logo
rss  Vol. XVII - Nº 299         Montreal, QC, Canadá - domingo, 23 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Círculo de Leitura Europeu – Portugal

O apocalipse dos trabalhadores, de Valter Hugo Mãe

O apocalipse dos trabalhadores, de Valter Hugo Mãe, escritor, mas também músico e pintor, Prémio José Saramago 2007, instituído pela Fundação Círculo de Leitores destinado a jovens autores com obra editada em língua portuguesa, foi a obra escolhida para a próxima sessão do Círculo de Leitura Europeu, dedicada à literatura portuguesa, com a particularidade de ser o próprio escritor a analisar a sua obra, a partir dos comentários, questionamentos e leituras dos participantes. Esta sessão será animada por Luís Aguilar, responsável pelos Estudos Lusófonos e professor da Universidade de Montreal, e docente do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua. A organização do evento cabe ao Projeto Lisez L'Europe com a cooperação do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, do Consulado-geral de Portugal em Montreal e dos Estudos Lusófonos do Departamento de Literaturas e Línguas Modernas da Universidade de Montreal.

Quarta-feira, dia 11 de dezembro de 2013, das 18h30 às 20 horas

Carrefour des arts et des sciences, 3150 rue Jean-Brillant, salle C-2059,

Université de Montréal

Em Francês e em Português. Entrada livre

Inscrições: lisezleurope@montreal.goethe.org, ou vitaliadeaguilar@live.ca

SINOPSE de o apocalipse dos trabalhadores:

Maria da Graça – mulher-a-dias em Bragança esquecida do mundo – tem a ambição, não tão secreta como isso, de morrer de amor; e por isso sonha recorrentemente com a entrada no Paraíso, onde vai à procura do senhor Ferreira, seu antigo patrão, que, apesar de sovina e abusador, lhe falou de Goya, Rilke, Bergman ou Mozart como homens que impressionaram o próprio Deus. Mas às portas do céu acotovelam-se mercadores de souvenirs em brigas constantes e S. Pedro não faz mais do que a enxotar dali a cada visita. Tal como Maria da Graça, todas as personagens deste livro buscam o seu paraíso; e, aflitas com a esperança, ou esperança nenhuma, de um dia serem felizes, acham que a felicidade vale qualquer risco, nem que seja para as lançar alegremente no abismo. O apocalipse dos trabalhadores é um retrato do nosso tempo, feito da precariedade e dessa esperança difícil. Um retrato desenhado através de duas mulheres-a-dias, um reformado e um jovem ucraniano que refletem sobre os caminhos sinuosos do engenho e da vontade humana num Portugal com cada vez mais imigrantes e sobre como isso parece perturbar a sociedade.

É um livro admirável cuja mestria estilística nos manipula e inebria do princípio ao fim. (Maria da Conceição Caleiro, Público)

Este romance confirma a imensa e originalíssima capacidade criativa do autor... (Álvaro Manuel Machado, Expresso)

O livro está disponível nas seguintes livrarias:

Librairie Olivieri : service@librairieolivieri.com 514 739-3639

Librairie du Square: librairiedusquare@librairiedusquare.com 514 845-7617.

Literatura
O apocalipse dos trabalhadores, de Valter Hugo Mãe, escritor, mas também músico e pintor, Prémio José Saramago 2007, instituído pela Fundação Círculo de Leitores destinado a jovens autores com obra editada em língua portuguesa, foi a obra escolhida para a próxima sessão do Círculo de Leitura Europeu, dedicada à literatura portuguesa, com a particularidade de ser o próprio escritor a analisar a sua obra, a partir dos comentários, questionamentos e leituras dos participantes.
Circulo de leitura europeu.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020