logo
rss  Vol. XIX - Nº 331         Montreal, QC, Canadá - domingo, 05 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Discurso do Cônsul-Geral de Portugal em Montreal por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

(10 de Junho de 2015)

Caros Compatriotas,

Na minha qualidade de Cônsul-Geral de Portugal em Montreal, é com grande prazer que me dirijo a todos vós, pela primeira vez, por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

É minha convicção que para todos os portugueses, mas em particular para as Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo, esta é uma data de especial relevância que nos toca profundamente. Neste dia revivemos a nossa história comum, comemoramos a nossa língua e celebramos a nossa cultura, sentindo um orgulho muito especial em sermos portugueses.

Quero assim desde já agradecer a todos aqueles que deram o seu tempo e o seu melhor para tornarem possível esta celebração, aqui em Montreal, do Dia de Portugal, começando pela filarmónica que acaba de atuar e pelos ranchos aqui presentes.

Dirijo também um particular agradecimento ao grupo de pessoas, de associações, de instituições e comerciantes que se reuniram em torno da estrutura do «Festival Portugal Internacional de Montreal».

Sendo um projeto cultural criado com a finalidade de unir a Comunidade Portuguesa, e as suas diversas associações, por via de um evento cultural aglutinador que possa dar acrescida visibilidade à presença dos portugueses no Quebeque, foi com particular satisfação que o Governo Português apoiou, uma vez mais, esta importante iniciativa.

A nossa união de esforços e a concretização de projetos conjuntos que possam ter impacto, não só no seio da nossa Comunidade, mas também junto da sociedade multicultural que hoje caracteriza o Quebeque, é cada vez mais essencial para um desafio que considero crucial: a manutenção e a consolidação dos vínculos de pertença à cultura portuguesa dos jovens luso-canadianos.

Permitam-me assim aproveitar esta ocasião para salientar a importância de um maior envolvimento dos jovens luso-canadianos nas atividades da nossa Comunidade, particularmente no que diz respeito às associações.

Numa época assinalada por mudanças a diversos níveis, importa encontrar soluções apelativas à participação dos elementos mais jovens da nossa Comunidade no movimento associativo. O papel dos jovens é essencial para assegurar a devida visibilidade da nossa cultura e a continuidade das nossas tradições neste país.

Neste dia em que celebramos a vida e a obra do grande poeta Luís Vaz de Camões, deixo também uma mensagem relativa à aprendizagem do português.

A nossa língua é uma das mais faladas no mundo, sendo o idioma oficial em oito países espalhados por quatro continentes. O português é sem dúvida uma das línguas do futuro, já hoje falada por cerca de 250 milhões de pessoas.

Recordando que o fenómeno global das migrações é hoje encarado com naturalidade, num mundo onde a mobilidade é uma constante, o domínio do português será assim uma mais-valia inestimável para os nossos jovens, abrindo-lhes oportunidades não só em Portugal, mas em muitos outros locais do mundo.

Quanto à ligação dos jovens luso-canadianos a Portugal, e também no que diz respeito aos nossos compatriotas «de coração» que, por razões meramente formais, não têm a nacionalidade portuguesa, deixo também aqui a boa nova que a Assembleia da República acaba de aprovar uma alteração à Lei da Nacionalidade que permite estender a nacionalidade portuguesa originária aos netos dos portugueses nascidos no estrangeiro.

Esta nova legislação é um exemplo, entre muitos outros, quanto à importância das Comunidades Portuguesas participarem com voz ativa na vida política do nosso país.

Nesse sentido, e tendo em conta o número muito reduzido de eleitores recenseados entre a Comunidade Portuguesa da área de jurisdição do Consulado-Geral em Montreal (cerca de 1300 pessoas), renovo aqui o meu apelo ao recenseamento eleitoral.

Recordo que se aproximam três atos eleitorais muito importantes para o futuro de Portugal, sendo que a eleição para a escolha do vosso (ou vossa) representante no Conselho das Comunidades está já marcada para o próximo dia 6 de setembro.

 

Caros Compatriotas,

Numa altura em que o nosso país acaba de ultrapassar uma fase particularmente difícil da sua existência, cabe-me também realçar o papel desempenhado pelas Comunidades Portuguesas no processo de recuperação económica que Portugal já iniciou.

Pelo que tenho constatado desde a minha chegada a Montreal, não podia assim deixar de assinalar o vosso contributo para a divulgação da imagem do nosso país, para a promoção dos nossos produtos e para a visibilidade particularmente positiva que Portugal aqui goza enquanto destino turístico de excelência.

O vosso trabalho diário em prol do nosso país faz-me sentir particularmente orgulhoso em ser, desde há 9 meses a esta data, também um membro da Comunidade Portuguesa do Canadá, e do Quebeque em particular.

Por isso enquanto representante oficial de Portugal aqui deixo um sincero obrigado a todos os portugueses no Quebeque e nas províncias marítimas do Canadá!

Quanto à nossa recuperação económica, queria também referir o facto de ela também se fazer já sentir aqui em Montreal.

Nesse sentido, e após o Consulado-Geral ter passado por uma fase particularmente difícil, com uma significativa escassez de meios humanos, posso adiantar que acabamos de ser reforçados com uma funcionária vinda de Lisboa, estando também em fase de finalização a contratação local de um funcionário adicional.

Havendo ainda muito a fazer, podem contar com o meu total empenho na melhoria dos serviços consulares tendo em vista, nomeadamente, uma relação de maior proximidade entre o Consulado-Geral e a Comunidade. Como exemplo desta maior proximidade, demos este ano início às presenças consulares na cidade de Quebeque e iremos dar continuidade às deslocações consulares à província da Nova Escócia.

Para terminar, gostaria de dirigir uma palavra de particular apreço e de incentivo aos dirigentes, funcionários e voluntários das associações, filarmónicas, ranchos, instituições de apoio social e de cariz cultural, entidades corporativas, Missões religiosas, Escolas Comunitárias e aos órgãos da comunicação social da Comunidade Portuguesa. O vosso trabalho é fundamental para a afirmação de Portugal, dos seus costumes e da sua cultura no Quebeque e para a boa inserção de todos os nossos compatriotas neste país de acolhimento.

Comemoremos assim com cultura e música portuguesa este Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, na certeza que juntos somos mais fortes!

Viva PORTUGAL!

 

Consulado-Geral de Portugal

MONTREAL

Comunidade
Na minha qualidade de Cônsul-Geral de Portugal em Montreal, é com grande prazer que me dirijo a todos vós, pela primeira vez, por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
Discurso CG Montreal Dia 10 de junho.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020