logo
rss  Vol. XIX - Nº 327         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 15 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Novo reforço

Kenny Cooper, um atacante

Por Norberto Aguiar

Kenny Cooper equipado da Selecao dos Estados Unidos.jpg
Kenny Cooper equipado da Seleção dos Estados Unidos

No plantel escolhido pela equipa técnica do Impacto para este ano, desde a primeira hora que se notou uma carência de atacantes. E dos que ficaram ou foram escolhidos para esta temporada, que se quer de êxito, eles são muito jovens, ainda sem grande experiência para poderem arcar com tanta responsabilidade, sobretudo quando as coisas não estiverem a correr bem. Pelos vistos, o problema com os atacantes já começou... E muito mais cedo do que se pensou.

Com a lesão grave do promissor americano Cameron Porter (21 anos), que não jogará mais esta época, o Impacto ficou com apenas três pontas de lança: Jack McInerney, americano de 22 anos; Anthony Jackson-Hamel, canadiano de 21 anos; e Romario Williams, jamaicano de 20 anos.

Como se pode ver, gente muito jovem para liderar uma equipa com pretensões a apurar-se para a fase final da MLS. E se bem que McInerney já tenha dado provas de que tem potencial para jogar no Impacto, aliás, como fê-lo no ataque do União de Filadélfia, a verdade é que precisa de estar mais acompanhado. Não que os seus dois jovens companheiros não tenham igualmente valor, mas porque a equipa não pode esperar que os seus atacantes tenham todos, ao mesmo tempo, falta de experiência. Como é da vida, em qualquer ramo de atividade um jovem só progride se tiver ao seu lado um homem com mais calo...

Chegando à conclusão que uma das pechas da equipa é o seu ataque, por falta de maturidade, repita-se, os responsáveis negros e azuis decidiram avançar para a contratação do tal atacante experiente, se possível possante para contrabalançar com a pouco robustez dos jovens citados, que era uma outra das carências. E esse jogador foi encontrado na pessoa de Kenny Cooper, um matulão de mais de 6,3 pés e 210 libras.

Kenny Cooper com a camisola do Sounders.jpg
Kenny Cooper com a camisola do Sounders

 

Oriundo do Texas, Kenny Cooper, de 30 anos, alinhava ultimamente no poderoso Sounders de Seattle, depois de ter passado por FC Dallas, Timbers de Portland e Nova Iorque Red Bull, onde realizou a sua melhor época, ao marcar 18 golos no decorrer do Campeonato. No Sounders, Kenny Cooper estava tapado pela classe de Dempsey, Martins e Chad Barrett. Daí que sejamos de opinião que este jogador serve perfeitamente os intentos da equipa técnica montrealense. Não se esqueça que Kenny Cooper é um jogador muito experiente, sendo antigo internacional americano, com passagens pelos campeonatos da Alemanha e Inglaterra... Foi mesmo aqui, mais precisamente no Manchester United que Kenny Cooper deu os seus primeiros passos como jogador.

Por tudo o que fica dito, concordamos perfeitamente com a contratação deste avançado, o qual, pela sua categoria e postura vai preencher a lacuna evidente que se nota no ataque do Impacto.

Este reforço até vem em boa altura. Kenny Cooper vai estar no México a tempo de poder ajudar a sua nova equipa nesta final que muito promete.

Desporto
No plantel escolhido pela equipa técnica do Impacto para este ano, desde a primeira hora que se notou uma carência de atacantes. E dos que ficaram ou foram escolhidos para esta temporada, que se quer de êxito, eles são muito jovens, ainda sem grande experiência para poderem arcar com tanta responsabilidade, sobretudo quando as coisas não estiverem a correr bem. Pelos vistos, o problema com os atacantes já começou... E muito mais cedo do que se pensou.
Novo reforco.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020