logo
rss  Vol. XV - Nº 243         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 22 de Janeiro de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Xerife de Bristol (EUA)

Tem programas para repatriados açorianos

 

thomashodgson
O Xerife de Bristol County, Thomas Hodgson

Angra do Heroísmo - O xerife de Bristol County, Thomas Hodgson, revelou que está a realizar «programas de saúde, educação e língua portuguesa» junto de presos portugueses nos EUA, para «facilitar a integração» dos que serão deportados para o país de origem.

«Desde 2000, já passaram por aquele centro de detenção 465 presos, que foram deportados para os Açores e que receberam um tratamento adequado naquelas áreas, bem como sobre a sociedade do local para onde vão viver», especificou Thomas Hodgson.

Thomas Hodgson iniciou uma visita aos Açores, para «conhecer de perto as pessoas que vão trabalhar na integração dos deportados", de forma a »garantir maior proximidade e sucesso nas ações a desenvolver».

A visita do xerife de Bristol County coincide com a apresentação do programa LEGAL (Legalization Effort of the Government of the Azores and Logistics), que visa prevenir as deportações dos EUA e Canadá, sensibilizando para a naturalização dos cidadãos das comunidades açorianas residentes nestes países.

Graça Castanho, diretora regional das Comunidades, frisou que «importa juntar todas as organizações das comunidades de emigrantes nos EUA e Canadá para que deixem de existir ações de sensibilização dispersas».

Nesse sentido, salientou que o projeto «vai contar com todas as Casas dos Açores», consideradas as grandes embaixadas junto da população açoriana emigrada.

«É fundamental que esta informação chegue ao maior número possível de escolas, universidades, sindicatos e associações, ou seja, ao maior número de espaços por onde se move a comunidade açoriana», frisou.

Para Graça Castanho, «a mensagem para chegar bem necessita que sejam elaborados materiais muito concretos, que é o que este programa tem, além de ser inovador».

O xerife Thomas Hodgson, que está na ilha Terceira, vai também deslocar-se a S. Miguel, tendo previstas diversas reuniões e visitas, uma das quais à associação ARRISCA, parceira do governo regional na integração dos deportados.

Para os Açores, desde o final dos anos 80 do século passado, já foram deportadas cerca de 1.100 pessoas.

A maior parte dos deportados são homens e foram condenados por crimes relacionados com violência doméstica, álcool, droga e roubos.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021