logo
rss  Vol. XV - Nº 247         Montreal, QC, Canadá - sábado, 26 de Setembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Bilhete de Lisboa

Por Filipa Cardoso

Maputo, Moçambique

 

hotel_polana,_maputo
Hotel Polana

Desta vez vou fazer um pouco de batota e o Bilhete de Lisboa não é sobre Lisboa mas sobre Moçambique.

Já tinha estado na África Ocidental mas não na África do Índico e valeu muito a pena.

O meu marido foi rever os lugares que tinha deixado há mais de 40 anos.

Aterrar no Aeroporto Internacional de Maputo, ao nascer do sol, depois de uma longa viagem, foi algo de especial. Não sabia bem o que me esperava. O trajeto de carro, pela via da esquerda, até ao centro da cidade é memorável. Há milhares e milhares de pessoas ao longo da estrada que se dirigem para o trabalho ou a pé ou de «chapas» (transporte do tipo táxis coletivos). Parece um autêntico formigueiro de seres humanos.

Chegados ao Hotel fomos tomar o pequeno-almoço e na pastelaria encontrei pastéis de nata, bolos de arroz, em tudo semelhante a Portugal.

Maputo é uma cidade que nos cativa. Tem um planeamento urbanístico fantástico. As avenidas e ruas são largas e bem desenhadas, com belos passeios e cheios de sombra de enormes árvores. A construção não é agressiva e há vários edifícios de referência como a Estação dos Comboios, o Museu de História Natural, a Fortaleza, a Casa de Ferro e tantos outros.

No mercado da cidade podemos encontrar de tudo e em grande quantidade e boa apresentação, mas infelizmente é quase tudo importado dos países vizinhos. À volta do mercado existe uma grande atividade comercial, estando os passeios ocupados por uma multidão de vendedores de rua.

Quanto a Hotéis, o Hotel Polana continua a ser o hotel de referência daquela terra, mas o Hotel Cardoso com a sua magnífica situação e o recente Hotel Avenida são hotéis de prestígio em qualquer parte do mundo.

Maputo tem uma grande escolha de restaurantes. Em quase todas as ementas encontramos os famosos «camarões de Moçambique». Os restaurantes mais procurados pelos europeus que se encontram em turismo ou em trabalho no Maputo, são o Zambi, o Manjar dos Deuses, a cervejaria Cristal e o Bel Piatto. Estes restaurantes são todos de grande requinte e qualidade.

A população em geral é muito alegre e simpática. Basta dar um «bom dia» e logo somos brindados com um grande sorriso que nos faz sentir bem-vindos.

Existe contudo uma impressão negativa que emerge da cidade que é o lixo, os buracos nas ruas e o estado pouco cuidado e por vezes mesmo degradado de alguns prédios e edifícios públicos.

Foi sem surpresa que constatei a presença e interesse de portugueses, entre um conjunto de cooperantes estrangeiros em Moçambique, nas mais diversas atividades e profissões, num País em crescente desenvolvimento

Esta primeira experiência em Maputo foi fantástica. Fomos muito bem recebidos, o clima não podia estar mais agradável e não houve nenhum percalço. Mas a viagem continua, e o Bilhete de Lisboa também, e vamos voar para a Beira para visitar o Parque Nacional da Gorongoza.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020