logo
rss  Vol. XIX - Nº 341         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

«Saudade»

Uma história portuguesa entre avós e netas

«Vavó faz-me Malassadas»… assim e de uma forma simples e direta começa uma história de amor entre uma avó e uma neta. Uma história passada numa casa portuguesa na diáspora, onde as tradições gastronómicas constituem fortes elos de ligação intergeracional.

Nada caracteriza melhor a essência lusa no universo da emigração do que todo o ritual de sabores e aromas à volta da família e da mesa. Por isso, esta é uma história muito pessoal e um conto que «tinha de ser contado».

Humberta Criancas a bincar.jpg

Depois de «O Livro que não Gostava de Computadores», (POR) «História de uma Avó que não Sabia Ler», (POR) e «The Book Monster», (CAN) a escritora e jornalista Humberta Araújo, atualmente a viver em Toronto, lança agora, numa edição de autor, o conto bilingue »Saudade".

Este é um exercício muito pessoal que reflete o universo das relações entre avós e netas na diáspora portuguesa. A ação, que se desenrola numa casa açoriana em Toronto - mas que pode ser uma casa portuguesa nos Estados Unidos ou Bermudas - junta uma avó e uma neta assim como o universo das brincadeiras dos nossos avós.

»Esta foi uma história que tinha de ser escrita. Ela fala do amor das nossas avós, o qual renasce a cada dia em torno da mesa portuguesa e da culinária tradicional. Os aromas e os sabores acabam muitas vezes por ser os únicos elos de ligação entre gerações na diáspora." - Diz a autora, que escolheu as malassadas açorianas da sua infância para servirem de motor da sua história.

»

Humberta Autora e ilustradora.jpg
As crianças experimentam novos brinquedos e a autora mostra o livro a uma jovem leitora.

Infelizmente, as editoras canadianas não estão vocacionadas para a publicação de literatura bilingue infanto-juvenil de origem portuguesa. Daí que a alternativa são edições de autor destinadas a bibliotecas e escolas onde se ensina o português."

O próximo passo na estratégia da autora é dar a conhecer, tanto quanto possível, a vivência das crianças lusodescendentes em Portugal, através da presença deste livro nas escolas e bibliotecas.

«Gostaria igualmente de com estas histórias incentivar o diálogo entre o país dos nossos avós e a sua jovem diáspora, e tentar incentivar o respeito pelos mais velhos».

«Heritage4theFuture»

Brinquedos e brincadeiras dos nossos antepassados

Esta publicação faz parte de um projeto mais alargado, que começou em 2009 com o lançamento da «Heritage4theFuture»- Herança para o Futuro, um organismo não lucrativo, que contou com a publicação, durante 3 anos, da revista «I AM FUTURE/Eu Sou Futuro» e agora a exposição itinerante iniciada este ano, «Brinquedos e Brincadeiras dos Nossos Avós».

Esta exposição de jogos e brinquedos começou já a visitar várias organizações culturais portuguesas estando já agendados alguns encontros em escolas. Estas são ocasiões em que pela primeira vez as crianças têm um primeiro contacto com os brinquedos dos pais e avós.

«Estas são oportunidades excecionais para ver nos olhares das crianças a curiosidade e o nascer do diálogo com os mais velhos os quais estão sempre à mão para atirar o pião e contar histórias das suas infâncias», diz a autora, que quer criar um espaço museológico que reflita a infância dos nossos avós e o brinquedo tradicional e artesanal português.

«Pretende-se ter um espaço onde as crianças possam socializar e aprender a brincar e a explorar materiais provenientes da natureza, tais como a madeira, a cana, a cortiça, as pedras, os nossos »carrilhos", para construírem as carroças de bois, a folha de milho para as bonecas entre muitos outros. Este local contará com a presença de idosos, que podem assim ensinar aos mais novos estas artes e ofícios portugueses. Este espaço vai estar aberto a outras culturas, numa altura em que o Canadá se prepara para receber milhares de crianças vítimas da guerra. O nosso símbolo é a pomba que espelha o sentido da dádiva e da Paz.»

«Heritage4theFuture» vai estar em Montreal nos primeiros meses de 2016. Qualquer escola ou clube interessados na presença da autora e dos seus brinquedos nas atividades da instituição, pode enviar correio eletrónico pelo: iafuture@yahoo.ca.

Comunidade
«Vavó faz-me Malassadas»… assim e de uma forma simples e direta começa uma história de amor entre uma avó e uma neta. Uma história passada numa casa portuguesa na diáspora, onde as tradições gastronómicas constituem fortes elos de ligação intergeracional.
Saudade LusoPresse.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020