logo
rss  Vol. XV - Nº 253         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 01 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Açores:

Promover artistas regionais nas festividades

Ponta Delgada - O Movimento Regional 9 Ilhas pretende que os programas de todas as festividades que se realizem nos Açores, a partir de 2012, tenham sempre, pelo menos, um terço de artistas regionais.

o_movimento_regional_9_ilhas

Nesse sentido, este movimento cívico recentemente criado nos Açores anunciou o lançamento de uma petição dirigida à Presidência do Governo Regional, Associação Regional de Municípios, Grupos Parlamentares e Câmaras de Comércio de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta.

«Que, a partir de 2012, todos as festividades, eventos ou iniciativas de caráter recreativo, cultural e lúdico, apoiadas ou patrocinadas por quaisquer entidades públicas nos Açores, quer se realizem dentro ou fora do Arquipélago, contem com a participação de pelo menos 1/3 de artistas, grupos, bandas ou coletividades regionais», refere o texto da petição.

A iniciativa, que surgiu na sequência de reuniões entre os responsáveis do movimento e artistas açorianos, recorda que é promovido anualmente nos Açores «um amplo leque de festividades, eventos e iniciativas de carácter recreativo, cultural e lúdico», cuja realização é um «estímulo à produção e capacidade de realização açoriana».

O texto da petição salienta ainda que o governo regional, as autarquias e os partidos políticos «manifestam propósitos de incentivar as coletividades locais» para melhorar a oferta cultural, mas conclui que esse objetivo nem sempre é atingido porque essas coletividades «não conseguem fazer singrar o seu talento potencial».

«Isso requer atuações mais regulares, assim como uma circulação inter-ilhas que favoreça a troca de sinergias», refere a petição, justificando a necessidade de promover o recurso de artistas da região nos eventos que se realizam no arquipélago.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020