logo
rss  Vol. XIX - Nº 323         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 30 de Março de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Com chancela da Associação

Realizou-se a Gala dos Artistas

Anália Narciso

Por Anália Narciso

Sábado, dia 7 de fevereiro último, a Associação Portuguesa do Canadá levou a efeito aquela que foi a 2ª Gala de Artistas da Comunidade. O evento teve lugar no subsolo da Igreja Saint-Enfant-Jésus. A sala esteve repleta de público, numa demonstração clara de que a nossa gente gosta é disto: almoço, música e muita dança. E às malvas aqueles que criticam este tipo de festa.

Relativamente ao desenrolar do serão, pode dizer-se que serviu as intenções em causa e que eram as de angariar fundos para a Associação Portuguesa do Canadá, a instituição mais antiga da comunidade, e de todo o Canadá. É desta forma, apoiando este tipo de iniciativas, que os nossos organismos continuarão abertos, a funcionar e com futuro. Nada a ver com o que fazem os «particulares», a maior parte das vezes com intenções que não se descortinam...

Gala dos Artistas organizacao.jpg
O comité organizativo, com Virgílio Santos, presidente da Associação Portuguesa do Canadá, a agradecer a colaboração de todos. Foto de Luís Santos (Fall River).

Na Gala, que teve a participação de cerca de 30 artistas, entre fadistas e cantores populares, bravo para a presença de músicos e intérpretes de gabarito, como sejam os casos de Jordelina Benfeito, Joe Puga e Luís Duarte, tendo este se ficado pelo dedilhar da viola, de parceria com António Moniz...

Já dos mais novos, a saliência vai para as belas vozes da Viviana Lourenço e do Alex Câmara. No entremeio, atuaram muitas vozes conhecidas, de Eddy Sousa – participou igualmente na organização e apresentação do espetáculo –, passando por José Sousa, Marta Raposo, Jimmy Faria, Jomani, Roberto Cabral, e terminando em Júlio Lourenço (pai da Viviana), acabadinho de chegar de Portugal (de volta ao país).

Festa dos Artistas 1.jpg
Muito animada a festa dedicada aos artistas do Quebeque e Nova Inglaterra. Foto de Luís Santos (Fall River).

Mas houve mais. Por exemplo o trio Valente, que impressionou surpreendentemente a plateia, pois já não atuava para a comunidade há 20 anos! E houve o DJ-XMen e o conjunto Rythmo, que muito alegraram os presentes com as suas músicas e canções para dançar. Demonstraram, se dúvidas houvesse, que o público os tem em conta elevada.

Um parágrafo para elogiar a prestação dos artistas luso-americanos que se deram ao gozo de viajar da Nova Inglaterra até Montreal para colaborar numa iniciativa que todos reconheceram de mérito. Vasco Sousa, Arlindo Andrade, Tony Borges, Enio Rebelo, David Melo, Rosa Maria, Mário Duarte e, o mais surpreendente de todos, por fazer lembrar Elvis Presley, Ricky, fizeram parte desse leque.

Gala dos Artistas Elvis.jpg

Todos os artistas receberam uma medalha como lembrança da participação na Gala.

Entretanto, o jantar foi servido no início do serão; Virgílio Santos, presidente da Associação, interveio para agradecer a colaboração de todos, e o Dr. José Guedes de Sousa, cônsul-geral de Portugal em Montreal, subiu ao palco para dizer que estava satisfeito pela mobilização da comunidade através da festa, ao mesmo tempo que elogiava os artistas e todos quantos ali estavam numa manifestação que chamou de «amor à camisola».

A conselheira das Comunidades, Clementina Santos, também marcou presença no encontro festivo.

Comunidade
Sábado, dia 7 de fevereiro último, a Associação Portuguesa do Canadá levou a efeito aquela que foi a 2ª Gala de Artistas da Comunidade. O evento teve lugar no subsolo da Igreja Saint-Enfant-Jésus. A sala esteve repleta de público, numa demonstração clara de que a nossa gente gosta é disto: almoço, música e muita dança. E às malvas aqueles que criticam este tipo de festa.
Com chancela da Associacao.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020