logo
rss  Vol. XVIII - Nº 308         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 13 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Grupo Ferreira...

Festejam os 40 anos da «Revolução dos Cravos»

Raquel Cunha

Por Raquel Cunha

O 25 de Abril é sem dúvida uma data importante na história portuguesa. Nesse dia, há 40 anos, Lisboa amanheceu coberta de cravos, fazendo com que Portugal rejeitasse a ditadura e abraçasse o sistema democrático. Os militares tinham tomado conta do governo, e a revolução havia sido desta vez televisionada. Quase não houve mortos nem feridos, e as armas ensanguentadas da guerra colonial foram cobertas com cravos vermelhos.

Custa acreditar que este mundo democrático tenha somente 40 anos, e custa ainda mais saber o pouco que se sabe aqui, sobretudo nesta nova geração, do que se passou por lá, na geração dos seus pais.

Carlos Ferreira não quis que a data passasse em branco, nem na sua equipa nem nos seus clientes. Diz-se categórico na sua função, enquanto português, de divulgar a nossa cultura no meio quebequense. O LusoPresse falou com o empresário e deixa aqui o resumo da nossa entrevista.

Divulgar Portugal

Carlos Ferreira cravos DSC_0630.JPG
Carlos Ferreira.
Foto Jules Nadeau - LusoPresse

«É preciso realçar a importância desta data. Comemoro não só os 40 anos do 25 de Abril, como também 40 anos da minha chegada ao Canadá. Não fazemos nada de especial, mas decoramos todos os nossos estabelecimentos com cravos vermelhos, e oferecemos a todos os nossos clientes um cravo. Isto visa divulgar o que aconteceu em Portugal e o significado desta data», conta-nos o famoso empresário.

Afinal sabe-se «pouco sobre Portugal e o significado dos cravos, enquanto símbolo da liberdade, e este tipo de decoração permite despertar a curiosidade dos clientes e abre as portas ao narrar dos acontecimentos, de como houve uma revolução em Portugal onde os militares saíram à rua gritando liberdade».

Por isso, instruiu a sua equipa com os dados considerados pertinentes dos quais destaca Portugal como «um país vivo que evoluiu muito nestes últimos anos. Tivemos uma revolução pacífica, somos um povo de paz e temos hoje em dia um país moderno, sem conflitos».

O seu objetivo é não só o de festejar a data, como o de fazer com que todos os clientes e empregados estejam conscientes da sua importância.

Para Carlos Ferreira Portugal é «um país do futuro, acolhedor, o qual espera que seja sempre bem visto pelos quebequenses, e realça que temos muita coisa boa em Portugal, que as pessoas desconhecem e que nós temos a responsabilidade de divulgar».

Chegou a Montreal há 40 anos, fruto da curiosidade por novos mundos de seu pai e a vontade de juntar-se ao seu tio, que já cá estava emigrado. Carlos Ferreira tinha 19 anos quando aqui chegou e pouco se lembra da política portuguesa do tempo de Salazar. Para ele Portugal era um «país calmo». Não tinha qualquer ligação com a política e, enquanto jovem de Estarreja, nem sequer sabia o que era a PIDE. Afirma que não sofreu diretamente com a ditadura mas sente-se orgulhoso da revolução que teve nos cravos o símbolo da liberdade

Comunidade
O 25 de Abril é sem dúvida uma data importante na história portuguesa. Nesse dia, há 40 anos, Lisboa amanheceu coberta de cravos, fazendo com que Portugal rejeitasse a ditadura e abraçasse o sistema democrático. Os militares tinham tomado conta do governo, e a revolução havia sido desta vez televisionada. Quase não houve mortos nem feridos, e as armas ensanguentadas da guerra colonial foram cobertas com cravos vermelhos.
Estabelecimentos Ferreira festejam os 40 anos da.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020