logo
rss  Vol. XVII - Nº 285         Montreal, QC, Canadá - sábado, 24 de Outubro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Campeonato do Mundo 2014

Portugal escorregou mas não cai...

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

O empate de Portugal em Israel, 3-3, veio pôr na ordem um treinador arrogante, que se toma por outro, quando fala quase sempre por cima dos ombros, mesmo se o seu currículo apresenta quase... nada. Vá lá que a sorte esteve com ele, quando a perder por 3-1, diante de uma equipa de segundo ou terceiro nível, os deuses fizeram com que, já nos descontos, Portugal empatasse com um golo fortuito: alívio que ressalta numa perna e rola para dentro da baliza. Tivesse perdido e ele estaria agora a dizer que os jogadores não tinham cumprido com a estratégia, etc. e tal...

Quatro dias depois, perante um ainda mais frágil adversário, saído das muitas repúblicas da antiga União Soviética, classificado no 116° lugar da tabela mundial, ele diz, depois de uma vitória sofrível, só obtida depois do fraquíssimo adversário ter ficado com menos uma unidade em campo, que Portugal fez uma excelente partida. Olha, o rapaz. Que grande feito...

Campeonato do Mundo 2014 fonseca.jpg
António Fonseca, em primeiro plano, ao tempo que era treinador adjunto da Seleção de Futebol do Canadá.

Depois da série de «belos» jogos disputados por Portugal depois de vir do Campeonato da Europa aureolado de grande equipa, em junho retomam-se as eliminatórias e no dia 6 Portugal recebe a Rússia, única equipa com algum futebol no grupo de Portugal. Aí, a jogar em casa, exige-se ao treinador que a nossa equipe ganhe! E a não ganhar, meu menino, sendo eu dirigente da FPF, ias de caras procurar outro sítio para te «divertires»...

Para quem recebeu a Seleção de Portugal num momento conturbado, onde o establishment preparou a cama ao então selecionador, logo se foi dizendo que «viemos para fazer melhor», a prova está aí à vista... sem mais comentários.

Fonseca não vinga

Dizíamos que António Fonseca, para poder assumir as rédeas da Seleção do Canadá como seu primeiro timoneiro precisava de fazer boa impressão no decorrer dos dois jogos amigáveis que disputou no mês passado diante do Japão e da Bielorrússia. Ele que há poucos meses, depois de ter sido demitido, tal como toda a equipa técnica, de primeiro treinador adjunto, foi investido na qualidade de Diretor Técnico Nacional, pode muito bem nem sequer estar interessado no lugar de selecionador de futebol do Canadá.

Mas a verdade é que, caso vencesse os dois jogos atrás citados, estamos em crer que os dirigentes da Associação Canadiana de Futebol estariam perante o dilema de escolher um outro técnico que não fosse ele, quando a equipa tem apenas três meses, ou pouco mais, para preparar a participação na Taça de Ouro da CONCACAF, que tem lugar nos Estados Unidos em julho próximo.

Com as duas derrotas averbadas, a Seleção do Canadá deu «autoridade» aos seus dirigentes para procurarem um novo treinador nacional, que venha dar crédito ao bom trabalho que os seus jogadores desempenham nos seus respetivos clubes, estejam eles a jogar na Alemanha, Inglaterra, Holanda, Estados Unidos ou outros países mas que chegados à sua Seleção encontram sempre qualquer coisa que não funciona.

É verdade que perder (1-2) com o Japão, hoje em dia, não desonra, pois estamos perante o campeão da Ásia. Agora perder (2-0) com a Bielorrússia já fia mais fino...

Seja como for, os dirigentes canadianos não têm muito tempo para escolher um técnico que traga à Seleção deste país a estabilidade necessária para que o Canadá quando entre numa prova possa ter como ambição ganhar todos os jogos.

E a Taça de Ouro já começa no dia 7 de julho, com o Canadá, ditou o sorteio, a ter de medir forças contra o México, Panamá e Martinica. Adversários nada fáceis, a começar pelo México...

Desporto
O empate de Portugal em Israel, 3-3, veio pôr na ordem um treinador arrogante, que se toma por outro, quando fala quase sempre por cima dos ombros, mesmo se o seu currículo apresenta quase... nada.
Campeonato do Mundo 2014.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020