logo
rss  Vol. XVII - Nº 280         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 12 de Abril de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Vítima de incêndio...

Portuguesa precisa de ajuda!!!

Norberto Aguiar

Reportagem de Norberto Aguiar

Já imaginaram, em pleno dia de Natal, a vossa casa, ou apartamento, tornar-se num braseiro que vos põe na rua sem nada dos vossos haveres? Infelizmente foi o que aconteceu à nossa compatriota Carla Semedo.

Com efeito, no dia 25 de dezembro, o bloco de apartamentos onde vivia a Carla Semedo pegou fogo e assim deixou na rua, sem nada, 16 famílias, incluindo a portuguesa. E para pior dos seus pecados, a nossa compatriota, assim como mais duas famílias, não tinham os seus haveres assegurados. Resultado: agora está com «uma mão à frente e outra atrás», como se diz na minha terra, sem nada, a não ser a roupa do corpo. Para uma mãe monoparental – tem um filho de 13 anos – este acontecimento tem ares de pura tragédia!

Portuguesa 123.jpg
Foto  - LusoPresse

Para remediar a situação, o gabinete do deputado de Vimont, Jean Rousselle, mais alguns organismos sociais, pôs-se a caminho e já está, em força, a trabalhar para que a população do bairro – Carla Semedo vivia na rua Saint-Alzear oeste, portanto, em Vimont – possa ajudar as três famílias sinistradas.

Foi assim que uma conferência de Imprensa foi realizada na passada quinta-feira, pelas 14h00, no gabinete do deputado Rousselle, que por sinal tem como conselheira política a nossa bela luso-descendente Anabela Monteiro. Participaram na conferência o deputado Jean Rousselle, a Senhora Roselyne Forget do organismo Service bénévole d’Entraide Vimont-Auteuil e Carla Semedo. As outras duas famílias não estiveram presentes.

Portuguesa2.JPG
Conferência de Imprensa no gabinete do deputado Jean Rousselle. Acompanham-no Roselyne Forget, do SBVA, e Carla Semedo, a sinistrada.
Foto  - LusoPresse

Na ocasião, a nossa compatriota fez o ponto da situação, revelando que está a viver momentos difíceis e que por isso agradece quem queira ajudar. E ajudar pode ser, como disse o deputado, com todo o tipo de apoio, desde móveis a talheres, de dinheiro a roupas, de eletrodomésticos a televisões; podem também ser alguns discos, ou jogos para adolescentes, tudo serve para ajudar num momento em que as três famílias perderam haveres de uma vida inteira.

Uma campanha de recolha de donativos já está em marcha, tendo começado no próprio dia 17 de janeiro, dia da conferência de Imprensa, e que vai durar até ao dia 31. No dia 1 de fevereiro há um camião na rua para recolher o que as pessoas se dignarem a dar.

Pede-se apoio à nossa comunidade

Num caso desta gravidade, apela-se à comunidade portuguesa, principalmente à de Laval, que apoie a nossa compatriota, que vive momentos difíceis e que ninguém gostaria de viver. Ela precisa de apoio urgente, assim como as outras duas famílias, e a nossa gente tem obrigação de colaborar. Afinal somos ou não um povo solidário?

Para informações

Para contribuir com os donativos logísticos, como móveis, roupas, máquinas, pratos, talheres, etc., o contacto tem de ser feito para o Service bénévole d’Entraide Vimont-Auteuil, situado no 2287 B, rua Aladin, em Vimont e cujo número de telefone é o 450-662-1341. Já no que diz respeito aos apoios monetários, o contacto tem de ser encaminhado para o escritório do deputado Jean Rousselle, situado no 4650, boulevard Laurentides, bureau 415, em Vimont (Laval), sendo o número de telefone o 450-628-9269. Se quiser ser atendido(a) em português, pode sempre pedir para falar com Anabela Monteiro, isto caso ela esteja disponível.

De Cascais para o Quebeque

Carla Semedo nasceu em Cascais e veio para o Canadá com a idade de 7 anos. Mais tarde regressou a Portugal e em 2000 voltou outra vez para o Canadá. Foi aqui que nasceu o filho, atualmente com 13 anos. Carla Semedo é rececionista de profissão e vive em Laval há 3 anos. Também vivem cá os seus pais e um irmão.

Destaque
Já imaginaram, em pleno dia de Natal, a vossa casa, ou apartamento, tornar-se num braseiro que vos põe na rua sem nada dos vossos haveres? Infelizmente foi o que aconteceu à nossa compatriota Carla Semedo.
Vitima de fogo.doc
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021