logo
rss  Vol. XVII - Nº 282         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 23 de Outubro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Bilhete de Lisboa

O MUDE

Por Filipa Cardoso

O MUDE – Museu do Design e da Moda (coleção Francisco Capelo) abriu ao público em 2009, na rua Augusta, antiga sede do Banco Nacional Ultramarino (BNU).

O edifício, com projeto modernista, foi solenemente inaugurado a 16 de maio de 1964, com Te Deum cantado no Mosteiro dos Jerónimos e sessão solene na Sociedade de Geografia, a que presidiu o Chefe do Estado. Edifício valioso, revelador da muita importância que lhe foi atribuída por se tratar da sede do grande Banco emissor, para um império já em mutação.

A casa dos cofres, na cave, construída sob a responsabilidade da firma inglesa Chubb & Son’s Lock and Safe Co Ltd e o balcão em mármore a toda a volta do rés-do-chão, com várias entradas nas quatro ruas que ladeavam o edifício, faziam deste edifício um marco de modernidade e luxo.

Em 1974 foi o BNU nacionalizado e a partir de 1988 o edifício fica a fazer parte do espólio da Caixa Geral de Depósitos, que por sua vez o vende à Câmara Municipal de Lisboa, em dezembro 2009, por 21,7 milhões de euros, para nele instalar a coleção de mais de 1200 peças de alta-costura e cerca de 1000 objetos de moda e design.

Esta interessante coleção de Francisco Capelo, que foi adquirida pela Câmara Municipal de Lisboa em 2002, por 6 666 667,00 euros, permite uma visão cronológica da criação da moda e do design dos últimos 50 anos.

Contudo, o MUDE não exibe somente a coleção adquirida a Francisco Capelo.

Neste momento está patente ao público a exposição «Nacional e Ultramarino. BNU e a arquitetura do poder: entre o antigo e o moderno». Podemos admirar como eram as várias salas anexas ao gabinete do governador do Banco, estilo Império, agora reconstituído com muito rigor. Trabalho feito em parceria com a Fundação Ricardo Espírito Santo, a quem coube, entre 1960 e 1964, dar resposta à encomenda de todo o mobiliário e acessórios de decoração para a área destinada à Administração do Banco.

Estão também em exibição vários desenhos técnicos, inéditos, dos arquivos da Fundação, das peças expostas de mobiliário e outras, de decoração, então criadas.

Também muito interessante é a projeção de entrevistas filmadas a antigos funcionários sobre as suas experiências, que dão testemunho do dia-a-dia no banco.

Noutro piso pode ser apreciada outra exposição, temporária, com o título «Com esta Voz me Visto, o Fado e a Moda».

É uma exposição montada em parceria com o Museu do Fado que pretende um olhar para o Fado na perspetiva da moda, mostrando toda a diversidade de estilos de diferentes épocas e fadistas. Podemos admirar desde o tradicional traje e xaile preto utilizados por Amália Rodrigues até aos trajes mais cénicos e coloridos utilizados pelas fadistas mais atuais, como os de Mariza ou de Ana Moura, entre outras.

Bilhete de Lisboa
O MUDE – Museu do Design e da Moda (coleção Francisco Capelo) abriu ao público em 2009, na rua Augusta, antiga sede do Banco Nacional Ultramarino (BNU).
Bilhete de Lisboa.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020