logo
rss  Vol. XVI - Nº 270         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Em mais três jogos…

Impacto vence uma vez

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

No princípio da época os adeptos do Impacto eram condescendentes para com a sua equipa. As opiniões andavam quase sempre à volta do facto do clube montrealense ser estreante na Major Soccer League. E como equipa de expansão, sabiam que os resultados e classificação não iriam ser muito bons. Não ficar nos últimos lugares da liga, como quase sempre aconteceu aos clubes que chegaram no primeiro ano à MLS, era quase a sua única exigência. Afinal, a época foi entrando na sua velocidade de cruzeiro e os apaniguados quebequenses começaram a ser cada vez mais exigentes, ao ponto de no jogo com o Toronto FC (derrota 0-3) terem abandonado as bancadas do Estádio Saputo muito longe do fim do jogo...

Impacto vence uma vezOlympiqueLyonnais.jpg

 

Com 21 jogos disputados no Campeonato e 21 pontos obtidos, pecúlio de apenas seis vitórias e três empates conseguidos, o Impacto passou a ser mais pressionado por todos, desde os adeptos aos dirigentes. Neste aspeto entra em linha de conta os reforços que têm chegado à equipa e que, assim, dão a sensação, real ou fictícia, de que o Impacto tem de ganhar mais vezes, com alguns a já exigirem uma participação na fase eliminatória de fim de época.

Agora, que começou aquilo a que na gíria se chama de segunda volta, com a equipa melhor entrosada e com os reforços internacionais a fazerem parte do plantel a tempo inteiro, vamos lá ver se o Impacto, contrariando os analistas, chega aos lugares de honra, que dão abertura à luta pelo título de campeão. Di Vaio, Nesta, Iapichino, chegou agora, vindo do campeão suíço, e, quem sabe, Del Piero, juntando-se-lhes Rivas e Ferrari, há muito lesionados, formam um grupo que nos parece cada vez mais sólido e por isso com hipóteses de surpreender os menos atentos. Mas daí a uma presença na fase seguinte...

Impacto – Sporting Kansas City, 1-3

Até certo ponto da partida pensamos que o Impacto não perderia o jogo, se bem que estivesse a defrontar o líder da Zona Este da MLS. Depois, acreditámos que uma vitória era até possível. No entanto, em poucos minutos, já o jogo se encaminhava para o fim, alguns erros dos montrealenses, comprometeram sobremaneira o resultado, que acabou numa derrota por 1-3.

Os mais apaixonados ainda gritaram contra o árbitro, como se num jogo de futebol fosse proibido haver duas grandes penalidades e logo a favor da mesma equipa... Indiferente, o juiz do encontro não teve problemas em assinalar os dois castigos máximos contra a formação da casa. E, em nossa opinião, marcou-os muito bem porque existiram de facto. É verdade que o segundo, feito por Arnaud – que levou o encontro todo a discutir com a equipa de arbitragem – era perfeitamente escusado... e que acabou por ser decisivo no resultado da partida, que na altura estava empatada (1-1).

Impacto – Columbus Crew, 2-1

Novo jogo, agora com uma formação mais acessível, o Impacto, que até não jogou melhor do que contra o Sporting de Kansas City, acabou por vencer, por 2-1, se bem que o golo da vitória tivesse aparecido a poucos minutos do fim e obtido através de uma grande penalidade feita sobre Mapp, um dos melhores jogadores do Impacto, e do jogo.

Não tivesse vencido o Columbus Crew e não sabemos o que teria acontecido, pois seriam quatro derrotas consecutivas... Felizmente que os deuses, nesse dia, estavam de feição para os azuis de Montreal e assim averbaram os três pontos.

Filadelfia – Impacto, 2-1

Se contra o Columbus Crew o Impacto arrecadou os três pontos já no final da contenda, desta foi a vez de os perder.

Na verdade, em jogo que os responsáveis montrealenses queriam vencer a todo o custo, pois consideravam, e consideram ainda apesar do contratempo, o Filadélfia equipa do seu «campeonato», foi a derrota que aconteceu. E ela veio nos instantes finais, com a defesa e guarda-redes a ficarem mal na fotografia.

Num jogo equilibrado e a jogar fora de casa, com o estádio completamente cheio, o Impacto bateu-se bem e em cima da hora marcou o golo da igualdade, mesmo se obtido em forma de autogolo, após canto de Patrice Bernier. Já nos descontos, com a defesa quase que «gelada», o Filadélfia chegou à vitória.

Para os próximos jogos, o Impacto começa por defrontar, no seu estádio, o Revolution da Nova Inglaterra (ontem à hora do fecho desta edição), vai a Houston no dia 21 defrontar o Dynamo local, e recebe o Nova Iorque Red Bull no dia 28 (às 19h30). No mês de agosto efetua quatro jogos: recebe o Filadélfia (dia 4), vai a Boston defrontar o Revolution (dia 12), e volta a receber, sucessivamente, o San José (dia 18) e o DC United (dia 25).

Impacto – Olympique Lyon

Para quem quiser assistir a um bom jogo internacional não pode faltar ao desafio entre o Impacto e o Olymique de Lyon, uma das melhores equipas de futebol de França e da Europa, que se realiza no Estádio Saputo, no dia 25 de julho.

Não esquecer que o Olympique Lyon é uma das melhores equipas de França e da Europa. No seu palmarés estão 9 Campeonatos de França consecutivos e duas eliminações do Real Madrid na Liga dos Campeões.

Para os portugueses que forem assistir a este jogo, a felicidade de poderem ver dois jogadores que fizeram furor em Portugal, Lopez e Sissokho.

yes
Desporto
No princípio da época os adeptos do Impacto eram condescendentes para com a sua equipa. As opiniões andavam quase sempre à volta do facto do clube montrealense ser estreante na Major Soccer League.
Em mais três jogos.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020