logo
rss  Vol. XV - Nº 247         Montreal, QC, Canadá - sábado, 26 de Setembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Pela Semana da Municipalidade

Armando Melo escolhido Cidadão de Ste-Thérèse

Norberto Aguiar

Reportagem de Norberto Aguiar

Armando Melo nasceu em Atalhada, Freguesia do Rosário, em Lagoa e emigrou para o Canadá com 9 anos, juntamente com a sua família, que se instalou, desde logo, na cidade de Ste-Thérèse. Hoje, Armando Melo, 46 anos, casado e pai de quatro filhos (Erik, Alexandre, Karina e Kátia) é Cidadão de Honra de Ste-Thérèse por resolução do Conseil de Ville de 6 de Junho de 2011. O título, o diploma e as flores, as reais e as que ouviu ruidosamente, recebeu-as em plena Sala do Conselho da Câmara Municipal de Ste-Thérèse, completamente cheia de familiares e amigos, assim como dos vereadores e «mairesse». Outros cidadãos, ali para assistir à tradicional reunião camarária, também aplaudiram, apesar de surpresos, o novo Cidadão de Honra de 2011. Na ocasião houve mesmo quem tivesse inquirido na altura e em voz alta, o que teria feito Armando Melo para receber tamanha distinção. A resposta, de um homem simples mas cheio de qualidades veio pronta e seca: - São 30 anos de voluntariado! Mais uma vez a sala aplaudiu.

armando melo aclamacao

Para que Armando Melo fosse escolhido como Cidadão do município, o Conselho presidido por Sylvie Surprenant, uma lusófila convencida, não tivesse como companheiro um compatriota nosso de Vila Franca do Campo, teve em consideração a sua implicação, desde sempre, junto da nossa comunidade, ou porque ajudou pessoas com problemas de língua, ou porque serviu como jogador de futebol (Braves de Ste-Thérèse, Lusitano, Seleção Portuguesa do Quebeque), árbitro (Região Laurentides, onde ajudou a formar muitos dos seus colegas), dirigente (quer no decorrer do seu percurso futebolístico, quer na própria Associação Portuguesa de Ste-Thérèse, onde ocupa presentemente o posto de vice-presidente), dizíamos, serviu - e serve ainda! - de modelo para os mais jovens. Além disso, não será estranho a esta escolha o facto de Armando Melo ter recebido o Prémio de Treinador do ano de 2011 (10 de Maio), do Colégio Groulx, num leque de 21 equipas. Com esta é a terceira vez que o lagoense ganha o prémio de melhor treinador daquele colégio, onde dirige uma equipa de futebol «AAA».

 

armando melo livro de honra

«Este ano a honra vai inteira para um homem de grande generosidade e dedicado», palavras da presidente da Câmara no momento de lhe atribuir tão significativa homenagem.

Foram palavras sinceras que a todos tocou. Recorde-se que este feito tem tanto mais valor se se souber que em 21 anos de escolhas, Armando Melo é não só o primeiro escolhido oriundo da comunidade portuguesa, como até de todas as comunidades. E como são muitas as comunidades em Ste-Thérèse! De resto, em jeito de brincadeira séria, Ponel, antigo jogador dos Bravos e grande amigo do homenageado, não deixou de não «picar» os políticos presentes avançando com a ideia de que há que dar mais espaço aos étnicos na política da cidade.

Entretanto, na Sala Annecy (nome de cidade francesa também geminada com Ste-Thérèse), onde Armando Melo assinou o Livro de Honra, teve lugar um beberete em sua homenagem, primeiro, e aos discursos, depois.

Falaram várias pessoas, algumas colegas de projetos no futebol, na arbitragem, na Associação. Falou também uma das irmãs, com mensagem da outra que vive por ora em Roma. E falou Jorge Costa, grande amigo desde que ambos chegaram da Lagoa ao Quebeque. Ainda hoje estão juntos na direção da Associação. Para ilustrar a amizade que existe entre ambos, fica esta tirada do Jorge, que também é conhecido por Fragoso: - De todos os meus dirigentes - o Jorge é o presidente - é dele que nunca dispenso conselho, afirmou.

 

armando melo familia

Já depois de a presidente ter discursado, onde os termos elogiosos foram repetidos várias vezes, Armando Melo pegou no microfone para agradecer ao pai, Eugénio Melo, à mãe, Gilda, à esposa, Filomena Fonseca, que «a dada altura não queria que eu jogasse à bola» - 4 filhos pequenos a crescer não era para menos - mas que depois lhe atirou «Se é para viveres triste, sai e vai jogar!», e a alguns amigos. Para surpresa nossa, o nosso nome também entrou na restrita lista das «Boas palavras» do Armando Melo (foi meu jogador quando treinei a Seleção).

Armando Melo, que foi um excelente jogador de futebol, tendo mesmo prestado provas em França pela mão do treinador francês Guy Zitel, é neste momento treinador de futebol do quadro da Associação Regional das Laurentides, e obviamente responsável pela equipa «AAA» do Colégio Groulx.

Daqui deste lado, caro Armando, vão os nossos sinceros parabéns pela mais que merecida distinção!

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020