logo
rss  Vol. XIX - Nº 336         Montreal, QC, Canadá - sábado, 28 de Março de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Historiadora canadiana diz:

Navegador Rodrigues Cabrilho nasceu em Espanha

Los Angeles, Califórnia (USA) – Uma historiadora canadiana garantiu que o navegador Juan Rodriguez Cabrillo, o primeiro europeu a pisar a costa oeste dos Estados Unidos, terá nascido em Palma del Río (Córdova), sul de Espanha, e não no norte de Portugal.

De acordo com relatos anteriores, o navegador da costa californiana sempre foi descrito como sendo originário da região portuguesa de Cabril, pertencente atualmente ao distrito de Vila Real, que dista menos de 40 quilómetros da fronteira espanhola.

Mas de acordo com a recente descoberta pela historiadora Wendy Kramer, o descobridor do século XVI nasceu em Palma del Río (Córdova), no sul da Espanha, segundo o próprio Cabrilho confirmou num depoimento, agora descoberto, apresentado a um tribunal que investigou o roubo de ouro pertencente à Coroa de Espanha a bordo de um navio que partiu de Veracruz (México) em direção a Sevilha em 1532.

Cabrilho foi um dos moradores da cidade Santiago (capital colonial espanhola na Guatemala) que estava no navio que transportava essa mercadoria preciosa, que o procurador da Guatemala, Gabriel Cabrera, teve de entregar às autoridades espanholas.

"Em dois documentos, ele refere que o seu nome (Juan Rodríguez Cabrillo) é de Palma de Micergilio (antiga nomenclatura de Palma del Río)», disse Kramer numa conversa com agência espanhola EFE, em que a historiadora releu os antigos documentos manuscritos em espanhol.

De acordo com a académica, a recente descoberta parece ter resolvido o mistério sobre o local de nascimento de «Juan Rodriguez Cabrillo», cujas origens foram localizadas tanto em Portugal como em Espanha.

Os manuscritos são digitalizados e estão disponíveis gratuitamente ao público no Portal Arquivos Espanhóis (PARES), do Ministério da Educação, Cultura e Desportos da Espanha, cujo catálogo está se expandindo como textos históricos à medida que são digitalizados e postados na Internet.

Kramer acredita ser improvável que Cabrilho tenha mentido em tribunal, o qual não tinha por hábito torturar suspeitos para obter confissões, até porque havia pessoas que conheciam o explorador.

Há evidências de que Cabrilho casou em Sevilha em 1532 com Beatriz Sánchez Ortega, filha de um comerciante, com quem mais tarde se estabeleceu em Guatemala.

O objetivo de Cabrilho, que viajou de barco, de acordo com a tese de Kramer, foi precisamente o de regressar a Espanha para se casar.

A notícia sobre a origem do explorador não caiu bem na comunidade portuguesa no sul da Califórnia, que anualmente celebra um Festival em honra do navegador.

»Provavelmente, algumas pessoas ficaram chateadas", admitiu o presidente do comité organizador do Festival Cabrilho, Idalmiro da Rosa, que tentou minimizar o significado desta nova informação sobre a origem do explorador.

»Nós não temos 100% de certeza de que é a mesma pessoa", disse Da Rosa, que considerou necessário encontrar uma certidão de nascimento de Cabrilho para se apurar a verdade.

Da Rosa dá mais crédito aos escritos de Antonio Herrera e Tordesilhas, cronista espanhol, que em 1615 publicou »História Geral dos factos dos castelhanos nas ilhas e continente do Mar Oceano", cujas páginas referem que Cabrilho foi um português que serviu na conquista espanhola da América.

Pesquisas posteriores põem em causa a origem do primeiro europeu a pisar a costa oeste dos Estados Unidos, quando estava ao serviço de D. Pedro Alvarado na campanha para o «descobrimento da especiaria».

Com a morte de D. Pedro Alvarado, a expedição foi anulada e D. Antonio Mendonza, Governador da Nova Espanha, encarregou o navegador português de procurar o famoso estreito de Anian na costa ocidental da América do Norte.

Segundo a crença geral da época, o estreito de Anian permitia a passagem entre o Atlântico e o Pacifico.

A 27 de junho de 1542, Cabrilho partiu da Costa Ocidental da Nova Espanha à frente de uma pequena expedição de dois barcos, o »San Salvador" e o »La Victoria", seguindo pela Costa do México.

Depois de passar a Punta del Engano, a 21 de agosto de 1542, Cabrilho continuou em frente, ao longo da costa do México até avistar a ponta da Califórnia, onde encontrou um porto seguro para ancorar os navios.

Nesse mesmo local, a que chamou »puerto de la Posesion" (atualmente Port of San Quentin), o navegador desembarcou para tomar posse formal da terra em nome do rei Filipe de Espanha e de D. Antonio Mendonza, vice-rei de Espanha, e fez-se de novo ao mar.

A 25 de setembro, após três meses de viagem, Cabrilho chegou ao que é hoje a baía de San Diego, no extremo Sul do Estado da Califórnia, e permaneceu seis dias no local.

Cabrilho faleceu a 03 de janeiro de 1543.

Diáspora
Los Angeles, Califórnia (USA) – Uma historiadora canadiana garantiu que o navegador Juan Rodriguez Cabrillo, o primeiro europeu a pisar a costa oeste dos Estados Unidos, terá nascido em Palma del Río (Córdova), sul de Espanha, e não no norte de Portugal.
Cabrilho polemica.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020