logo
rss  Vol. XVII - Nº 295         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

MARIA FILOMENA LOUREIRO CAEIRO

Maria Filomena Loureiro.jpg

1943 - 2013

Faleceu em Montreal no dia 15 de setembro de 2013, com 69 anos de idade, Maria Filomena Loureiro, natural de Arcos de Valdevez, esposa de António Caeiro.

Deixa na dor o seu esposo, a sua filha Cristina, o seu filho Michel, o seu neto Claudio, os seus irmãos Fernando Loureiro (Maria Amália), Manuel Loureiro (Florinda), falecido João Loureiro (Maria), falecido José Loureiro (falecida Augusta), a sua irmã Carolina Loureiro (Elias), os seus «toutous» Princessa, Dora, Blackie e Ruby, assim como os seus sobrinhos e sobrinhas, restantes familiares e amigos.

Os serviços fúnebres estiveram a cargo de

MAGNUS POIRIER Inc.

6825, Sherbrooke Est, Montréal

Tél. 514-727-2847  www.magnuspoirier.com

António Rodrigues

Cell. 514-918-1848

O velório teve lugar na passada terça-feira dia 17 de setembro de 2013, das 18h às 22h, e na quarta-feira 18 de setembro a partir das 8h. Seguiu-se a missa de corpo presente, às 10h na Igreja Santa Cruz, tendo sido sepultada no cemitério Le Repos Saint-François d’Assise.

A família vem por este meio agradecer a todas as pessoas que, de qualquer forma, se lhes associaram neste momento de dor. A todos o nosso obrigado pelo vosso conforto. Bem Hajam.

Antonio Rodrigues

Conseiller aux familles

10 300, boul. Pie-IX

Montréal (Québec) H1H 3Z1

Général : 514 727-2847 / 1 888 727-2847

Télécopieur: 514 322-2252

Ligne directe : 514 727-2828   poste 1313

arodrigues@magnuspoirier.com

Cronologia
Faleceu em Montreal no dia 15 de setembro de 2013, com 69 anos de idade, Maria Filomena Loureiro, natural de Arcos de Valdevez, esposa de António Caeiro.
Maria filomena LoureiroBoa tarde.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020