logo
rss  Vol. XIX - Nº 332         Montreal, QC, Canadá - terça-feira, 07 de Abril de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Schwartz’s smoked meat

Reportagem de Nuno Cansado, estagiário

Abriu há mais de 80 anos. Num dia normal serve cerca de 1 000 refeições. Por lá passam celebridades como Halle Berry, Angelina Jolie, Seth Rogen, Borat, Nelly Furtado, etc, etc. Por pouco mais de 10 dólares é possível fazer uma boa refeição. É para gente fina, mas também é para gente como a gente. Ninguém fica à porta! Foi comprado pela cantora quebequense Céline Dion…

Artigo Nuno DSC_0738.JPG
Francisco Silva, ao centro, rodeado do filho (Sean Silva), para assegurar a continuidade do projeto, e José Rodrigues, um dos muitos colaboradores portugueses.
Foto Nuno Cansado - LusoPresse

Com a fama que tem, pela qualidade da sua comida e pelas pessoas que o procuram, podia muito bem ser um restaurante só para determinados bolsos mas não é assim. O Schwartz’s está aberto para todos. Ricos, pobres, bem ou mal vestidos. Definitivamente é um restaurante que reflete um pouco da alma desta cidade.

O restaurante abriu as portas em 1928 e manteve-se praticamente igual até aos dias de hoje. O que vai aparecendo de novo são algumas fotografias nas paredes com as celebridades que por lá passam. Serve carne fumada e profissionalmente fatiada em sandes ou no prato. Pede-se com, sem, ou meia gordura e vem servido com batatas fritas e picles.

Uma imagem de marca da cidade de Montreal que recebe não só estrelas da música, do desporto, do cinema, como visitantes de todas as partes do mundo. Francisco Silva (Frank) é o chefe geral e costuma participar em eventos gastronómicos na América e Canadá com o Schwartz’s a representar a cidade de Montreal. Trabalha no Schwartz’s há 33 anos e com ele trabalham cerca de 10 portugueses, um deles há já 40 anos. Chama-se João Gonçalves, é emigrante e o responsável pelo corte das carnes.

Artigo Nuno DSC_0767.JPG
Fachada do famoso restaurante.
Foto Nuno Cansado - LusoPresse

Nos últimos anos abriram mais um espaço encostado ao restaurante original para dar vencimento à procura de que são alvo, já que é raro o dia em que não se façam filas à porta à espera de um lugar. O espaço é exclusivamente para «take away» e para a venda de outros produtos que a casa comercializa. Sendo uma marca extremamente valiosa desta cidade é natural que tenha desenvolvido alguns produtos para comercializar junto de todos os seus simpatizantes. Foi feito um filme e um musical, editaram-se dois livros, há cabazes, cheques oferta, canecas, roupa, mostarda e especiarias com a marca Schwartz’s, etc.

O Schwartz’s foi fundado por Reuben Schwartz, emigrante judeu nascido na Roménia. O restaurante encontra-se no mesmo local desde sempre. Fica situado no Boulevard Saint-Laurent e mistura-se atualmente com boutiques de moda e outros tipos de comércio que se instalaram na vizinhança. No seu interior pouca coisa mudou, e esse é talvez um dos segredos do negócio, para além do cuidado no processo de preparação da carne que é servida bem como de todos os outros produtos disponíveis.

«O Schwartz’s prepara a sua carne sem conservantes e como se fazia «à moda antiga». Usamos as nossas ervas e deixamos a carne marinar durante dez dias antes de fumá-la. A nossa carne é fumada diariamente e não tem conservantes, apenas o sabor que traz todo o tipo de pessoas às nossas mesas.»

Artigo Nuno DSC_0716.JPG

Francisco Silva:

É natural de onde?

Minho.

Quando é que chegou a Montreal?

Cheguei ao Canadá em 1971, tinha 8 anos. Éramos 5, os meus pais e três irmãos.

Portanto, frequentou a escola aqui?

Estudei e em 1982, com 19 anos, comecei a trabalhar aqui.

Veio do Minho, andou na escola portuguesa e depois na escola inglesa. Já conhecia o Schwartz´s?

O meu pai é que começou aqui mais o meu tio. O meu pai era Alberto Silva e o meu tio Manuel Pinheiro. Arranjaram-me maneira de entrar.

Qual é a sua função?

Artigo Nuno DSC_0726.JPG

Eu compro tudo, trato da publicidade, entrevisto as pessoas a contratar, trato de tudo. Faço tudo aqui. Os proprietários vêm aqui de vez em quando beber um café de manhã, mais nada.

Como chegou a chefe?

Trabalhei 17 anos como servente de mesa, fiquei assistente de gerente durante 6 meses e depois passei a gerente geral. Isso no ano de 1999.

Como nasceu este restaurante e quem foi que o criou?

Nasceu em 1928 por Ruben Schwartz, emigrante romeno.

Já teve muitos proprietários?

