logo
rss  Vol. XVIII - Nº 307         Montreal, QC, Canadá - terça-feira, 11 de Agosto de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Crescimento da Lagoa

João Ponte quer que estatuto de Cidade seja uma oportunidade

Lagoa, Açores - Esta foi uma das principais mensagens deixadas pelo Presidente da Câmara Municipal da Lagoa na sessão solene evocativa do 2.º aniversário da cidade.

Segundo João Ponte, os desafios colocados ao poder local são cada vez maiores e mais exigentes, o que obriga a repensar e a reavaliar as prioridades, pelo que a governação futura, sem esquecer as preocupações sociais, deve passar pela gestão responsável das finanças municipais e pelo favorecimento da economia local e da empregabilidade.

Contudo, o edil lagoense considera que existem intervenções estruturais e prioritárias para o concelho, dado o contributo que poderão vir a dar no âmbito do crescimento económico e da empregabilidade.

Neste sentido, frisou que, o contributo do município para o futuro da cidade da Lagoa será feito através da promoção de ações que serão importantes alavancas para o progresso da cidade e do concelho, destacando: o Tecnoparque, onde muito em breve o primeiro edifício do Nonagon – Parque Tecnológico da ilha de S. Miguel irá receber as primeiras empresas de base tecnológica; a instalação de dois importantes empreendimentos, também no Tecnoparque, cujos contratos foram assinados em setembro. O primeiro destinado à construção de uma unidade hospitalar e de cuidados continuados. O segundo destinado a uma unidade de prestação de cuidados de saúde, com recurso a métodos e técnicas próprios da medicina nuclear.

Joao PONTE Foto.jpg
João Ponte, presidente da Câmara.

Ambos os projetos implicarão um investimento superior a 30 milhões de euros, que espera possam ser concretizados ainda neste mandato autárquico, inserindo-se assim na estratégia de promoção do Tecnoparque e sendo simultaneamente um estímulo ao contínuo desenvolvimento da cidade e do concelho.

Para além disso, a autarquia está a trabalhar para que, no próximo quadro comunitário de apoio seja possível a concretização de alguns projetos essenciais ao desenvolvimento da cidade da Lagoa, designadamente a ampliação do Porto dos Carneiros, o passeio marítimo da Cidade, que ficará situado entre a Pousada da Juventude e o Portinho de São Pedro, e ainda o Mercado Municipal.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, a história ensinou que, ao longo de 492 anos, outras crises já se viveram e foram ultrapassadas. Por isso com uma atitude positiva, construtiva e exigente procuraremos trilhar um caminho de progresso para a cidade e para o concelho.

As juntas de freguesia, parceiras neste percurso de desenvolvimento, sabem que podem sempre contar com o apoio do município, sobretudo pelos resultados obtidos que demonstram que valeu a pena o esforço financeiro realizado na última década.

Numa cerimónia que foi presidida pelo Presidente do Governo Vasco Cordeiro, o autarca Lagoense assegurou que a sua autarquia procurará manter sempre o bom relacionamento em termos da cooperação com o Governo dos Açores referindo que, sabe que «o senhor Presidente do Governo sabe quais são os seus compromissos e as necessidades deste concelho.

E que também sabe que o senhor Presidente sabe melhor do que todos nós quando terá as melhores condições financeiras de concretizar os compromissos do seu governo com os lagoenses.

Nós estaremos cá para aplaudir ou para relembrar se for o caso», terminou.

Açores
Esta foi uma das principais mensagens deixadas pelo Presidente da Câmara Municipal da Lagoa na sessão solene evocativa do 2.º aniversário da cidade.
Crescimento da Lagoa.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020