logo
rss  Vol. XVI - Nº 256         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 01 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

«ViVa»

Novo trabalho discográfico de Joe Puga

Joe Puga apresenta no dia 10 de dezembro de 2011 o seu 9º. Álbum

Adelaide Vilela

Por Adelaide Vilela



"Iniciamos com uma referência muito especial: Mãe há só uma! Oh! Bengala transformada em canção também! Assim nasce o sonho de acordar o sentido, «remédio revelador» para aliviar a mão da mãezinha aterrada pelo estorvo da bengala, a companheira para o resto da vida.

Bengala agora em single; Bengala agora uma canção plena de ritmo, vida, dinamismo e alegria.

 O novo CD é composto de originais com letras de Adelaide Vilela, Hernâni Raposo e algumas escritas pelo próprio cantor. «ViVa» é o título deste novíssimo CD que promete alegria e muitas emoções.

Com onze belíssimos temas, teremos o privilégio de ouvir em inglês uma das canções célebres, na linha romântica de Demis Russos, dos anos 70, e também uma interpretação inovadora de um dos mais belos fados de Amália Rodrigues. Com este tema, Joe Puga prestará uma magnífica homenagem àquela que foi a maior Rainha do Fado, emprestando a sua magnífica voz ao trecho: Ó Gente da minha Terra. Com uma orquestração adequada e moderna, Joe Puga tem a certeza de que todos os luso-canadianos, a partir de agora, irão acarinhar e aprender a conhecer melhor a canção nacional, o Fado.

Realçamos agora um leque de canções originais: Viva, Falta de amor, Tola Bengala, Sangue quente e Maria Portuguesa.

Viva, entre o título do álbum e da canção o artista pretende, com este tema, dar vivas à vida e enaltecer o Ser: o homem, a mulher e a criança envolvidos nesta mensagem de esperança. VIVA BEM!

Falta de amor, revela a grande vontade que o artista tem quanto ao desejar que o mundo se torne melhor e, que todas as famílias possam viver felizes dentro da sua própria liberdade.

Tola Bengala, é a canção que atravessa e derruba todas as barreiras da tristeza. A Bengala foi escrita para uma mãezinha muito especial, para aquela que é a rainha do artista, a mãe Águeda Puga. Cheia de ritmo, energia e satisfação, Bengala traz a alegria que convém até aos que hão de bailar com ela!

O lançamento terá lugar no Centre Leonardo da Vinci, em Montreal, no nº. 8370, Boul. Lacordaire, Saint- Leonard, perto da rua Jarry. Nº. de telefone: 514 955-8350.

A festa compreende dois tempos: o primeiro será o do Cocktail com início às 18h30 para terminar inclusivamente às 19h30. O Espetáculo começará pelas 20h00.

A preços módicos, podem adquirir os bilhetes nas padarias Notre Maison, La Jeunesse e St. Miguel, em Laval.

Para o evento virão de Toronto Hernâni Raposo, músico compositor e a sua orquestra, os quais irão acompanhar Joe Puga na apresentação das suas canções.

Sara Pacheco chega-nos igualmente do Ontário e fará parte do elenco artístico, bem como Jordelina Benfeito e Kathleen, artistas da comunidade portuguesa de Montreal.

Convidamos a comunidade portuguesa de Montreal a juntar-se a este leque de gente boa. Sejamos muitos a dar Vivas à Vida através da bela música e da alegria de viver que nos traz, com certeza, este trabalho discográfico do Joe Puga.

Aproveitamos para informar que os CDs do Joe Puga estarão à venda depois do espetáculo. Também ele ficará disponível para uns momentos de confraternização e autógrafos.

Bilhetes à venda:

Padaria Notre Maison, 4101, Boul. St-Laurent: 514 844-2169

Padaria La Jeunesse, 533, Rue Gounod: 514 272-0362

Padaria S. Miguel, 4385, Boul. St-Martin Ouest - Laval: 450 978-9667

Eddy Silva: 514 409-4451

Para mais informação:

Joe Puga: 514 923-7174 joepuga@aol.com

Adelaide Ramos Vilela: 514 622-2702 rvalaila@gmail.com

www.ramosvilela.com

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021