logo
rss  Vol. XVIII - Nº 301         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Bilhete de Lisboa

Dois almoços memoráveis

Por Filipa Cardoso

Fui almoçar ao Restaurante Pompilio que se situa numa aldeia típica alentejana, São Vicente, entre Elvas e Portalegre.

Este restaurante é um verdadeiro retiro para quem gosta de comer bem e de beber melhor.

Nas cartas (ementas) dos restaurantes, especialmente no Alentejo, somos por vezes confrontados com pratos de carne de porco, com termos de que até hoje não sabia o significado. Numa breve pesquisa no fórum «Vinho & Gastronomia», que me proponho partilhar neste artigo, fiquei a saber que:

– Porco preto ou alentejano, é o que pastoreia nos montados no outono e inverno. A sua alimentação é à base da bolota e lande, frutos da azinheira e do sobreiro, que lhe dão um sabor especial à carne.

– Secreto, é uma peça da carne de porco preto que se esconde no interior do toucinho gordo, conhecido como a manta de toucinho, entre a primeira e a segunda camada.

– Presa, é uma peça da parte gorda da cabeça do lombo do porco preto, que se localiza sobre a cartilagem do quarto dianteiro (mão) do animal, que é magra, bastante marmoreada, sendo carne de grande finura.

– Pluma, é uma peça de carne que se situa junto ao bico do lombo do porco, na parte magra (no bico do lombo há duas peças, o lombo e um músculo que ajuda a fazer o bico na sua parte magra).

Mas já chega de porco.

Vou agora referir-me a um outro restaurante que foi uma fantástica surpresa, o «Baia do Tejo».

Só com um bom guia de restaurantes ou com um GPS se consegue lá chegar…

Fica situado à beira do rio Tejo, na Praia (fluvial) do Rosário, concelho da Moita.

É um espaço amplo e luminoso que conjuga o que de melhor tem a cozinha tradicional da região com uma vista magnífica sobre o Tejo.

No dia que lá estive, num início de tarde, o sol e a maré vazia permitiam uma paisagem deslumbrante de centenas de metros de lodo brilhante, onde pescadores de moluscos, adequadamente equipados, regressavam da faina, trazendo às costas a pesca do dia, os motores dos barcos, e demais haveres, depois de deixarem os pequenos barcos na linha de água.

Foi uma imagem que tão depressa não vou esquecer.

Todo este cenário foi acompanhado com uma divinal açorda de sapateira servida num pão alentejano e de um bom vinho português, da casa Ermelinda.

Não se pode pedir mais.

Bilhete de Lisboa
Fui almoçar ao Restaurante Pompilio que se situa numa aldeia típica alentejana, São Vicente, entre Elvas e Portalegre.
Bilhete de Lisboa.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020