logo
rss  Vol. XV - Nº 247         Montreal, QC, Canadá - sábado, 26 de Setembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Conferência de Montreal

À procura de novas vias de crescimento

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

 

Estiveram reunidos de 6 a 9 de Junho, em Montreal, alguns (muitos) dos maiores especialistas do mundo, desde políticos a economistas, passando por médicos e outros financeiros, de forma que a 17ª Edição do Fórum Económico Internacional das Américas, mais conhecido por Conferência de Montreal, trouxesse mais uma achega ao desenvolvimento sustentado deste mundo em contínua rotação e que neste momento tenta sair de uma das maiores crises dos últimos 100 anos.

conferencia montreal duarte miranda
Em primeiro plano, Duarte Miranda
Foto: LusoPresse

Eles vieram da América Latina, com marcada presença do Brasil, da Ásia, marcadamente assinalada pelo surgimento do gigante China, dos Estados Unidos, das Caraíbas e, como não podia deixar de ser, da Europa. Todos esses especialistas se mostraram preocupados com a economia planetária, que tem complicado, como se sabe, a vida a muitos países, desde os Estados Unidos à França, sem esquecer Portugal, Irlanda, Grécia e mesmo a Espanha, que até há poucos anos fazia figura de potência europeia.

Foi assim que na segunda-feira se discutiu «Economia e Governança». Na terça-feira, o tema foi «Energia, Recursos Naturais e Desenvolvimento durável». Já na quarta-feira, o assunto andou à volta do «Comercio Internacional e as Américas». Finalmente, na quinta-feira, o discurso privilegiou a «Saúde, a Inovação e as Novas Tecnologias». Antes e depois daquelas oficinas, promoveram-se almoços-conferência, sendo o do encerramento proferido pelo governador da Florida.

conferenciade montreal governador florida
O Governador da Florida na Conferência de Montreal
Na abertura e fecho do congresso, esteve Gil Rémillard, presidente fundador da conferência. Já na liderança do «Bureau des Gouverneurs» esteve Paul Desmarais Jr., que se fazia acompanhar por outros grandes nomes da finança local e internacional. Assim, dos 26 nomes, deixamos aqui respigados alguns, como Agustín Guillermo Carstens (candidato ao lugar de presidente do Fundo Monetário Internacional), oriundo do México, Jean-Claude Trichet, do Banco Central Europeu, Abdou Diouf, secretário-geral da Organização Internacional da Francofonia, Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO... só para citar estes. Como secretário daquele impressionante grupo, esteve o nosso compatriota Duarte Manuel Miranda, hoje na reforma, mas antigo vice-presidente do Banco Royal do Canadá, por isso habituadíssimo a lidar com todas estas personalidades mundiais. De resto, procurámos mas não achámos nenhum outro português fazendo parte desta conferência de cariz mundial.

Para concluir, diremos que foram cerca de 3 000 os especialistas e 150 os conferencistas que marcaram presença nas salas do Hotel Hilton Bonaventure e que debateram, talvez, quem sabe, uma nova ordem política e económica de cariz mundial, mercê duma realidade nova, com modelos e desafios que podem ser diferentes. Para melhor? Para pior? É o que os próximos tempos nos vão deixar saber.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020