logo
rss  Vol. XIX - Nº 340         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 05 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

O fotógfrafo François Nadeau...

Publica as suas fotos favoritas sobre a China

LusoPresse - Na continuação de três frutuosas viagens à China, François Nadeau publica um álbum dumas cinquenta páginas sobre este vasto país que o fascina. O fotógrafo montrealense foi convidado a participar em encontros prestigiosos de vários grandes nomes da sua arte para documentar os atrativos da capital. «Espero aí voltar com mais tempo e aprofundar as minhas pesquisas. Como fotógrafo fiquei apaixonado pela China», afirma o diplomado de Concordia que não se separa nunca do seu aparelho. O seu primeiro Kodak recebeu-o de presente quando tinha cinco anos.

Francois Nadeau unnamed.jpg

O nosso colaborador Jules Nadeau assina o prefácio do livro trilingue que ele classifica «entre os mais belos do género». O sinólogo aí relata a sua experiência pessoal de fotógrafo amador nesse país a partir da época muito vigiada da Revolução Cultural. Apesar de alguns tabus existentes, os caçadores de imagens podem agora mergulhar mais profundamente nas suas investigações. É o que faz François Nadeau junto das pessoas comuns, nos hutongs (ruelas) e no campo. Sem esquecer os arranha-céus de Xangai nem os incontornáveis como o templo de Confúcio.

O PDG da nova editora Cayenne, Robert M. Hébert, parece conhecer todos os fotógrafos presentemente ativos em Montreal – e passados também. O educador duplicado de escritor lembra-se do pioneiro Jorge Guerra, alma dirigente da revista Ovo que fez época no desenvolvimento da fotografia no Quebeque. Robert M. Hébert também conheceu muito bem um nosso amigo, o defunto Robert Fournier, que foi o entusiasta fotógrafo do LusoPresse quando duma reportagem em Portugal em 1998. Talvez que Cayenne publique um dia um álbum ilustrado descrevendo o passado e o presente da comunidade portuguesa?

O lançamento terá lugar na terça-feira, dia 15 de Dezembro, num «6 às 8» no Centre d'affaires Saint-Gabriel, sito no 442 Saint-Gabriel (suite100) Vieux-Montréal, H2Y 2Z9 (perto do Palácio de Justiça). François Nadeau estará presente para autografar o seu livro intitulado: Récit photographique dans l’empire du Milieu.

Boas-vindas a todos.

Cultura
Na continuação de três frutuosas viagens à China, François Nadeau publica um álbum dumas cinquenta páginas sobre este vasto país que o fascina. O fotógrafo montrealense foi convidado a participar em encontros prestigiosos de vários grandes nomes da sua arte para documentar os atrativos da capital. «Espero aí voltar com mais tempo e aprofundar as minhas pesquisas. Como fotógrafo fiquei apaixonado pela China», afirma o diplomado de Concordia que não se separa nunca do seu aparelho. O seu primeiro Kodak recebeu-o de presente quando tinha cinco anos.
Francois Nadeau.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020