logo
rss  Vol. XVIII - Nº 312         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 15 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Lançamento da LusaQ.TV

Nasce a ideia, o homem passa mas a obra fica

Adelaide Vilela

Reportagem de Adelaide Vilela

 

A LusaQ.TV é o novo canal de televisão que proporciona aos telespectadores portugueses de Montreal e arredores um programa de caráter social, cultural e político com objetivos específicos, formar e informar. O Desporto também preenche uma parte da grelha de programação, bem como um ponto de encontro mensal (Cápsula médica) sobre a saúde. Hoje mais do que nunca cabe interessar as gentes da diáspora, em relação à importância da língua de Camões e à sua preservação neste mundo mecanizado, moderno e globalizado. Quero por isso acrescentar que a LusaQ.TV, no seu programa de lançamento do dia 29 de junho, mostrou que nestes nove meses de trabalho árduo trilhou caminhos, tornando-os realidade, segundo as suas motivações, forjando ideias fiáveis e de excelente qualidade: nasce a ideia, o homem passa mas a obra fica.

LusaQ TV animadores IMG_3553.jpg

Felizmente os homens que deram vida à LusaQ.TV estavam ali felizes, e no rumo certo! Um deles é o Norberto Aguiar, o empresário que lidera este Órgão de Comunicação Social, lavado em lágrimas (legítimas), esteve no centro de muitas atenções e olhares. Norberto Aguiar fez antecipar a emoção, a todos os presentes, ao contar a história da sua vida no momento em que fundou o Jornal LusoPresse. Enaltecendo a sua amada Anália confiou-nos que ela não fora somente o seu braço e abraço solidários como havia suportado financeiramente a família e o jornal durante alguns anos. Que ato de coragem e de amor! Parabéns ao casal Aguiar! Mas queremos ir ao passado e relembrar um homem extraordinário, que Deus nos levou cedo de mais… Uma alma humana e sensível que ao partir deixou um buraco enorme na comunidade portuguesa de Montreal. Rendo homenagem a Carlos Querido, ele que se deixou morrer pela parangona que eu tanto amo, a Comunicação Social. Mas Carlos Querido deixou-nos uma pérola preciosa que seguiu seus passos, seu filho Pedro. Ele, o grande profissional como diretor televisivo e cameraman, garantiu: «Temos que falar português. O que sei, ou o que aprendi a meu pai o devo e por ele dou continuação à língua de Camões». Pedro Querido falou ainda do dia em que foi abordado pelo Diretor do canal ICI para que outra Voz Portuguesa fosse ouvida em Montreal. O ICI é o local onde fazem todas as gravações dos grupos multiculturais. «Pensei logo no Norberto Aguiar, por sabê-lo um homem experiente no ramo e muito competente. Ele consegue cumprir rigorosamente em tudo quanto se implica e deseja! Então, isso permitir-me-ia dar asas ao sonho do meu pai e também ao meu. Quando o Norberto aceitou liderar o projeto, eu logo lhe garanti algumas horas semanais sem me implicar totalmente, em virtude de trabalhar 40 horas por semana na CTV».

IMG_3524.JPG
Norberto Aguiar, com a fogosidade que o caracteriza, explica aos presentes os projetos LusoPresse e LusaQ TV.

Que resposta mais concreta receberam o Pedro Querido e o Norberto Aguiar, o local do encontro estava a abarrotar de gente – alegria vai, alegria vem – «falava» a felicidade e o brilho nos olhares, como se o Sol tivesse invadido o peito de cada conviva confundindo-os com uma estrela. Sinal que o ICI e a LusaQ.TV estão a caminhar no bom sentido. O Lançamento do Programa decorreu na requintada sala de festas do Restaurante Ferreira Café, na Rua Peel. E ali fomos convidados a guardar silêncio, o Mestre-de-cerimónias, o jornalista Jules Nadeau, logo nos anunciou que iriam passar um Vídeo o qual nos brindaria com alguns extratos de trabalhos e atividades da LusaQ.TV. As atenções fixaram-se no ecrã e todos aplaudiram entusiasticamente. Wow! Até a autora destas linhas declamava poesia no dito vídeo. Apesar de não ter aceitado nenhuma entrevista, até aqui, fui filmada no Festival Português. Bem-haja! Tal não aconteceu noutros vídeos, de outros jornais, nos quais colaborei longos anos.

