logo
rss  Vol. XV - Nº 239         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 01 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowArquivos arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima

Grâce à Dieu, ton corps

A beleza tout-court

Vitória Faria

Por Vitória Faria

 

graceadieutoncorps

O novo espetáculo de Paula de Vasconcelos e da sua companhia Pigeons International estreou-se a 1 deste mês na Cinquième Salle de la Place des Arts e termina no dia 19. Trata-se de um espetáculo de teatro-dança que conta o nascimento e a morte duma ligação amorosa, com altos e baixos, os momentos de exaltação, de desejo, de traição, de cólera e de reconciliação. Ao contrário dos seus espetáculos anteriores - a Trilogia da Terra (Babilónia, 5 Horas da manhã e Amanhã), Kiss Bill ou Boa Goa - a história não tem suporte narrativo, falado ou escrito, apenas musical. Talvez esta seja a razão pela qual, segundo a coreógrafa, os dançarinos tiveram uma grande liberdade de improvisação, maior do que nos espetáculos precedentes. Os dois principais dançarinos, Natalie Zoey Gauld e David Raincourt, são colaboradores de Pigeons International há bastantes anos, tendo a primeira sido a dançarina principal dos últimos espetáculos da companhia.

beleza tout court

Na entrevista que a criadora deu à nossa jornalista Inês Faro (ver nº 237, do 20 de janeiro último), Paula de Vasconcelos confiou que o seu espetáculo é uma homenagem ao corpo sobre fundo duma relação amorosa. «O corpo é só um espaço temporário, o espírito transcende o corpo. Estamos a tocar a dimensão espiritual, o corpo desaparece e o espírito fica. Essa a essência da vida, da natureza, tudo tem o seu contrário. Os opostos masculino/feminino, negativo/positivo, isso é que é a vida! É impossível falar do corpo humano e não falar destes contrários».

A encenação, também de Paula de Vasconcelos, é bela e duma grande simplicidade. O palco é um chão de madeira ao nível, ligeiramente elevado, com um segundo palco mecânico, que ora sobe ou se abre, ora se fecha, como se fossem painéis a contarem-nos uma outra história em flashback. No centro do primeiro, no início, há uma moldura para enquadrar as marionetes que são verdadeiros personagens no desenrolar da história, é este quadro que vai servir de moldura aos corpos nus, na sua integral beleza, libertos de todo artifício, onde é posta em evidência, pelo jogos da luz e da quietude dos atores, a estética do corpo humano, realçando a beleza das formas, a delicadeza dos gestos, a imobilidade, como num quadro suspenso.

Paula de Vasconcelos, de longa data considerada como uma voz única no mundo da dança e uma das raras companhias de teatro-dança no Canadá, mais uma vez nos deu um espetáculo magnífico e fascinante, que todos os amadores de dança moderna, da estética e da beleza tout-court não devem deixar de ir ver.

O tempo no resto do mundo

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021