logo
rss  Vol. XV - Nº 247         Montreal, QC, Canadá - domingo, 27 de Setembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

10 de junho

Recital de Clássicos Açorianos

 

_dsc9683

Por iniciativa da Caixa Portuguesa, realizou-se no passado dia 10, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades um recital de música açoriana seguido por uma amostra de fados de Coimbra.

 

recital9

O evento teve lugar na Igreja Saint-Jean Baptiste, na rua Rachel, a qual nos brindou com uma boa acústica e um efeito de luzes à altura do quarteto de cordas Lusitaniae Musica e do intérprete vocal Filipe Batista.

A sessão foi bem concorrida e entre os presentes encontravam-se várias pessoas de outras nacionalidades, destacando-se em particular a aparição da Presidente do Movimento Desjardins, Madame Monique Leroux.

 

recital6
A presidente do Movimento DesJardins em animada conversação com o nosso colaborador e administrador da Caixa Portuguesa, Fernando Pires

Entre os instrumentalistas, todos de origem não portuguesa, destaque-se a interpretação de Mario Giroux na guitarra portuguesa, instrumento que ele foi aprender a tocar em Portugal. Os outros membros do quarteto foram Danilo Bogo, na guitarra clássica, Josiane Bel no violoncelo e Felix Savignac no violino. Surpreendeu-nos também muito agradavelmente a voz de Filipe Batista, sobretudo na interpretação da canção de Coimbra, onde a sua voz se nos revelou bem adaptada aos trinados do Mondego. Nesta parte, o quarteto foi também secundado pela pianista Ingrid Hollerrbach, no cravo. Filipe Batista fez, na altura, questão de sublinhar a perca, naquela semana, do grande autor, compositor e intérprete quebequense Claude Léveillée.

No intervalo, o Presidente do Conselho de Administração da Caixa, Emanuel Linhares, mencionou o papel daquela instituição que tem participado «ativamente no desenvolvimento e expansão da comunidade portuguesa e contribuído, de forma significativa, para o funcionamento das suas associações e organizações». Realçou também a contribuição da Caixa ao «incentivar o seu apoio aos jovens e estudantes na construção do seu futuro e, ao mesmo tempo, ajudar a travar o abandono escolar».

 

recital4

No final do recital, que mereceu sinceros aplausos de toda a assistência, foram entregues flores aos participantes e Monique Leroux foi convidada a dirigir algumas palavras de circunstância aos presentes. Em privado ela já nos tinha declarado que a escolha dos temas, embora impregnada duma certa tristeza, eram de uma grande beleza e refletiam bem o passado e o heroísmo dos portugueses por esses mares fora.

Após o recital foi servido na sacristia um Porto de Honra a todos os presentes.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020