logo
rss  Vol. XV - Nº 245         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Partindo Pedra no Bitoque - A coragem de vencer


Por Maria de Fátima

Com pessoas vindas de toda a parte do globo, Paris, EUA, Nigéria, Toronto e Portugal, Hermano Alves estava radiante, no passado 1º de Maio, no seu Restaurante Bitoque aquando o lançamento do seu primeiro livro: «Breaking Stones». Agradecia o calor humano, apoio e incentivo que se faziam sentir na sala, e falava sobre a esperança de conseguir que este livro, além de divulgar a sua história, incentive quem precise e ajude a angariar fundos para a Fundação de caridade em que trabalha: Share the Warmth.

hermano alves 1 pagina
"Partindo pedra...", o burro, o livro e muito mais. O autor em companhia da jornalista de CTV Christine Long
Foto: LusoPresse

Falamos com ele, sobre esses e mais assuntos, tiramos a fotografia da praxe com o Burro, divertimo-nos e saudámos e vida, e por fim, agradecemos a oportunidade de conhecer mais um português que nos enche de orgulho e nos mostra como somos capazes de desafiar os mares mais revoltos, erguendo-nos mais sábios e mais fortes, e como tudo nesta vida, é instável, mutável. A sabedoria para ele, consiste em ser persistente, enfrentar os desafios, ter força e vontade de vencer, possuir coragem para aprender a ser cada dia melhor e sobretudo, mas sobretudo mesmo, aceitar a importância de Dar.

O Burro como símbolo da (sua) vida

É por isso, que o Burro aparece na capa do livro, nos eventos (neste havia um burro de verdade), no site. não só como seu melhor amigo de infância, que lhe salvou a vida em diversas ocasiões, mas como símbolo para a definição do ser humano e dele próprio «O Burro significa servidão, a vontade de dar e de servir o seu dono sem qualquer questionamento. O ser humano não é diferente, todos estamos aqui para servir, para ajudar os outros. Não podemos viver isolados já que é na entre - ajuda, na disponibilidade de ajudar que está o nosso maior trunfo, o nosso maior tesouro; a capacidade de Dar. É por isso que estamos neste mundo, e é esse o sentido da nossa vida, ajudar e interagir com os outros, porque sozinhos, numa vida fechada e egoísta, perdemos todo o nosso significado». O Burro, é também uma metáfora para a resistência, para a coragem de lutar e ultrapassar os obstáculos «(.) ele mostra 

hermano alveso_livro_do_galo_2011

a nossa capacidade de nos erguer através do trabalho árduo, de como a vida não é fácil e de como é preciso lutar e desafiar o comodismo para vencer».

 E se alguém pode falar disso, esse alguém é Hermano Alves, que tendo vivido muitas vidas dentro de uma - nascido numa aldeia remota de Portugal dos anos 60, sem água canalizada, eletricidade ou qualquer outra forma de conforto moderno, criado apenas pela sua mãe na lavoura do campo, vivendo no limiar da pobreza e convencido de que Partir Pedra (o seu primeiro emprego) seria o seu futuro - surpreendeu-se a si próprio, tendo trabalhado em vários ramos, aprendido diversas línguas, tornando-se num empresário de sucesso e publicando agora este livro. « É a minha história, a história de um emigrante, criado na pobreza, que superou os seus sonhos através de muitas peripécias. É por isso que esse livro é uma aventura que se lê como um romance».

É por isso a escolha do título «Breaking Stones» (Partindo Pedra)?

hermano mila mulroney 2 pagina
Hermano Alves com ex-primeira dama do Canadá, Mila Mulroney

«Pode ser. Partir Pedra é uma metáfora, por dois lados. Primeiro, porque vindo da Idade da Pedra e vivendo agora em plena Era da Internet (trabalhou em Tecnologias de Informação), esse livro mostra-nos como tudo é possível; como um rapaz do interior de Portugal, pôde fazer esta incrível jornada, repleta de aventuras, altos e baixos e mesmo assim vencer».

Mas Partindo Pedra é também uma metáfora para a mudança, «quando se parte uma pedra não se pode voltar atrás. O passado é a pedra inteira, o presente os seus bocados e o futuro é o que vais fazer com eles. Calcetando uma estrada, fundando os alicerces de uma casa, ou estruturando um muro, tens ali enormes oportunidades, e não vale a pena chorar pela pedra inteira, porque ela nunca mais volta a ser como era, e isso é a Vida. Uma constante mudança».

Enfrentando desafios - um conselho para quem passa por uma situação difícil

«Pouco importa a situação em que te encontras, há sempre uma maneira de a melhorar. Caí muitas vezes e mesmo quando estava no buraco, sabia que seria alguém. (.) O meu segredo? É olhar sempre em frente, mais longe que o imediato, pôr as coisas em perspetiva, pensar nos outros e nas consequências.»

hermano alves pagina 16
Hermano Alves autografando o seu livro

De facto, toda ação gera reação, e é nisso que se apoia: pensa que tudo o que faz vai afetar a sua vida e a vida de quem mais gosta. «Foi essa a minha principal motivação, ter a possibilidade de ajudar quem amo; a minha mulher, os meus filhos, pais e amigos. Se desistisse não os poderia ajudar, e essa foi a principal razão que me fez vincar; Querer ter o poder de os ajudar». Mais uma vez a servidão como papel regente na vida «tens razão, sou uma Cabeça de Burro» (risos).

Cabeça de Burro ou não, é um prazer conhecer uma pessoa tão inspiradora, que nos faz olhar para dentro e refletir sobre a nossa verdadeira razão de ser. Coloca em questão todos os antigos dogmas e nos interroga sobre quem queremos ser. Uma frase de autor desconhecido me faz lembrar dele: «Change is the essence of life; be willing to surrender who you are, for what you could become» (A mudança é a essência da vida, esteja disposto a abandonar o que tu és para te tornares no que queres ser). 

herman_bill_brownstein_mila_mulroney_010511
Hermano Alves com Bill Brownstein e Mila Mulroney

Falta ainda muito a dizer, mas por questão de espaço, seguem as informações mais importantes: o livro está escrito em Inglês (será brevemente traduzido para Português), disponível na Amazon.ca, e o dinheiro por ele angariado, servirá para ajudar à já referida fundação Share the Warmth, criada para ajudar os sem-abrigo e para ajudar crianças e jovens desfavorecidos a continuarem os seus estudos. «Escrevi o livro, porque percebi que a educação é o melhor veículo para nos levar mais longe na direção do sucesso. Educação é tudo. É muito importante que esta nova geração conheça as suas possibilidades, seja empreendedora, inovadora e contribua para uma melhor sociedade de amanhã». A ele e a todos como ele, um enorme Bem-haja.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020