Passou pelo Schwartz´s que foi o primeiro dono, depois por Armando Chartran, Morice Gruger, High Diamond (?!), depois foi comprado por um grupo formado pela Céline Dion e mais três pessoas.

Porque é que o «Schwartz´s smoked meat» tem tanta fama?

A comida é tão boa. É sempre fresca nada «frisado» (congelado). Não temos «frisas» aqui. A carne é fumada aqui. A batata é cortada aqui, a gente não compra nada de fora, tudo é feito aqui.

Artigo Nuno DSC_0721.JPG

Como apareceu a Céline Dion?

Ela vinha sempre aqui muitos há anos, ela e o marido vinham sempre aqui comer. O Diamond, antigo proprietário, conhecia um primo do marido da Céline e foi por aí…

Há outros portugueses a trabalhar aqui?

Sim, cerca de 10. João Gonçalves há 40 anos. José Rodrigues há 17 anos, Ronny Gonçalves há 15, Stephane Gonçalves há 5, Eduardo Braga, Brian Silva, David Oliveira, Sean Silva (filho), Tracy Silva (filha), Timmy Vias.

Porque foi o Schwartz’s vendido à Céline Dion?

A Céline Dion é um ícone aqui no Quebeque e o Schwartz’s também. Quando apareceu a oportunidade concretizou-se porque os dois ficavam a ganhar.

Há Portugueses famosos que costumam vir aqui?

Não sei… Nelly Furtado (responde um outro empregado português).

Qual é a sua relação com a comunidade?

Não participo muito, estou sempre muito ocupado mas já pus anúncios nos jornais portugueses para arranjar pessoas. Prefiro os portugueses porque são melhores empregados.

Artigo Nuno DSC_0720.JPG

É casado e tem filhos?

Tenho três filhos, dois rapazes e uma menina. A minha mulher chama-se Antonette e é de Goa.

Porque não aumentam o espaço visto ter tanta procura e fazer fila à entrada dia sim, dia sim, senhor?

As pessoas gostam de ver um lugar que não muda. Locais que visitaram há vinte e trinta anos e que não mudaram.

Será este o segredo?

Sim.

Em média, quantas refeições preparam por mês?

Por mês? No mínimo 1 000 por dia. Este fim de semana vai ser muito mais porque é o UFC e há muita gente na cidade e muitos turistas também.

Aqui no restaurante, o que costuma comer?

Como a sandes «medium fat» com batata frita.

Já alguém importante se esqueceu de pagar?

Por acaso uma vez, não sei se posso dizer. Foi um Primeiro-ministro do Canadá. Eu servi-o a ele e aos seguranças. Então eles foram embora e esqueceram-se de dar a gorjeta. Uma hora mais tarde ligaram-me do carro a perguntar se tinham deixado a gorjeta. Voltavam para trás de propósito para trazê-la pessoalmente.

Qual é sua música preferida da Céline?

Gosto de todas. Ok, Titanic (risos).

Ela vem aqui muita vez?

Agora não tem vindo porque o marido está muito doente. Antes, no mês de outubro ela passava sempre em Montreal e vinha muita vez aqui.

Qual foi o maior número de sandes que alguém já comeu aqui?

12 Sandes, e não era grande, ele. 2,5 kg de carne.

Já alguém pediu uma bifana?

Não, não… Risos.

E um bitoque?

Isso também não… nem sardinhas (risos).

Qual é o seu prato português preferido?

Eu gosto de polvo.

Vai a Portugal muitas vezes?

Não muitas mas fui há 5 anos com a família toda.

Qual a carne que utilizam e como é feita a preparação da carne?

Usamos só o peito da vaca que leva dez dias a marinar com os nossos temperos, horas a fumar no nosso forno e três horas no vapor. Depois é cortar como deve ser.

Os seus filhos falam português?

Os meus filhos falam pouco português. Compreendem mais do que falam.

Quando ralha com eles é em português?

Isso eles compreendem, isso eles compreendem...

Figuras conhecidas que já estiveram aqui, para além das dezenas que estão fixadas nas paredes?

Halle Berry, Angelina Jolie, Seth Rogan, Borat. Eu já estive na casa dum Primeiro-ministro do Canadá a cortar carne, eu e o João. Já fui para um festival gastronómico na Califórnia representar a cidade de Montreal, eu e o João outra vez. No final de maio em Niagara Falls também vamos estar lá para fazer publicidade.

Quando se lembra de Portugal, o que lhe vem à memória?

Passear nos campos e à beira dos rios. Sou do Minho, gostava de sentar-me à beira do rio e passear pelos campos. Com ar fresco, árvores…

Comunidade
Abriu há mais de 80 anos. Num dia normal serve cerca de 1 000 refeições. Por lá passam celebridades como Halle Berry, Angelina Jolie, Seth Rogen, Borat, Nelly Furtado, etc, etc. Por pouco mais de 10 dólares é possível fazer uma boa refeição. É para gente fina, mas também é para gente como a gente. Ninguém fica à porta! Foi comprado pela cantora quebequense Céline Dion…
Francisco Silva nuno.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020