logo
rss  Vol. XVII - Nº 296         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Jason Kelly ao LusoPresse

«Defenderemos os valores canadianos»

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

O LusoPresse fez parte de um grupo de órgãos de Informação convidados para entrevistar o Ministro do Trabalho e do Multiculturalismo do Governo canadiano, Jason Keney. O encontro teve lugar no restaurante La Sirène de la Mer, na Ville Mont-Royal (Desden Ave./Jean-Talon est), numa sexta-feira ao princípio da tarde, onde os assuntos propostos foram Emprego e Multiculturalismo.

Um a um, os jornalistas representantes dos seus órgãos de Informação foram recebidos numa das salas privadas do restaurante La Sirène. Acompanhavam o ministro, uma assessora e o representante do governo em Montreal para os assuntos das Comunidades Culturais, John Papadimas.

Ministro Jason Kenney DSC_0443.JPG
Jason Kenney fala ao LusoPresse.

Com hora marcada para cada entrevista, assim mesmo, tudo ao pormenor, este vosso representante entrou na sala um pouco depois das 14h30, hora estabelecida para a entrevista do LusoPresse.

Quando entrámos na sala, Jason Keney, que é o ministro, para nós, mais em voga de todo o governo Harper, recebeu-nos com um «Bom dia, LusoPresse!», seguido de um largo sorriso. A tirada do ministro só nos surpreendeu pelo facto de já não nos encontrarmos há meses, desde quando ele era ministro da Imigração, altura em que éramos convidados amiúde para as suas conferências organizadas em Montreal.

A nossa primeira pergunta foi formulada precisamente sobre o porquê de ele ter mudado de ministério, quando se sabe que recentemente foi designado como o melhor ministro da Imigração dos últimos 20 anos...

Jason Keney preferiu contornar a questão e elogiar o seu substituto, Chris Alexander, que «é um homem brilhante. Conhece perfeitamente os dossiês da Imigração e da Cidadania. Estou contente porque sei que ele vai fazer um bom trabalho». E continuou, «eu, por exemplo, estou agora focalizado nos problemas do Emprego e do Multiculturalismo. Eu quero mudar o estado das coisas. Não quero continuar a ver engenheiros a serem taxistas», atalha, enquanto o jornalista já prepara uma segunda pergunta, visto os 10 minutos concedidos não darem para muito mais. Não se esqueçam, de resto, que a fila na sala de espera continuava a crescer.

«Faremos tudo para contrariar a «Charte des valeurs québécoises» da Senhora Marois», dir-nos-ia com firmeza, indo, depois, ao ponto de dizer que «vamos até ao Tribunal Supremo do Canadá se for caso disso. Mas vamos aguardar que a Carta dos Valores Quebequenses seja oficializada para vermos que medidas tomaremos».

Já com John Papadimas a fazer-nos sinal de que o tempo tinha escoado, ainda voltámos à carga com mais uma questão. Apesar de ele também sentir que o tempo corria veloz, Jason Keney não se fez rogado e quis complementar dizendo que «sabemos que a Senhora Marois procura o confronto com o governo federal. Só isso explica esta história da Carta. Mas não vamos deixar de lutar pela unidade do país». E logo de seguida: «– Falem-nos de Economia e de Emprego. São estes assuntos que o Canadá precisa de ver tratados. Está em causa a qualidade de vida das nossas populações».

Arrumávamos os nossos papéis para deixarmos a sala da(s) entrevista(s) e agora é o ministro, contrariando John Papadimas, que vira entrevistador, querendo saber como está o nosso jornal face às dificuldades da Imprensa escrita e «como vai a vossa comunidade de Montreal...». Lá demos a nossa opinião o melhor que pudemos e soubemos. O que é interessante nisto é que Jason Keney não só demonstrou interesse por nós, jornal, pelo nosso grupo comunitário de Montreal, como deu perfeitamente para entender que conhece muito bem a nossa comunidade em Toronto. Nos 30 e tal anos que já levamos desta vida, não foi com muita frequência que vimos um ministro se interessar tanto pelos portugueses deste país.

Política Canadiana
O LusoPresse fez parte de um grupo de órgãos de Informação convidados para entrevistar o Ministro do Trabalho e do Multiculturalismo do Governo canadiano, Jason Keney. O encontro teve lugar no restaurante La Sirène de la Mer, na Ville Mont-Royal (Desden Ave./Jean-Talon est), numa sexta-feira ao princípio da tarde, onde os assuntos propostos foram Emprego e Multiculturalismo.
Jason Kelly ao LusoPresse.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020