logo
rss  Vol. XIX - Nº 341         Montreal, QC, Canadá - terça-feira, 02 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Graça Borges Castanho dá por terminada a sua candidatura Presidencial devido à destruição de grande parte dos formulários de assinaturas.

Um forte revés obrigou ao cancelamento da candidatura da primeira mulher Açoriana à Presidência da República.

Numa altura em que estava consolidada a obtenção de mais de 8 000 assinaturas necessárias para, na próxima semana, formalizar junto do Tribunal Constitucional a candidatura Presidencial de Graça Borges Castanho, o forte temporal que se abateu sobre a Ilha de S. Miguel inutilizou, ao final da tarde do dia de ontem, à roda de 6 000 formulários, o correspondente a sensivelmente 3 000 assinaturas. Estes documentos estavam prontos para ser apresentados durante o dia de hoje nas Juntas de Freguesia dos Concelhos da Ribeira Grande, Ponta Delgada e Lagoa. Só nas freguesias de Maia e Rabo de Peixe esta candidata recolheu perto de mil assinaturas. A juntar às já existentes nos Açores e território continental, o número de assinaturas ultrapassava as 8 000. As referidas fichas de assinaturas (declarações de propositura da candidatura e requerimentos de certidão de inscrição nos cadernos de recenseamento eleitoral), com a força colossal de uma rajada de vento, literalmente voaram da mala do veículo que as transportava, indo parar a centenas de metros de distância. Em escassos segundos perto de 6 000 folhas, pela ação do vento e da chuva, ficaram destruídas como, aliás, demonstra a imagem do que foi possível recuperar.

Comunicamos, com enorme tristeza e desgosto que, perante tal incidente, deixam de existir condições para manter a candidatura. A proximidade do prazo limite para entrega das candidaturas determina necessariamente o cancelamento da campanha e compromete irremediavelmente a apresentação da candidatura.

Recordamos que Graça Borges Castanho foi a primeira mulher a apresentar-se ao país como candidata à Presidência da República de Portugal. A partir de Ponta Delgada, comunicou, no passado dia 25 de abril, esta sua intenção. Desde então iniciou um conjunto de iniciativas com vista a apresentar as linhas orientadoras da sua candidatura tendo começado o processo de recolha de assinaturas no verão passado. Mulher de coragem e com ideias e projetos que poderão tornar Portugal num país melhor, Graça Borges Castanho irá continuar com a força e determinação que a caracteriza.

Endereçamos uma palavra de apreço e reconhecimento a todos aqueles que, desde sempre, acreditaram e trabalharam afincadamente nesta candidatura. A estas pessoas deixamos um especial agradecimento e o compromisso de que a missão assumida pela Candidata Graça Borges Castanho não deixará de ser honrada e executada pela sua equipa. «Tudo o que não nos destrói, torna-nos mais fortes» Friedrich Nietzsche.todos, um forte abraço!

António Delgado – Mandatário Nacional

graca castanho.JPG
Açores
Um forte revés obrigou ao cancelamento da candidatura da primeira mulher Açoriana à Presidência da República.
Exmos.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020