logo
rss  Vol. XV - Nº 253         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 03 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Colóquio Comunidade(s)

Tínhamos razão!

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

Quando imaginámos o aniversário dos 15 anos do LusoPresse, vimos logo grande; mais longe do que quando organizámos as Mesas-Redondas e que nos valeu uma vinda de propósito do professor José Cesário a Montreal, depois de contacto prévio da sua assessora. «O Senhor secretário de Estado quer estar na apresentação da síntese da vossa iniciativa». A nossa resposta não podia ter sido outra: - Que venha, que será bem-vindo! Ele veio e ficou impressionado. De resto, estamos em crer que foi o êxito daquela iniciativa que nos valeu uma ida ao Congresso dos Jornalistas da Diáspora, realizado semanas depois em Vila Nova de Gaia e, depois, uma outra saída, agora à China, em maio de 2003, numa comitiva restrita de 36 jornalistas oriundos das nossas comunidades!

i encontro dos organismos lusofonos do quebeque
Foto: Jules Nadeau, LusoPresse

 Desta vez, o Senhor secretário de Estado, por sinal o mesmo professor José Cesário, não veio ao I Encontro dos Organismos Comunitários da Lusofonia do Quebeque - Problemas e Perspetivas, que organizámos no passado domingo, nas instalações da Associação Portuguesa do Canadá, mas podia ter vindo que acabaria por ver de novo que o nosso Colóquio, que virou Encontro in extremis, se não teve mais sucesso que as Mesas-Redondas daquela época (em 2002), não se lhe ficou nada a dever. Estamos mesmo em crer que, desta vez, o alcance até poderá ter sido maior, visto que agora foram os nossos organismos, 18 em 21, aqui não se incluem os que não têm sede, que participaram, ao contrário de então, quando os participantes agiram a nível puramente individual.

Mas para que o êxito fosse total, já que nem todos à partida acreditavam na nossa proposta, teve que se preparar uma boa estratégia, interpelando todos os clubes, associações e centros comunitários da seriedade dos nossos propósitos. O resultado está à vista. Participação elevada e com o Colóquio a apresentar temas pertinentes, que a todos interessam numa altura em que muita gente na comunidade se questiona da pertinência da existência de alguns dos nossos organismos.

Muitas vezes acusada de não saber lidar com certo tipo de reuniões, a verdade é que no domingo o diálogo foi bastante harmonioso, provando-se que quando as coisas são bem definidas e organizadas, onde cada um sabe o espaço que deve ocupar, também a nossa comunidade sabe portar-se à altura das necessidades. Daí que se tenha, não só discutido todos os pontos do Programa, como, aleluia!, se terminou o intenso e proveitoso debate a horas perfeitamente convenientes. Mais interessante ainda foi verificar que dos delegados que começaram a reunião - e a horas!, caros leitores, o que também é de louvar - foram os mesmos que a terminaram!

Quanto às conclusões, os textos das nossas colegas Inês Faro e Raquel Cunha disso fazem fé. Aquela reportando o essencial do debate. Esta dando a palavra aos conferencistas, que aproveitaram a ocasião para personalizar uma ou outra questão.

Próxima etapa

Terminada a primeira batalha, a segunda já vem aí. É no dia 26 de novembro e ainda é mais difícil do que esta primeira, a começar por ter de encher uma sala de gente de maneira a bem receber os nossos convidados, alguns de marca, como é o caso do nosso valoroso Pauleta. Também aqui não foi fácil o parto desta empreitada, que agora vai passar a velocidade de cruzeiro, esperando-se que mais esta nossa iniciativa seja coroada de êxito, sob pena de desprestigiarmos o nosso grupo. Para isso contamos de novo com o apoio de uma equipa dedicada que vai do Diretor ao mais simples colaborador. E apesar de concordar que a tarefa não será fácil, o que podemos dizer é que vamos pôr todas as nossas energias nesta festa do 15° aniversário do LusoPresse de maneira a não desmerecermos a confiança de quem acredita e confia em nós.

Outras promoções

E como temos dito noutras ocasiões, o aniversário do LusoPresse não se esgota nestas duas realizações. Depois das Festas de Natal, mais ou menos em fins de janeiro, levaremos a cabo a terceira etapa dos continuados festejos dos 15 anos do LusoPresse. O tema Empreendedorismo será então merecedor da nossa atenção. Estejam atentos.

Agradecimentos

Não podia terminar este texto sem agradecer algumas pessoas e entidades que me apoiaram nesta e na próxima iniciativa, a começar pelos amigos Carlos Ferreira (Grupo Ferreira), Paulo Teixeira e Fernando Pereira (Restaurantes Cantinho), Nuno Vitorino (Complexo Kia), Arlindo Velosa (agente de imóveis) e Helena Loureiro (Portus Calle), sem esquecer o Professor Doutor Victor Pereira da Rosa, nosso colaborador desde o primeiro número e que se deslocou de Otava para servir de conselheiro/mediador do debate, e a Associação Portuguesa do Canadá, que nos facultou as instalações. Sem estes prestimosos apoios com toda a certeza que os projetos do LusoPresse não teriam a mesma dimensão.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020