logo
rss  Vol. XVII - Nº 280         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 12 de Abril de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

A Santa Catarina

Dia de Reis e da chegada dos Açorianos

Por Lélia Pereira da Silva Nunes

Começo o 2013 escrevendo sobre o Dia de Santos Reis e o ritual do Reisado, tradição secular que chegou com os portugueses e que não se perdeu pelos caminhos do passado. Um tempo que ainda é presente nas freguesias, bairros, cidades do litoral e na capital, Florianópolis. O «Terno de Reis» faz parte do Ciclo Natalino e nesta época sai às ruas e vai de porta em porta anunciando e louvando o nascimento do Menino Jesus, a presença da estrela Guia e a chegada dos Reis Magos com seus benditos, loas e «abrições de porta». Cantadores e músicos munidos de sanfona, violão, rabeca, pandeiro e tambor vão fazendo sua cantoria alegre, versos de «repente», improvisados, pedindo ao Deus Menino as bênçãos divinas, um próspero ano novo para a família visitada e no final há «comes e bebes» como é o costume do lugar.

Uma tradição que a alma popular catarinense reconhece como parte de sua memória coletiva e marco da sua história cultural, numa convergência de religiosidade e arte popular, mantendo viva num contínuo revitalizar, os bens culturais intangíveis herdados dos povoadores deste chão abençoado por Santa Catarina que, atrás da terra prometida, «que emana leite e mel», arpoaram a esperança, formaram famílias, escreveram a sua (e a nossa) história na terra que os acolheu.

O Atlântico foi o portal de entrada dos milhares de açorianos do século XVIII que cruzaram o oceano trazendo as ilhas dentro de si e a alma banhada no mar salgado. Miseráveis, analfabetos, esquecidos e largados à sua própria sorte e, mesmo assim, com dignidade construíram o futuro e deixaram o seu legado e todo um imaginário enraizado que se reproduz e se expande, nesta esquina oceânica, abaixo do Equador.

No céu uma estrela iluminou o santo Menino deitado nas palhas da manjedoura e orientou os Reis Magos levando-os ao Seu encontro.

Há 265 anos, no dia 6 de janeiro de 1748, data consagrada aos Santos Reis, iluminados pela estrela da esperança e cheios de sonhos e fé no Novo Mundo, os desbravadores açorianos atravessaram o Atlântico em viagens de medo e morte, chegaram a Ilha de Santa Catarina depositando nesta terra que os acolhia o seu destino. Aqui, foram arquitetos de um novo tempo e construtores de uma Santa Catarina, que é exemplo de trabalho, desenvolvimento e progresso para o Brasil, de um povo altaneiro que porta orgulhosamente as suas tradições culturais vincadas no Atlântico Norte no belíssimo Arquipélago dos Açores.

Crónica
Começo o 2013 escrevendo sobre o Dia de Santos Reis e o ritual do Reisado, tradição secular que chegou com os portugueses e que não se perdeu pelos caminhos do passado.
A Santa Catarina.doc
no
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021