logo
rss  Vol. XVII - Nº 285         Montreal, QC, Canadá - sábado, 24 de Outubro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Bilhete de Lisboa

Novos restaurantes

Por Filipa Cardoso

Devido à crise e o consequente aumento do IVA os restaurantes para sobreviverem têm que usar imaginação, manter a qualidade, e ao mesmo tempo não aumentar os preços. Infelizmente haverá muitos restaurantes que não vão conseguir manter-se abertos mas em contra partida começaram a surgir pequenos espaços dirigidos por jovens «chefes» que proporcionam viagens únicas pelo universo dos sabores.

É especialmente ao almoço que os preços são mais em conta. Há cada vez mais lugares para se ir com um grupo de amigos para «picar» ou, por outras palavras, para partilhar e saborear verdadeiros petiscos.

No restaurante Pharmacia, na rua Marechal Saldanha, em Lisboa, a lista ao almoço é de difícil escolha – rolinho de beringela, tâmaras e queijo de cabra, croquetes de pato, charutos de alheira, várias tibornas, como a de bacalhau assado com compota de pimentos. Toda a envolvência deste espaço tenta recriar uma farmácia antiga com várias vitrinas de madeira onde não faltam os frascos da botica. Os cocktails têm nomes de medicamentos para curar as maleitas, como Omeprazol (à base de vinho do Porto e pera) e Psicoestimulante (mistura de medronho com maracujá) e a água é servida em garrafas H2O. Este restaurante está integrado num antigo palacete do século dezanove que pertenceu ao industrial Alfredo da Silva. Atualmente pertence à Associação Nacional de Farmácias, que é também responsável pelo interessante Museu da Farmácia.

O restaurante Páteo do Petisco, na Travessa das Amoreiras, na Torre, em Cascais, é outro marco de grande sucesso, sempre com casa cheia. Este espaço é de grande simplicidade. Existe um verdadeiro pátio exterior com bancos corridos e no interior destaca-se uma grande ardósia, pendurada na parede, onde está escrita, a giz, a ementa do dia. A oferta é vasta e muito bem confecionada – sopas, saladas (ovas, polvo, bacalhau com grão), petiscos (ovos com farinheira, pica pau, moelas, caracóis, etc.), bifes com vários molhos, peixes e mariscos.

Este Páteo consegue aliar na perfeição o conceito de casa de tapas com uma atmosfera muito alegre e descontraída, a um preço muito razoável.

Mais ou menos com o mesmo princípio abriu recentemente na Rua Fradesso da Silveira em Alcântara, Lisboa, o restaurante Split (to Split…or Not). No menu podemos encontrar petiscos nacionais e espanhóis, tais como – pimentos padron, bruchettas de tomate, cascas de batata fritas, ameijoas à Bulhão Pato e «Ganda Lata» que se resume a latas de conservas portuguesas, como ovas de sardinha ou cavala.

Para terminar, gostaria de mencionar os 4 restaurantes distinguidos em Lisboa, pela «Boa Cama, Boa Mesa – Expresso 2013» com o Garfo de Platina o Restaurante Belcanto, e com o Garfo de Ouro os restaurantes, Eleven, Feitoria e Fortaleza do Guincho.

Bilhete de Lisboa
Devido à crise e o consequente aumento do IVA os restaurantes para sobreviverem têm que usar imaginação, manter a qualidade, e ao mesmo tempo não aumentar os preços.
Bilhete de Lisboa.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020