logo
rss  Vol. XV - Nº 241         Montreal, QC, Canadá - sábado, 08 de Agosto de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima

No Restaurante Caravela

Duas vezes paixão pela gastronomia

Por Ana Paula Burg

 
caravela chefe carla
Para o proprietário e para a chefe de cozinha deste restaurante português, trabalhar no ramo gastronómico é uma grande satisfação.

A chefe de cozinha Carla Regina Cardoso de Castro e o proprietário do restaurante Caravela, José Manuel David, receberam a reportagem do jornal LusoPresse e contaram que o envolvimento deles com a gastronomia começou na infância. Em funcionamento desde 2008, o restaurante investe na variedade de pratos típicos mas também na simpatia da chefe, de 34 anos, mãe de três filhos e apaixonada pela profissão.

Carla não esconde a alegria ao falar da oportunidade que teve logo que chegou a Montreal, há cerca de dois anos. "Comecei a trabalhar como auxiliar de cozinha em outro restaurante português e logo vi que iria permanecer na área". Há seis meses ela assumiu a posição de chefia na cozinha do restaurante Caravela, onde prepara as refeições praticamente sozinha, sem nunca perder o bom humor. Desde os 11 anos de idade a caçula de seis irmãos cozinhava para a família enquanto a mãe trabalhava no campo, na região de Santa Maria da Feira, em Portugal. Uma das irmãs de Carla, que também vive em Montreal, trabalha no ramo gastronómico como ela. Sinal de que o talento está no sangue. É nas horas vagas que Carla gosta de experimentar novos temperos e misturas. Ela afirma que aprecia muito inventar novos pratos e alguns deles foram adicionados ao cardápio do restaurante, como o macarrão com carne salteada, servido eventualmente para o almoço. 

caravela jose manuel

No Caravela Carla tem contacto direto com os clientes, o que permite até mesmo algumas adaptações em seus pratos quando solicitado. "Fico muito feliz quando percebo que as pessoas gostam da comida. Se pedem alguma modificação no prato, normalmente eu atendo. Alguns clientes me perguntam a respeito do preparo e eu revelo alguns truques". Aproveitando essa liberdade, a reportagem do LusoPresse traz aos leitores a receita do Camarão com Vieiras (abaixo) preparado por Carla de Castro.

O proprietário do restaurante, José Manuel David, já acumula 36 anos de experiência no ramo gastronómico. Seu envolvimento com a culinária também começou cedo: aos 13 anos de idade, quando ele veio morar em Montreal. Depois de acumular experiência em restaurantes portugueses, italianos e espanhóis ele resolve abrir o Caravela, em novembro de 2008. O proprietário nomeou o restaurante a partir de um presente que ganhou: uma miniatura de uma caravela de quase cem anos. "Todos os quadros pendurados nas paredes também foram presentes de outros clientes", nos contou José Manuel. No menu, ele incluiu pratos variados da cozinha portuguesa, com destaque para o Bacalhau com Natas e a Caçarola de Mariscos. Esta última é servida em uma porção grande, acompanhada ainda de arroz e camarões, e tem o sabor marcante do molho de tomate e dos pimentões. Combinado à simpatia dos funcionários e o aconchego do local, o prato é uma boa opção para quem aprecia a cozinha portuguesa. E o restaurante Caravela se apresenta como uma escolha prática principalmente para o horário do almoço.

Receita: Camarão com vieiras
  • - vieiras
  • - sementes picantes
  • - tomates sem pele e sem sementes
  • - azeite
  • - cebola
  • - vinho branco
  • - pimentões vermelhos e verdes
  • - creme de leite 35%
  • - camarões sem casca

    Preparação:

    Fritar a cebola, as sementes picantes no azeite.
    Após dourar, adicionar os tomates, os camarões, as vieiras, o sal, o tomate e o vinho branco.
    Quando o camarão e as vieiras já estiverem cozidos adicionar o creme de leite 35% a gosto para que fique cremoso.

    Servir com arroz branco

O restaurante Caravela comporta 60 pessoas. Fica no 3991 da Boulevard Saint-Laurent e está aberto todos os dias, das 11h00 da manhã às 23h00. Reservas pelo telefone (514) 658-3089.

O tempo no resto do mundo

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020