logo
rss  Vol. XV - Nº 253         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 01 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Luso-americano Dennis Cardoza

Diz adeus ao Congresso com críticas a Obama e Media

Nova Iorque - O congressista democrata luso-americano Dennis Cardoza anunciou hoje que irá abandonar o Congresso no final do presente mandato, em 2012, deixando duras críticas à Administração Obama e aos media.

dennis_cardoza
Dennis Cardoza
Foto: Wikipedia

"Estou consternado com o falhanço da Administração Obama em perceber e resolver de maneira eficaz a atual crise na execução de hipotecas de habitação», afirma o congressista, co-presidente do «Caucus» (fação) luso-americana no Congresso juntamente com o também democrata da Califórnia Jim Costa.

"A execução de hipotecas está a destruir comunidades e a esmagar a nossa economia e a inação da Administração é enfurecedora», adianta.

Eleito pela Califórnia, Cardoza é congressista há quase 20 anos e um de apenas três luso-descendentes no Congresso, juntamente com Costa e o republicano Devin Nunes.

O Caucus integra dezenas de outros congressistas e senadores que representam distritos eleitorais com a presença significativa da comunidade luso-americana.

Centrista proclamado, o legislador luso-americano diz-se hoje também «desiludido com a falta de atenção geral dos meios de comunicação social aos membros moderados do Congresso e o seu falhanço em reconhecer os membros de todas as ideologias que trabalham juntos para construir consensos e resolver problemas».

"O constante foco nos «histéricos» e «jogos» de eleições está a abafar um discurso útil e um debate significativo sobre políticas públicas. Isto, por sua vez, alimenta o tom cada vez mais exaltado na política norte-americana», adianta.

Cardoza deixa o «conselho» de que os eleitores têm de premiar «o sentido de Estado».

"Demasiados americanos estão a perder a sua fé no nosso governo e na nossa democracia. Para o nosso país mudar de rumo, os eleitores precisam de agressivamente punir o facciosismo partidário extremo e a retórica quando depositam o seu voto. Os Estados Unidos da América são uma nação demasiado grande para que não exijamos excelência aos nossos líderes».

Fora do Congresso, o luso-americano promete continuar os esforços para melhorar a Califórnia, na qualidade de cidadão, nomeadamente na implantação de uma faculdade de medicina na Universidade da Califórnia - Merced.

Cardoza identifica, na mensagem hoje divulgada, aqueles que considera serem os sucessos dos seus mandatos, como os esforços de construção de centros comunitários, escolas, estradas e infraestruturas de abastecimento de água na região.

Diz-se ainda «orgulhoso» do trabalho para dar mais qualidade de vida a crianças adotivas, promover tecnologias verdes, melhorar as condições de trabalho da polícia e dos agricultores.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020