Será que os filhos dos emigrantes se identificam com as comunidades às quais pertencem? Vejamos: segundo a jovem Anabela Pereira, a LusaQ.TV está a expandir-se e a cativar as pessoas cada vez melhor, «E é por isso que eu adoro o canal e sou uma telespectadora fiel desde o dia que abriu. O Pedro Querido e o Norberto Aguiar complementam-se, pois podem contar um com o outro».

LUSAQ pedro querido DSC_8157.JPG
LusaQ TV - Pedro Querido explica por onde tudo começou.

O General das Forças Armadas Canadianas, Luís de Sousa, também concorda que a língua é um património e que a nunca deve passar por quaisquer processos de resgate. «Devemos preservar o que é nosso e transmitir os valores aos nossos filhos e netos». O Sr. General e a esposa Goreti Tavares casaram faz hoje precisamente 24 anos. Em presença do Joe Puga fizeram questão de mencionar o espetáculo fabuloso, estruturado pelo artista, para o enlace que viria a unir o casal Sousa Tavares até aos nossos dias. Joe Puga era ainda um rapazinho, recordaram. Literalmente satisfeitos e jovens, vemo-los ainda hoje, aqui endereçamos ao belo casal e seus filhos votos de felicidades e desejos de um longo rosário de amor! Sinceros parabéns.

Uma plateia atenta esperava por Carlos Leitão, ministro das Finanças do Quebeque. Chegou tarde ao encontro, mas assomou ao alto das escadas descontraído e simplesmente trajado. «Felicito o Jornal LusoPresse e o Norberto Aguiar». Pouco mais disse o ministro. O que importa é a superioridade nos dólares… para isso dizem que é bom. Desejou boa continuação e ficou com os convivas para as fotos da praxe. Grande Português o nosso ministro, é um orgulho para Comunidade Portuguesa de Montreal.

LusaQ Carlos de Jesus2 DSC_8170.jpg
Carlos de Jesus discursa na apresentação.

Além de muitos profissionais que desfilaram por lá, há um que quero mencionar, que admiro imenso, e leva o nome de Jesus. O Sr. Carlos de Jesus é o diretor do jornal LusoPresse, grande homem de letras, de grandes conhecimentos mas sobretudo um cavalheiro perfeito, homem de grande educação. Ah! Ou não estivesse casado com a Vitória da sua vida! O trabalho que Carlos de Jesus tem desempenhado em prol da língua e da cultura portuguesas vale por todo o mérito e valor que lhe são reconhecidos. Agora a tónica é a LusaQ.TV – ora bem, nota-se que dá especial atenção ao programa – de maneira alguma deixa o seu Ponto de Vista por ideias alheias!

Outros brilham nos palcos da LusaQ.TV, tais como: Ludmila Aguiar, Inês Faro, Carlos do Rio e Daniel Pereira. Todos eles fazem uma animação digna de nota, com abertura, responsabilidade e entrega. Apraz-me felicitar o Daniel pelas palavras que disse acerca da sua vinda para Montreal quando, passados 34 anos, decidiu regressar para ajudar o pai que se encontrava muito doente. Daniel, o grande comunicador, com uma voz forte e bela, deixou transparecer: «Foi graças ao Joe Puga que vim parar à LusaQ.TV. Estou muito feliz! Ele apresentou-me o Norberto Aguiar que estava à procura de um animador e cá estou eu colaborando, e ao mesmo o tempo realizo um sonho de menino».

Dizem que as princesas do mar vivem longe da terra que as acolheu. Mas o Norberto Aguiar vive na ilha dele e dela nunca saiu – é S. Miguel no mundo e a língua portuguesa que ele ama tanto – são as quatro princesas da vida dele e agora os netos, a continuação de Portugal no mundo. Mas esta princesa de que lhes falo agora agita as ondas no mar comunicativo do pai Norberto. Ela é a primeira prenda do Norberto Aguiar, a filha Ludmila, aquela que seguiu as pegadas do autor dos seus dias, formou-se em Comunicação, é diretora de Hotel e nas horas vagas anima com o Daniel Pereira os programas da LusaQ.TV.

