habitantes, dos quais 30% açorianos, salientou que «as vagas de emigração dos anos 50, 60 e 70 levaram os Açorianos a procurar em tantos destinos o seu novo lar, integrando-se plenamente nas diferentes sociedades, mas não descurando a sua identidade, os seus costumes e as suas tradições».

«Mas também constatamos o quanto são reconhecidos por todos aqueles que vos receberam aqui, quer pela dedicação à manutenção dos laços culturais, quer pelo árduo e competente trabalho que desenvolvem nos diversos setores de atividade», frisou Paulo Teves.

Paulo-Teves-acores-governo-comunidades-visita-Canada.jpg
Paulo Teves, diretor Regional das Comunidades Açorianas

Neste encontro com a comunidade açoriana em Kitimat, localidade situada a mais de mil quilómetros a norte de Vancouver, o Diretor Regional destacou também «o papel da juventude na preservação e divulgação dos valores patrimoniais açorianos», lembrando que «é fundamental cativar, dinamizar e chamar para o processo de desenvolvimento dos Açores e das comunidades todo este potencial humano».

«As comunidades açorianas da Diáspora orgulham os Açores, na medida em que souberam consolidar a sua integração nas sociedades de acolhimento aos mais diversos níveis e porque, através destas comunidades, a Região marca uma presença efetiva nesses países, facto que se reveste de grande importância para o arquipélago», salientou.

Para o Diretor Regional, «os Açores constroem-se também fora das ilhas, através do dinamismo do associativismo e do permanente compromisso que une os Açorianos emigrados e os seus descendentes às suas raízes, contribuindo para um profícuo relacionamento entre os dois lados do Atlântico».

No encontro, que juntou emigrantes açorianos residentes em Kitimat e Terrace, participaram diversos autarcas, que destacaram a importância dos Açorianos no desenvolvimento social, cultural e económico daquela cidade.

A Associação Luso-Canadiana de Kitimat foi fundada em dezembro de 1961 por um grupo de emigrantes portugueses, na sua maioria oriundos dos Açores.

Com cerca de 300 sócios, a única associação portuguesa na cidade desenvolve um conjunto de iniciativas, destacando-se as Festas do Divino Espírito Santo e o Dia de Camões, bem como a atribuição de bolsas de estudos a jovens açordescendentes.

Ainda na quinta-feira, Paulo Teves reuniu-se com Phil Germuth, Mayor de Kitimat, a quem agradeceu «o apoio que a edilidade tem dado à comunidade açoriana, não apenas pela sua representatividade, mas também pelo seu dinamismo».

Antes da deslocação a Kitimat, o Diretor Regional das Comunidades reuniu-se, na cidade de Surrey, com a Associação Amigos do Pico, onde reiterou o compromisso do Governo dos Açores em ser um parceiro ativo no desenvolvimento de iniciativas que aliam a «preservação da identidade açoriana à promoção da Região no Canadá», destacando o trabalho que esta associação tem desenvolvido junto dos mais jovens, através da sua escola portuguesa.

Paulo Teves terminou no sábado a sua deslocação às comunidades açorianas do Canadá e Estados Unidos da América participando no 25.º aniversário da Rádio Televisão Artesia, no sul da Califórnia.

Comunidades
O Diretor Regional das Comunidades afirmou, em Kitimat, na Colômbia Britânica, que o Governo dos Açores estará presente «onde quer que se encontre uma comunidade açoriana, trazendo o afeto das ilhas, assim como toda a consideração e orgulho da Região pelo trajeto de vida dos emigrantes que partiram do arquipélago».
Na colombia britanica.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020