logo
rss  Vol. XX - Nº 346         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Português ao raio X

Luciana Graça (Leitora de português do Instituto Camões na Universidade de Toronto)

Rubrica produzida em colaboração com a Coordenação do Ensino Português no Canadá/Camões, I.P.

«Negoceio» ou «negocio»? – e agora?...

Temos, não raras vezes, dúvidas em relação à forma como devemos conjugar (ou, por outras palavras, «dizer») determinados verbos. É o que acontece, por exemplo, com o verbo «negociar»: «eu negoceio» ou «eu negocio»?... Como devemos dizer?

E, desde já, aos nossos estimados Leitores, uma excelente semana!

Casos:

«Portugal negoceia com Bruxelas empréstimo intercalar» (Diário de Notícias em linha, 22-04-2011);

«Portugal negocia assistência financeira com FMI» (sítio «Notícias de Portugal», 19-04-2011).

Comentário:

presente do indicativo – «negoceio = negocio»: i) aceitamos as duas flexões; ii) a forma «negoceio» é apontada como sendo a forma popular, enquanto «negocio» é indicada como sendo a forma culta; iii) como as duas flexões estão já consagradas, podemos encontrar, portanto, «eu negocio/negoceio», «tu negocias/negoceias», «ele negocia/negoceia», «eles negociam/negoceiam»; iv) logo, nos exemplos acima apresentados, estão corretas as duas formas: «negoceia» e «negocia».

Em síntese:

«negoceio» V

«negocio» V

Língua Portuguesa
Rubrica produzida em colaboração com a Coordenação do Ensino Português no Canadá/Camões, I.P.
4_Negociar.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020