logo
rss  Vol. XV - Nº 241         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 25 de Novembro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima

 Menu gourmet é o destaque do Chez le Portugais

O proprietário e a chefe de cozinha dividem experiências

Por Ana Paula Burg

chez portugais cozinheira1

Um cardápio inovador, especializado em petiscos refinados, servidos em pequenas porções. O restaurante Chez le Portugais é o único em Montreal a oferecer essa especialidade. Uma viagem gastronómica a descobrir, saborear e partilhar. A reportagem do LusoPresse fez esta viagem gastronómica acompanhada do proprietário do restaurante, Henrique Laranjo, e da chefe encarregada das delícias, Carla Rei.

Antes do jantar, Carla Rei nos contou um pouco de sua história: em Portugal trabalhava como cabeleireira, mas quando chegou a Montreal, há quase três anos, logo entrou no ramo gastronómico. Antes de assumir a cozinha do Chez le Portugais ela já havia passado por outro restaurante. Mais foi na companhia de Henrique Laranjo que Carla Rei avançou rápido em seus conhecimentos gastronómicos. "O senhor Henrique me ensinou todos os pratos e eu aprendi muito rápido, em apenas uma semana", relembra ela. De personalidade calma e reservada, Carla, que é mãe de duas meninas de 14 anos, sem dúvida mostra seu talento na cozinha.

Entre os pratos que iam e vinham a cada instante, o mais pedido era certamente a especialidade do Chez le Portugais: o menu gourmet, composto por cinco pratos portuguesas servidos em porções para degustação. Na primeira rodada vieram os três petiscos preparados com frutos do mar. O destaque é sem dúvida o delicioso brandade de Bacalhau. Em seguida, uma salada e dois tipos de carne e legumes também em pequenas porções. Para finalizar ainda uma sobremesa e um café expresso na medida. Tudo vem, aliás, muito bem harmonizado pelos vinhos portugueses, selecionados com cuidado pelo proprietário. Henrique Laranjo nos ensina: os vinhos brancos são indicados como aperitivo, os da família tawny como sobremesa.

 

cez le portugaishemrique laranjo

O proprietário revela que descobriu na gastronomia uma verdadeira arte. A sua paixão vem acompanhada de um currículo significativo: ele foi, durante 25 anos, funcionário de um grande hotel cinco estrelas de Montreal e assumiu desde muito jovem a posição de capitão no preparo das refeições francesas. "Eu preparava pratos especiais na frente dos clientes. Esse contato direto com eles sempre foi muito agradável", lembra Laranjo.

Em 1997, Laranjo resolve investir no próprio negócio e abre seu primeiro restaurante em Montreal. Por questões familiares ele precisou vender o estabelecimento em 2003. Sem nunca pensar em desistir deste ramo, em 2004 Laranjo volta ao mundo gastronómico, desta vez já pensando em uma proposta inovadora para o cardápio. "Eu realmente queria me diferenciar do que fazia antes e então pensei nesta opção dos pratos compostos por pequenas porções, que faz sucesso no Chez le Portugais", conta ele.

Três ambientes e atmosferas distintas estão disponíveis no restaurante, para atender a todos os gostos. Na sala de jantar principal, com espaço para 60 pessoas o clima é alegre e recetivo. Quem procura mais intimidade não pode deixar de reservar a sala privada com uma mesa para até 25 pessoas. O ambiente é mais aconchegante e faz o cliente sentir-se em casa. E o Chez le Portugais também tem uma opção para quem busca um ambiente exclusivo para festas. Um salão privado para até 80 pessoas pode ser reservado para eventos especiais. Na sexta-feira em que os simpáticos Henrique Laranjo e a chefe de cozinha Carla Rei receberam a reportagem do LusoPresse o clima no salão de festas era dos mais agradáveis: uma dupla tocava música húngara, acompanhada de violino enquanto um animado grupo de senhores e senhoras apreciavam a comida e a canção.

O Chez le Portugais fica aberto todos os dias das 11h00 da manhã às 23h00, exceto aos sábados, quando o restaurante abre somente a partir das 17h00.

Endereço: 4134, boulevard Saint-Laurent.

Telefone: (514) 849-0550.

O tempo no resto do mundo

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020