logo
rss  Vol. XV - Nº 238         Montreal, QC, Canadá - sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowArquivos arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima

NOTÍCIAS DA LAGOA

No 10º aniversário da Misericórdia da Lagoa, João Ponte defendeu mais investimento social

 

noticias lagoa 1

A Santa Casa da Misericórdia de Santo António da Lagoa assinalou o seu 10º aniversário homenageando o Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, João Ponte, e o anterior autarca lagoense, Luís Alberto Martins Mota, com a entrega, a cada um, de um pin em ouro desta misericórdia.

Estas foram distinções que pretenderam reconhecero empenho e dedicação destas duas individualidades, enquanto autarcas, irmãos de misericórdia e ex-membros dos órgãos sociais da mesma.

Na ocasião João Ponte defendeu que nunca como agora, desde a fundação desta Santa Casa da Misericórdia, se tem justificado a ação desta instituição no Concelho. Conforme referiu, a profunda crise económica e social da atualidade tem colocado enormes desafios e responsabilidades às instituições de solidariedade social e de forma muito especial a esta Misericórdia.

 

noticias lagoa 3

"No percorrer destes últimos 10 anos, cada um de nós pode interrogar-se qual seria a situação do Concelho de Lagoa no domínio da pobreza, da exclusão social, dos idosos, das crianças se não existisse a Misericórdia, as instituições de solidariedade social e todas as redes sociais que se dedicam ao apoio dos mais fracos e vulneráveis", sublinhou.

Para o autarca lagoense, assinalar os 10 anos desta misericórdia é, simultaneamente, um reconhecimento do trabalho meritório e insubstituível que a mesma tem realizado em prol das causas sociais, um trabalho a que o Município de Lagoa se tem associado através de um apoio efetivo a esta instituição, cujo trabalho não se restringe aos equipamentos e à disponibilização de serviços, mas que também se evidencia na qualidade das suas intervenções, nas experiências inovadoras e bem-sucedidas, no voluntarismo e nas respostas às problemáticas sociais.

João Ponte reconheceu, porém, que ainda existem muitos problemas sociais por resolver e defendeu que esta é uma tarefa que cabe a todos, não se podendo cingir somente à Santa Casa da Misericórdia.

"Este é o nosso grande legado e, será com a união de todos que conseguiremos vencer esta batalha e levar o Concelho de Lagoa rumo a um futuro mais próspero mas também mais solidário".

O Presidente da Câmara Municipal de Lagoa lançou ainda na ocasião um desafio à Diretora Regional da Solidariedade e Segurança Social, Paula Ramos, presente nesta cerimónia, para que num futuro próximo sejam, justificadamente, realizados na Lagoa "investimentos que aguardamos há alguns anos", até porque a Lagoa assume-se como o Concelho dos Açores que lidera o crescimento populacional, sendo ainda o segundo com população mais jovem.

A finalizar, o edil lagoense não deixou ainda de se referir à sua homenagem que considerou como um incentivo para continuar a trabalhar e a servir os Lagoenses, felicitando igualmente o antigo autarca lagoense, Luís Martins Mota, por esta merecida distinção, não só pelo facto de ter sido um grande impulsionador para a criação da Misericórdia de Lagoa, mas sobretudo pela obra social que deixou no concelho.

Grupo Parlamentar do PS esteve de visita ao Concelho de Lagoa

O Grupo Parlamentar do PS Açores esteve no Concelho de Lagoa para uma visita que se revestiu de grande importância para o município pelo facto destes deputados terem a oportunidade de ver o desenvolvimento e as novas infraestruturas que o Concelho tem sido dotado nos últimos anos.

Aliás, como referiu na ocasião João Ponte, Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, esta foi uma reunião que pretendeu ser um debate de ideias e preocupações comuns, tendo como objetivo avaliar a situação económica, política e social do Concelho, sendo expressas algumas preocupações, nomeadamente ao nível do desemprego e crise social das famílias, duas preocupações partilhadas pela autarquia lagoense e pelo Grupo Parlamentar do PS Açores. Para além disso, foi ainda abordada a resposta do município a estes problemas, complementando o trabalho desenvolvido pelo Governo Regional nestas áreas como forma de ajudar as famílias num período de maior dificuldade económica.

João Ponte destacou a aposta do seu executivo na realização de pequenas obras, nomeadamente ao nível de recuperação de habitação degradada, que utilizando os recursos locais e as pequenas empresas lagoenses, têm revitalizado e dinamizado a economia local, enquanto que na área social a autarquia alargou recentemente os benefícios do Cartão Municipal do Idoso, aumentando em mais 25% a comparticipação de medicamentos, num claro apoio a uma população mais carenciada.

Mas a reunião não se cingiu somente a estes temas e, como referiu João Ponte, foram ainda abordados temas de âmbito regional com importância no concelho, como o caso da Saúde e da Área Social, sendo manifestada a necessidade de construção de uma creche e de um CAO (Centro de Atividades Ocupacionais) na Lagoa.

Na reunião mantida com os deputados do PS Açores, João Ponte lançou ainda o desafio no sentido da "Linha de Crédito Açores Empresas II" ter uma prorrogação do seu prazo em mais dois anos, face à dificuldade que os municípios têm atravessado, uma situação que a acontecer seria de grande importância para o Município de Lagoa.

Os deputados do Grupo Parlamentar do PS Açores estiveram ainda no Convento dos Franciscanos, um imóvel que tem um grande significado para o Concelho, para além de visitarem as obras do Tecnoparque, cujos trabalhos no terreno já se encontram na fase de construção de infraestruturas, tendo-se já iniciado a construção da primeira fase do Nonagon, Parque Tecnológico de S. Miguel, instalado neste local.

Juntas de Freguesia com papel de relevo no Concelho de Lagoa

A Câmara Municipal de Lagoa apoiou as suas cinco juntas de freguesia com verbas que totalizam 326.200,00 ?.

A assinatura dos respetivos protocolos decorreu recentemente no Edifício do Museu do Presépio Açoriano, ocasião em que João Ponte, autarca lagoense, destacou a importância que as juntas de freguesia lagoenses assumem no dia-a-dia do Concelho, um papel que é reconhecido e apoiado fortemente pela autarquia lagoense, expresso através da celebração de protocolos financeiros no âmbito de delegação de competências.

Para este ano verifica-se uma redução de cerca de 9%nas transferências correntes e de capital para as cinco juntas de freguesia, uma situação que, conforme explicou João Ponte, se deve única e exclusivamente à conjuntura económica e financeira que teve um grande impacto na Câmara Municipal de Lagoa, não só através da redução de receitas, como também pela redução verificada nas verbas camarárias do Orçamento de Estado para 2011, agravado ainda com as verbas ainda em falta das transferências do IRS relativos ao período compreendido entre Março e Dezembro de 2009, assim como do mês de Dezembro de 2010. Estes são fatores que, para o autarca lagoense, tiveram um impacto negativo no Município que se viu obrigado a efetuar um corte nos apoios a protocolar durante o presente ano, não só a nível de Juntas de Freguesia, como também a nível de clubes desportivos, instituições e associações do Concelho da mais variada índole.

Porém, na ocasião o edil lagoense sublinhou que a Câmara Municipal de Lagoa continua a apoiar fortemente este nível de poder local, sendo que de 2004 a 2010 foram transferidos para as mesmas um total de 2,6 milhões de euros, num valor médio anual de 374.000,00?.

O tempo no resto do mundo

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020