logo
rss  Vol. XVIII - Nº 305         Montreal, QC, Canadá - sábado, 04 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Liberais de Laval

Unidos nas críticas

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

Na semana passada, os seis candidatos liberais da cidade de Laval reuniram-se com os jornalistas para fazerem o ponto da situação política em Laval. Do que tem sido feito e do que há a fazer. Pelo meio, muitas críticas aos adversários pequistas, com o alvo principal a ser Pauline Marois, a chefe do Partido Quebequense.

As críticas a Pauline Marois foram contundentes, a começar na «alarmante situação financeira» do Quebeque, continuando na falta de ética da primeira-ministra, que promulgou uma lei que diz que as eleições são em data fixa e que, contra todas as regras, acabou por lançar a província em eleições.

O caso da separação do Quebeque do resto do Canadá também esteve em discussão... «Os quebequenses querem é ouvir falar de economia e de criação de empregos» haveria de dizer Guy Ouellet, responsável do Partido Liberal do Quebeque em Laval.

Liberais LAVAL jean Rousselle DSC_0356.JPG
Jean Rousselle, deputado por Vimont, no decorrer do seu discurso de recandidatura.
Foto  - LusoPresse

A adesão de Pierre-Karl Péladeau ao Partido Quebequense também mereceu várias considerações. «A candidatura de PKP tem o mérito de descobrir a agenda escondida do Partido Quebequense quanto à possibilidade de mergulhar a província em mais um referendo que a população não quer...», continuaria o deputado de Chomedey, distrito onde há uma significativa comunidade portuguesa.

Neste momento o Partido Liberal do Quebeque tem quatro deputados, nos círculos eleitorais de Chomedey (Guy Ouellet), Vimont (Jean Rousselle), Fabre (Gilles Ouimet) e Mille-Iles (Francine Charbonneau). Saul Paolo, presidente do Partido Liberal vai tentar bater Léo Bureau-Blouin em Laval-des-Rapides e Jean Habel, o mais jovem do grupo de seis candidatos, vai concorrer por Ste-Rose, onde a deputada atual é Suzanne Proulx.

No dizer dos candidatos liberais, a possibilidade de todos vencerem os seus círculos eleitorais é perfeitamente viável e para isso, dizem, muito conta o facto de todos eles serem originários da própria cidade de Laval, ao passo que, por exemplo, no partido Quebequense, há candidatos «caídos de paraquedas»...

Liberais LAVAL DSC_0339.JPG
Os candidatos liberais por Laval. Da esquerda para a direita, Saul Paolo, Gilles Ouimet, Guy Ouellet, Francine Charbonneau, Jean Rousselle, e Jean Habel.
Foto  - LusoPresse

Jean Rousselle aclamado!

Na quinta-feira da semana passada foi dia da apresentação do candidato Jean Rousselle, no círculo eleitoral de Vimont. O evento, de casa cheia, teve lugar pelas 19 horas, no 2121 do boulevard Laurentides, não muito distante do seu escritório de deputado.

Com toda a família à sua volta, o atual deputado de Vimont e que tem bastas hipóteses de continuar a sê-lo, falou para uma plateia alargada e liberal, como não podia deixar de ser. Dissecou as suas realizações como deputado e como homem implicado na sua comunidade, desde que se conhece. Valorizou quem com ele tem trabalhado, pois, considerou que sem a ajuda de todos eles, não podia fazer o que tem feito, sobretudo junto de muitos organismos comunitários. Falou da família, de sangue, e da política. Daquela elogiou o apoio indefetível; desta deu conta das suas convicções, que muito lhe têm ajudado no caminho percorrido.

Por fim, criticou os seus adversários, que não têm visão do que precisa a cidade e a província.

Jean Rousselle, que também contou com a presença dos seus seis colegas de partido candidatos por Laval, foi magnificamente apresentado por Francine Charbonneau, deputada pelo círculo eleitoral de Mile-Iles.

Mas foi a nossa simpatiquíssima luso-descendente Anabela Monteiro, assessora do deputado, quem deu o pontapé de saída na sessão de apresentação de Jean Rousselle.

Reportagem
Na semana passada, os seis candidatos liberais da cidade de Laval reuniram-se com os jornalistas para fazerem o ponto da situação política em Laval. Do que tem sido feito e do que há a fazer. Pelo meio, muitas críticas aos adversários pequistas, com o alvo principal a ser Pauline Marois, a chefe do Partido Quebequense.
Liberais de Laval.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020