logo
rss  Vol. XIX - Nº 341         Montreal, QC, Canadá - terça-feira, 02 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Na MLS acabou a temporada…

E o Timbers levou a Taça!

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

A Major League Soccer, em janeiro, entra no seu 20° ano de existência. E o caminho percorrido é, para todos os efeitos, sensacional! De 10 equipas em 1996, ano do pontapé de saída, para as 20 atuais, só mesmo neste continente, onde tudo pode acontecer... como criar uma liga de futebol profissional a partir de praticamente nada.

Mas ainda há mais e melhor na MLS. A este propósito, note-se que daqui a 2020 serão incorporadas nesta liga mais quatro formações, duas delas neste momento em atividade na National American Soccer League, vulgo Segunda Divisão Norte-Americana de Futebol. Trata-se das equipas do Atlanta Silverbacks – passará a chamar-se Atlanta United FC – e do Minnesota United, que também integra a NASL, por sinal com bons resultados, pois no recente campeonato, o Minnesota ficou em segundo lugar, a seis pontos do Fury de Otava, e classificou-se para as eliminatórias de fim de temporada.

telechargement.JPG
Depois de ter passado pelo Futebol Clube do Porto, Diego Valeri mostra toda a sua arte futebolística em terras da América. No jogo da final entre o Columbus Crew e a sua equipa, o Timbers de Portland, Diego Valeri marcou o primeiro golo do desafio e acabou sendo considerado o homem do jogo. Foto MLS/USA Today.

O Altanta United tem entrada prevista na MLS para 2017, porque o seu estádio, novo, apesar de adaptado para o futebol oval, está em vias de ficar concluído, ao passo que o Minnesota United só entrará um ano depois precisamente porque só agora começaram as obras do seu novo estádio, que é condição sina qua non para poder entrar na liga.

Mais duas equipas estão na calha para entrarem na MLS, como já dissemos. Mas essas estão mais atrasadas nas diligências, principalmente a equipa que tomará lugar na cidade de Miami e que é da responsabilidade do antigo futebolista David Beckham. Problemas com o local para construir o estádio fizeram com que esta concessão só esteja prevista precisamente para o ano 2020, último do prazo estabelecido. Foi, aliás, muito recentemente que David Beckham e os seus associados se entenderam com a Câmara Municipal de Miami para acerto final do local, isto depois do projeto ter saltitado de um lado para o outro, merecendo sempre a oposição de diversos intervenientes... Esse imbróglio chegou mesmo a pôr em causa a instalação da equipa nesta importante cidade da Florida, onde se sabe que existe uma forte massa de adeptos do nosso futebol...

DSC_0864.JPG
Jesse March, atual treinador do Red Bull Nova Iorque, depois de muito mal aproveitado pelo Impacto de Montreal, acaba de ser considerado o treinador do ano na Major League Soccer.
Foto  - LusoPresse

Mais avançado do que o projeto de Miami está o aparecimento de mais uma equipa em Los Angeles, o segundo maior mercado futebolístico de toda a América do Norte, só superado por Nova Iorque. Naquela cidade, onde já existe o La Galaxy, o maior campeão da MLS com cinco títulos, está em preparação o Los Angeles FC, propriedade de um grupo de acionistas do qual fazem parte, nomeadamente, a antiga melhor futebolista do Mundo Mia Hamm e o grande basquetebolista Michael Jordan. É para esta equipa que se diz, acabado o seu contrato com o Real Madrid (em 2018), que virá o nosso Cristiano Ronaldo. De resto, foi ele próprio a avançar que lhe atrai jogar futebol nos Estados Unidos.

Resumindo, a MLS até 2020 receberá o Atlanta United FC, em 2017, o Minnesota United, em 2018, o Los Angeles FC, em 2019, acaso esta não entre mesmo em 2018, e a equipa de David Beckham, ainda sem nome definitivo, em 2020.

Para entrar nos anos subsequentes, estão na fila equipas das cidades de Sacramento (Califórnia) – tem equipa (Sacramento Republic) em atividade na chamada de Terceira Divisão – San Antonio (Texas), os Scorpions, que atualmente disputam a Segunda Divisão –, o Cosmos de Nova Iorque – atual titular da Taça da NASL –, e outras equipas provenientes de Phoenix, Las Vegas, Saint Louis, San Francisco, Cleveland, Baltimore, etc... Por causa deste «engoument» a liga, em reunião recente, já admitiu que a expansão da Major League Soccer dentro de aproximadamente 10 anos atingirá o número de 28 equipas!

Grande final:

Columbus Crew x Timbers de Portland, 1-2

Num Campeonato onde as equipas mais poderosas são o La Galaxy, pelo seu grande mercado, consubstanciado em cinco títulos, o DC United (quatro títulos), e mais recentemente o Sounders de Seattle – tem a maior média de espectadores por jogo, quase 50 mil! – e o Red Bull Nova Iorque, também pelo seu grande mercado foram, afinal, duas equipas de mercados mais pequenos, que não menos ferrenhos, antes pelo contrário, que chegaram à grande final da temporada da Major League Soccer. Estamos a referir-nos ao Columbus Crew e ao Timbers de Portland.

Na verdade, e embora sabendo-se que na MLS as equipas são muito equiparadas futebolisticamente, basta ver a fórmula como são organizadas no interior da liga, explicação que eventualmente daremos noutra ocasião, a verdade é que se esperava que fossem outras as equipas finalistas, a começar pela Red Bull, formação que acabou o Campeonato em primeiro lugar e que se dizia tinha todas as condições para juntar a conquista da Taça ao título outorgado pelo primeiro lugar no fim das 34 jornadas. Também o Dallas FC, com um campeonato excelente, onde ficou no segundo lugar mas com os mesmos pontos do Nova Iorque, também se ficou pelo caminho... O Nova Iorque morreu aos pés do Columbus; o Dallas diante do Timbers.

No jogo final, em casa do Columbus Crew por ter ficado melhor classificado que o seu antagonista, foram os forasteiros a ganhar o jogo, por 2-1. E ganharam-no com toda a justiça, na medida em que foram melhor equipa no jogo jogado e no número de oportunidades. Tudo isso resultou de uma melhor estratégia de Caleb Porter, o jovem treinador do Timbers. O resto fizeram os seus jogadores dentro do campo, com Diego Valeri, antigo jogador do FC Porto, a ser considerado o jogador do encontro, pelo que jogou e pelo golo que marcou ainda não estavam decorridos 10 segundos da partida...

Tivesse ganho, o Columbus Crew passaria a ter dois títulos no bornal, visto ter sido o campeão de 2008.

Por não ter sido assim, o Timbers, que joga num estádio de 22 mil pessoas sempre repleto, deu uma alegria desmedida a todos os seus apaniguados pela conquista de um título que lhes parecia talvez inatingível.

Desporto
A Major League Soccer, em janeiro, entra no seu 20° ano de existência. E o caminho percorrido é, para todos os efeitos, sensacional! De 10 equipas em 1996, ano do pontapé de saída, para as 20 atuais, só mesmo neste continente, onde tudo pode acontecer... como criar uma liga de futebol profissional a partir de praticamente nada.
Na MLS acabou a temporada.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020