logo
rss  Vol. XVII - Nº 292         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Casamento elegante e misto

Foi no domingo, dia 30 de junho último, que Kimberly Cordeiro e Louis Aoun decidiram unir os seus destinos, casando. A cerimónia teve lugar na Catedral Saint-Maron, situada no 10 755, da Avenue Saint-Charles, em Montreal. Assistiram ao enlace as famílias dos dois jovens, uma de origem portuguesa, como se pode ver pelo nome de Cordeiro, e a outra oriunda do Líbano, emparedadas por muitos amigos de ambos os lados.

Cordeiro 3 image.JPG
O bonito casal Kimberly e Louis, com os seus respetivos pais, António Cordeiro e Ana Oliveira; Samie e Elie Aoun

Depois da bonita cerimónia religiosa, que aconteceu às 14h30, os noivos e respetivos convidados dirigiram-se para a cidade de Laval, onde teve lugar o coquetel e jantar de gala. Estes eventos realizaram-se nas salas do Château Royale, sito 3 500 do Boulevard Souvenir.

Se a cerimónia religiosa foi interessante e bonita de se ver, com traços cristãos orientais, a festa nupcial do Château Royal não o foi menos. A começar pelo coquetel, onde os acepipes não faltaram, e das mais variadas qualidades e procedências. Todos eles feitos de maneira esmerada, ao gosto e paladar dos convidados. De resto, houve quem dissesse que o repasto já poderia ficar por ali, tal a qualidade e quantidade da culinária apresentada. De bebidas, vinhos, licores, etc., também os seus amantes se regalaram, não só com tamanha variedade como estando o bar à disposição de todos e de cada um...

Mais tarde, já no decorrer do jantar, os convidados haveriam de verificar que era muito comer. É que ainda vieram para a mesa três pratos bem fornecidos. Houve quem protestasse por tanta comida. Mas nada havia a fazer. Foi assim que os promotores, noivos e respetivas famílias, decidiram cumular todos os seus amigos. Não estavam eles em dia de homenagear os seus filhos em dia tão importante em suas vidas? Claro que sim.

A música também não faltou, como é de resto tradicional no decorrer destas cerimónias nupciais. Dançou-se, por exemplo, o «Malhão», entre outras melodias lusitanas. Mas também houve quem «pusesse» o pé no palco para experimentar a música oriental, para muitos tão bonita quanto a portuguesa, embora diferente. E, para gáudio dos dois grupos presentes, apelidemo-los assim, lá vieram a «dançarina do ventre» de um lado e as sambistas do outro. Um toque de capoeira também fez a sua aparição.

Pode dizer-se que a festa terminada, já na madrugada de segunda-feira, feriado por ser o Dia do Canadá, todos abandonaram a sala do Château Royale satisfeitos por um dia muito bem passado, por força do casamento dos jovens Kimberly Cordeiro e Louis Aoun.

Resta dizer que Kimberly Cordeiro é filha de António Cordeiro, antigo jogador de futebol na comunidade, onde fez furor no Micaelense, Velha Europa, Lusitano, etc., e de Ana Oliveira, também irmã de vários jogadores de futebol, onde o mais conhecido foi o malogrado Jacinto Oliveira. Louis Aoun, por seu lado, é filho de Samia e Elie Aoun.

No dizer das mulheres que nos rodeavam, a noiva estava muito bonita, para além de irradiar muita alegria.

Ao novo casal, os nossos parabéns, com desejos de longa vida!

NA

Sociedade
Foi no domingo, dia 30 de junho último, que Kimberly Cordeiro e Louis Aoun decidiram unir os seus destinos, casando. A cerimónia teve lugar na Catedral Saint-Maron, situada no 10 755, da Avenue Saint-Charles, em Montreal. Assistiram ao enlace as famílias dos dois jovens, uma de origem portuguesa, como se pode ver pelo nome de Cordeiro, e a outra oriunda do Líbano, emparedadas por muitos amigos de ambos os lados.
Casamento elegante.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2019