logo
rss  Vol. XVIII - Nº 308         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

O Cantinho de Lisboa no Velho Montreal

Helena Loureiro abre o seu terceiro estabelecimento super chique

Jules Nadeau

Por Jules Nadeau

 

Não há duas sem três! A dinâmica Helena Loureiro tem agora três moradas em Montreal. Bravo! Novinho em folha: o Cantinho de Lisboa. Um conceito de mercearia fina onde se pode saborear ou trazer para casa ou para o escritório uma salada ou uma sandes. Muitos produtos importados. No 356 da rua Saint-Paul oeste, cunho europeu, com um nome evocador muito bem escolhido.

No dia 29 de abril último, às 17 horas, soirée de abertura. Todo o jovem pessoal estava a postos para mimar e deliciar os convidados com provas de bacalhau, do divino presunto serrano (o meu pecado mortal de presunto), de mínis pastéis de nata e de expressos cremosos. Para alongar o prazer até casa, balcões cheios de queijos e outras delícias. Ao longo da parede, prateleiras de produtos importados da mãe-pátria.

O conceito de mercearia

Helena Cantinho Dinis.jpg
Dinis Seara e Helena Loureiro à porta do Cantinho de Lisboa.
Foto Jules Nadeau - LusoPresse

Antes de fazer rir a multidão de cúmplices com algumas judiciosas observações e agradecimentos a todos os artesãos da nova loja, Helena Loureiro explicou em pormenor o conceito ao representante do LusoPresse: «Quero fazer aqui um cantinho de Lisboa. Estamos no Velho Montreal. Pequenas ruas estreitas como em Lisboa. Logo que vi este local, gostei muito dele. Muita pedra. O conceito aqui é fazer pequenos pratos portugueses, sanduíches à portuguesa, caldo verde todos os dias. Com pastéis de nata. Saladas de polvo, saladas de bacalhau e sandes de sardinhas. Um pouco de tudo», explica a autora do «Helena: 100 recettes portugaises», que veste um elegante vestido preto acompanhado dum colar de pérolas.

Isentos do serviço nesta soirée, os sócios David Barros e Dinis Seara observam o desenrolar da alegre celebração. Este último completa a explicação de Helena: «Vamos fazer uma pequena mercearia fina portuguesa com certos produtos de importação que não se acham no mercado. Vamos também fazer pequenos-almoços. De manhã das 8 horas até à hora das sandes para o meio-dia. Também se pode comer aqui e tomar um café. Vai com certeza estar aberto até às 7 da noite, quando os escritórios fecham», diz com um sorriso, antes de chamar Helena para uma fotografia no passeio debaixo do (demasiado) discreto cartaz de madeira fina.

Da casa-mãe, o Portus Calle, a relacionista Micheline Vallée acrescenta: «Há já muito tempo que a Helena queria abrir uma mercaria portuguesa e penso que o setor é soberbo, no Velho Montreal, por aí ter vivido, sei que não há quase nada onde fazer compras... Em Montreal, já há muitos chefes que vendem produtos nos seus restaurantes. Aqui, há mesmo loiça que se pode comprar lá atrás. Faz pensar num pequeno «magasin général», diz-me a especialista das relações públicas, a que todos chamam afetuosamente Mimi.

Helena Cantinho Ludmila.JPG
Momento em que Helena Loureiro dava conta a Ludmila Aguiar, do nóvel programa de televisão em português LusaQ TV, do seu novo projeto.
Fotógrafo Foto Jules Nadeau - LusoPresse

Se os talentos culinários da patroa convencem, os talentos oratórios fazem-na brilhar. Ela sabe encantar-nos. Com uma ponta de humor. «Vocês sabem, por detrás duma grande mulher há sempre muitos homens». Ela presta assim homenagem a Georges e ao seu pai. A David Barros e Dinis Seara que «são obrigados a aturar-me desde o primeiro dia». A Augustino, o designer do restaurante Helena e do Cantinho, que ela arrelia como uma mãe: «não é culpa dele se é italiano». Ao hábil «homme à tout faire» Rafael, que ela não quer partilhar com ninguém. À gerente Ana Cristina Duarte, que trabalha com ela desde o primeiro dia na casa-mãe do boulevard Saint-Laurent. E, com o risco de se esquecer de alguém, enumera os nomes dos artesãos da trupe: Mario, Stéphanie, Geneviève, Manon, Gabrielle, Samuel, Elizabeth...

Helena Cantinho Socios.JPG

Para concluir afirma: «O meu sucesso depende de vocês! Obrigada por acreditarem em mim, nos meus produtos, na minha equipa. É graças a vós que chego tão longe com o meu barco português», acaba dizendo a dama da Serra de Santo António ao microfone da televisão LUSAQ. A reportagem de Ludmila Aguiar (a difundir brevemente) mostra bem que a gastronomia portuguesa se porta cada vez melhor em Montreal.

Comunidade
Não há duas sem três! A dinâmica Helena Loureiro tem agora três moradas em Montreal. Bravo! Novinho em folha: o Cantinho de Lisboa. Um conceito de mercearia fina onde se pode saborear ou trazer para casa ou para o escritório uma salada ou uma sandes. Muitos produtos importados. No 356 da rua Saint-Paul oeste, cunho europeu, com um nome evocador muito bem escolhido.
Cantinho de Lisboa.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020