logo
rss  Vol. XVIII - Nº 317         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

No Hotel Holiday Inn Côte de Liesse

Pensar e agir positivo

Adelaide Vilela

Fotos e texto de Adelaide Vilela

Amados leitores, morreu há relativamente pouco tempo um homem, um pensador, que foi um Génio nesta Terra que Deus nos alugou por um determinado tempo. Quer dizer que, como Nelson Mandela, todos nós passamos por cá, com menos dotes, menos pensamentos positivos mas somos todos do mesmo Planeta, todos partimos e deixamos o mundo a outros, mais cedo ou mais tarde. Nelson Mandela teve a capacidade de perdoar àqueles que o espancaram, que o deixaram passar fome, que o encarceraram durante anos. De vez em quando deito os olhos aos escritos que ele nos deixou, e por não ser santa, temo detestar ou viver na indiferença, quando gentes curiosas e amargas não conseguem ver que a música do próprio coração se faz sentir se a cabeça a entende.

Depois do trabalho a festa e o repouso.JPG
Depois do trabalho a festa e o repouso.

«Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar».

Palavras do meu Génio Pensador: «Eu sou o capitão da minha alma»! Ah!... que onda te levou Adelaide? Toronto, Estados Unidos e não sei por onde mais? Afinal, alguns quiseram adivinhar para onde rumei na semana transata. A única que não se preocupou foi a linda Cathy Pimentel, dei-lhe a minha palavra, e como é de ouro sobre azul, aí está cumprida a minha promessa, podem ler o artigo. Fui aos fados. Mas que bem, já deixo saudades, por uma semana, apenas. Já sei, quando morrer todos choram por mim… ao menos isso… Ou será a mera e habitual cusquice portuguesa? Estive numa reunião de trabalho, no Hotel Holiday Inn, perto do Aeroporto, e logo em bom repouso durante uns dias. Assim sendo, pude aproveitar o caldinho verde que o meu Vilela me levou, além de outras maravilhas que ele muito bem sabe fazer.

Adelaide ANALIA IMG_6225.JPG
Adelaide Vilela e Anália Narciso no abraço da visita no jardim tropical do Holiday Inn.

Agradeço ao Sami Girgis, Directeur des Opérations, pela magnífica Suite que pôs ao meu dispor. Uma surpresa agradável, em frente ao jardim tropical do Hotel, como se estivesse num jardim encantado. As noites pareciam autênticos dias, curtas, já que o livro me levou horas, minutos, e até as dores do corpo e da alma esmoreceram, mas a obra vai avançando com sorrisos e abraços de energia positiva. Da imensa janela do meu quarto namorei com os peixinhos do lago, piscando-lhes o olho, enquanto nadavam para mim à luz dos holofotes. O som das águas serviam de inspiração, e ajudavam-me a relaxar. Até me fizeram esquecer as malvadas notícias dos doutores. Senti-me como Alice no País das Maravilhas.

Agradeço ao nosso amigo Joe Puga, foi graças a ele que consegui a proeza de ter passado uns dias em paz naquele Hotel espetacular! Soube-me muito bem, fez-me muito bem, vai refletir-se do amanhecer ao entardecer. Serei mais feliz para terminar o meu livro que nos chega cheio de ABRAÇOS, logo no ANO NOVO.

Para concluir, falta agradecer a bela visita dos amigos de longa data, Norberto Aguiar e Anália Narciso. O casalinho saiu do recinto do Hotel meramente encantado com o local e, logo com vontade de lá passar uma noitada.

Comunidade
Amados leitores, morreu há relativamente pouco tempo um homem, um pensador, que foi um Génio nesta Terra que Deus nos alugou por um determinado tempo. Quer dizer que, como Nelson Mandela, todos nós passamos por cá, com menos dotes, menos pensamentos positivos mas somos todos do mesmo Planeta, todos partimos e deixamos o mundo a outros, mais cedo ou mais tarde.
Pensar e agir positivo.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020