logo
rss  Vol. XVI - Nº 256         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Doze restaurantes portugueses distinguidos no Guia Michelin de 2012

Por Joana Haderer, Agência Lusa

 

restaurantes michelin

Barcelona - Doze restaurantes portugueses foram distinguidos na edição de 2012 do Guia Michelin Espanha e Portugal, dois dos quais com duas estrelas, foi anunciado em Barcelona.

O «Ocean», chefiado pelo austríaco Hans Neuner, conquistou a segunda estrela Michelin. Já o «Vila Joya», comandado por Dieter Koschina, viu renovada a distinção de duas estrelas Michelin que tem recebido desde 1999.

Quanto aos estabelecimentos com uma estrela, a lista do próximo ano, conta entre as novidades o «Feitoria», cuja cozinha é da responsabilidade de José Cordeiro, e «The Yeatman» (Vila Nova de Gaia), que tem à frente Ricardo Costa. Ambos os chefes de cozinha já trabalharam na Casa da Calçada, em Amarante, para quem haviam conquistado uma estrela Michelin.

Na edição do próximo ano, que estará à venda esta sexta-feira por 23,90 euros, Portugal regista uma saída: o «Amadeus» (Almancil), que perde a estrela que detinha.

Mantêm a estrela os restaurantes «Tavares» (Lisboa) - que em 2011 viu sair o chefe José Avillez, sucedido por Aimé Barroyer -, «Willie's» (Quarteira), «São Gabriel» e «Henrique Leis» (ambos em Almancil), «Il Gallo d'Oro»(Funchal), «Arcadas da Capela» (Coimbra), «Casa da Calçada» (Amarante) e «Fortaleza do Guincho» (Cascais).

O anúncio foi feito em Barcelona, na cerimónia de apresentação do guia para 2012, pelo diretor de mapas e guias de Espanha e Portugal da Michelin, Fernando Rubiato.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021