IMG_3664.JPG

Além dos defeitos normais do ser humano, as qualidades superam, o pai Norberto com a sua esposa Anália mostraram às suas filhas que num mundo em que a racionalidade domina a parte emocional, a transmissão de valores passa pela emoção (para a maioria o fundamental), e nem tudo se faz com a mesma facilidade de outros tempos. Mas a voz do coração é aquela que fala mais alto, e foi essa que Ludmila ouviu, como o pai, o português falado e escrito).

Ora, nem tudo o que luz é ouro. Em tempos idos tudo era mais fácil. Hoje tudo é difícil comparando com outras ocasiões.

É importante que os nossos leitores tomem nota: no mês de novembro a Vª. Televisão vai completar um ano de vida e logo haverá uma festa para que o Programa siga justamente com melhores indícios de qualidade e serviço, como até aqui. Para que outras experiências possam acontecer em benefício da comunidade lusa, da língua e da cultura portuguesas, a LusaQ.TV conta com o apoio quer dos comerciantes quer da população em geral.

Caro leitor, talvez eu tenha cometido alguma gafe, mencionando uns e outros não. Ora, sejam eles continentais, Açorianos ou Madeirenses todos têm o mesmo valor sentimental para mim. Todavia, não conhecendo a pessoa ou não havendo espaço não se pode fazer milagres. Tive no entanto uma conversa amena com o arquiteto Celestino Garcia que, pelos vistos, foi o 1° correspondente do LusoPresse na cidade de Quebeque. De certo modo valeu a pena descobrir o nobre português para que me apresentasse a filha Sílvia Garcia que também tem um cargo importante, é adjunta do «maire» Coderre, como política, na Câmara Municipal de Montreal. Os nossos luso-descendentes continuam a povoar de sonhos o nosso cantinho luso-canadiano, para além de enriquecerem Portugal no mundo. Folgo em saber que este arquiteto português delineou e elaborou os planos para que a Igreja Santa Cruz fosse construída.

Gostei imenso de ver tantas individualidades e gente amiga nesta fase de lançamento da LusaQ.TV. É sinal de carinho e de identificação pela comunidade que amam e que respeitam. Entre muitos outros aqui ficam alguns nomes para a posteridade:

General Luís de Sousa e esposa Goreti Tavares.

Ministro das Finanças do Quebeque Carlos Leitão.

Sindicalista Ken Pereira, o tal da Comissão Charbonneau.

Luísa Querido, animadora do programa extinto, Televisão Portuguesa do Quebeque.

Arquiteto Celestino Garcia, 1° correspondente do LusoPresse na cidade de Quebeque.

Jean Rousselle, deputado liberal de Vimont na Assembleia Nacional do Quebeque.

Alexander Norris, Vereador do círculo eleitoral de Jeanne-Mance (bairro português).

Alexandra Mendes, ex-deputada liberal federal, e de novo candidata.

Donald Jean, jornalista e diretor da «Média Mosaique», e tal como o Norberto Aguiar, conselheiro da Rádio Canadá para as Comunidades Interculturais.

 

Para concluir felicito o Norberto Aguiar e todos quantos fazem da LusaQ.TV uma ilha onde a comunicação é de ouro na partilha, e de todo o mundo que dá primazia à portugalidade que rima com açorianidade. Parabéns ao Norberto Aguiar por ter conseguido fantasticamente que tantas pessoas se reunissem e se apaixonassem pela LusaQ.TV num curto período de tempo.

Destaque
A LusaQ.TV é o novo canal de televisão que proporciona aos telespectadores portugueses de Montreal e arredores um programa de caráter social, cultural e político com objetivos específicos, formar e informar. O Desporto também preenche uma parte da grelha de programação, bem como um ponto de encontro mensal (Cápsula médica) sobre a saúde. Hoje mais do que nunca cabe interessar as gentes da diáspora, em relação à importância da língua de Camões e à sua preservação neste mundo mecanizado, moderno e globalizado. Quero por isso acrescentar que a LusaQ.TV, no seu programa de lançamento do dia 29 de junho, mostrou que nestes nove meses de trabalho árduo trilhou caminhos, tornando-os realidade, segundo as suas motivações, forjando ideias fiáveis e de excelente qualidade: nasce a ideia, o homem passa mas a obra fica.
Lancamento da LusaQ TV.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020