logo
rss  Vol. XX - Nº 343         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 30 de Março de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Português ao raio X

Luciana Graça (Leitora de português do Instituto Camões na Universidade de Toronto)

Rubrica produzida em colaboração com a Coordenação do Ensino Português no Canadá/Camões, I.P.

Um novo mês tem agora início e com ele começa também esta nossa rubrica, que nasceu de um nosso grande sonho. O sonho de partilhar este nosso amor pela língua portuguesa com todos os portugueses. Foi enorme a emoção ao ver a mesma pela primeira vez publicada no Jornal de Notícias, em março de 2009. E é de novo imensa a comoção, acreditem, ao poder agora partilhá-la com todos vós. Mas avancemos, claro, para saber qual o erro tão comum, em língua portuguesa, hoje em análise.

À medida que envelhecemos, começamos a recordar, com uma particular saudade, algumas marcas por nós de imediato associadas à nossa infância… Ora, a «Olá» é, precisamente, e para nós, uma dessas marcas. E aqui trazemos então hoje um caso que muita polémica gerou, em relação a esta mesma conhecida marca de gelados (e não só). Mais especificamente, foram identificados, em cartazes da «Olá», especialmente criados para o Dia da Criança, dois graves erros ortográficos… Quais são? Vamos já ver…

E, claro, uma excelente semana! – esperando, igualmente, poder merecer toda a vossa confiança.

Casos:

• «Já experimentas-te os chocolates Olá?» (cartaz da «Olá», junho de 2014);

• «Já experimentaste fazer um bolo de maracujá e leite condensado?» (página de facebook dos «Gelados Nestlé», 2014-10-03);

• «Ganhas-te um brinde Olá» (cartaz da «Olá», junho de 2014);

• «Ainda não ganhaste um CD “As Boltas do Bira”?» (página de facebook de «Azeituna – Tuna de Ciências da Universidade do Minho», 2014-05-06).

Comentário:

• «experimentaste» (e não «experimentas-te»!): «experimentaste» é a forma correta, que está no pretérito perfeito do indicativo do verbo «experimentar» (eu experimentei, tu experimentaste, ele experimentou, nós experimentámos, eles experimentaram);

• «ganhaste» (e não «ganhas-te»!): «ganhaste» é também a forma correta, tratando-se igualmente do pretérito perfeito do indicativo do verbo «ganhar» (eu ganhei, tu ganhaste, ele ganhou, nós ganhámos, vós ganhastes, eles ganharam);

• sugestão: i) em caso de dúvida, podemos por vezes reformular a frase na negativa, colocando o pronome antes do verbo; ii) logo, no primeiro caso em análise, temos, então, incorretamente, «Ganhas-te um brinde Olá?» e «Não te ganhas um brinde Olá?», que não têm sentido; iii) mas temos já, corretamente, «Ganhaste um brinde Olá?» e «Não ganhaste um brinde Olá?», em que ambas fazem sentido.

Em síntese:

• «experimentas-te os chocolates» x

• «experimentaste os chocolates» +

• «ganhas-te um brinde» x

• «ganhaste um CD/ brinde» +.

Literatura
Luciana Graça (Leitora de português do Instituto Camões na Universidade de Toronto)
Portugues ao raio X.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020