logo
rss  Vol. XV - Nº 248         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 05 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Marc dos Santos e o Impacto.

Demissão não dá frutos!

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

Disputados 14 jogos esta época para o Campeonato da NSL, o Impacto de Montreal ainda só obteve duas vitórias. Desses 14 jogos, já dois foram realizados sob a batuta de Nick de Santis que, pelos vistos, deveria pôr a equipa no caminho certo, o das vitórias. Afinal, em dois jogos, a substituição do treinador não deu resultado e até se pode agravar no futuro, vistos as declarações do novo timoneiro deixarem perceber isso mesmo. Quando se diz, no fim de um jogo, mesmo que esse jogo tenha terminado por uma derrota, que há jogadores que não querem trabalhar no grupo, é sinal que as coisas não vão melhorar no futuro. Pelo menos sob a responsabilidade de quem profere tiradas assim. De resto, somos de opinião que a equipa não tem funcionado este ano melhor, em parte, por culpa do próprio diretor desportivo, agora investido do cargo de treinador...

 

marc dos santos

Com responsabilidades acrescidas, facultadas pelo patrão Joey Saputo, seu grande mentor, Nick de Santis parece-nos muito próximo do que se passa no campo técnico, para mais com o cunhado, Mauro Biello, como treinador-adjunto. À mesa da família deve haver discussão de quem faz o quê na equipa, o que deve motivar algum desconforto, pois sabe-se que, em futebol, as «bocas» podem ter uma importância devastadora. Também no recrutamento dos atletas, pensamos que a palavra de Nick de Santis deve ter um peso enorme, mesmo mais do que teve Marc dos Santos enquanto responsável técnico. Daí que o grupo atual de jogadores não fosse, talvez, e sabemos que podemos estar a especular, do agrado de Marc dos Santos.

Seja como for, Marc dos Santos já saiu e a equipa continua a não ganhar. Empate (0-0), em casa com o Porto Rico e derrota (2-0), fora, diante do Caroline. Resultado, só pior do que o Impacto está o Atlanta, formação que este ano veio de novo integrar uma liga a «desfazer-se - passou de 12 equipas em 2010 para 8 em 2011.

Felizmente que o Impacto, em 2012, passará para a MLS, a mais forte liga de futebol da CONCACAF e dentro de poucos anos uma das melhores do mundo - já está no patamar de acesso! E isto porque os responsáveis do Impacto terão de investir mais. Em jogadores, claro, mas também em técnicos e outras estruturas, única maneira de poderem ombrear com formações ricas como Nova Iorque, Los Angeles, Chicago... Por isso não nos surpreende o movimento que, a partir de agora, será efetuado no interior do Impacto. Veja-se o caso de Vancouver, que está no último lugar da MLS, mesmo se mudou quase todos os jogadores - só ficou, se a memória me não atraiçoa, com dois da época passada. E mudou de dirigentes. E se não mudou de treinador, fê-lo agora, pois era preciso enquadrar conceitos no novo posicionamento.

Com Marc dos Santos alinhado para outros campeonatos, que podem passar por ser de Portugal, Marrocos, quem sabe, o Impacto deve rapidamente encontrar um novo treinador, de preferência com experiência internacional de maneira a que na próxima época possa entrar sem apalpadelas numa competição de gabarito. Para além disso, há que começar a recrutar novos jogadores - dos atuais, só vemos três ou quatro com classe para integrar o time em 2012 - e esses só podem assinar, em nossa opinião, com o aval do novo responsável técnico. Se assim não for, o Impacto arrisca-se a viver momentos conturbados nos próximos meses.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020