logo
rss  Vol. XV - Nº 238         Montreal, QC, Canadá - sábado, 04 de Abril de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowArquivos arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima

Do 17 ao 26 de Fevereiro

O «Vento das Ilhas» no PortusCalle

Patrick Lesort

Reportagem de Patrick Lesort

Programa do Restaurante PortusCalle para o período do Festival Montréal en Lumière 2011

En avant-première do Festival Montreal em luz, o Restaurante PortusCalle do boulevard St-Laurent acolheu segunda-feira os representantes da Mídia a fim de apresentar o seu próprio programa gastronómico durante as festividades. Participante, uma vez mais, na componente 

helena portus calle
Helena Loureiro e Johanne Vigneault
Foto: Patrick Lesort, LusoPresse

culinária do Festival, Helena Loureiro, Chef e proprietária do restaurante levou muito a sério o tema deste ano e que é Lugar ao feminino no plural. Ela receberá nesta ocasião Margarida Cabaço, Chef do Restaurante São Rosas e produtora na região do Alentejo e Johanne Vigneault, Chef proprietária do Restaurant La Table du Roy, nas Ilhas da Madalena, no este do Quebeque. Esta, vinda especialmente das ilhas para esta ocasião, apresentou-nos os pratos que preparará no decorrer do festival.

«Johanne é não só uma grande Chef como também uma muito boa amiga, diz-nos Helena Loureiro. Quando fui visitá-la a primeira vez às ilhas, foi logo amor à primeira vista: foi como se eu estivesse num qualquer canto de Portugal. Eu tinha o sal na boca e as lágrimas nos olhos.» Não foi preciso muito mais para convidar a sua amiga a participar no Festival e de re-encontrar o peixe e outros mariscos desse canto isolado do Quebeque.

helena portuscalle johanne_vigneault
Johanne Vigneault
Foto: Patrick Lesort, LusoPresse

Quanto ao programa, um menu fusão entre as cozinhas portuguesa e das ilhas: carpaccio de vitela da ilha, trio de vieiras acabadas de chegar de avião diretamente das ilhas ao princípio da tarde (!), chouriço estaladiço com ovos mexidos e espargos selvagens, bisque de lagosta picante e espuma de mar, camarões grelhados com milho e chouriço, godo de bar mediterrânico e para terminar um sorvete «églantier» acompanhado de um pastel de nata tradicional. Misturas de gostos, de sabores, os presentes repetem os pedidos, ao mesmo tempo que têm vontade que o Festival comece!

Durante o período do Festival, o PortusCalle consagrará cada noite a uma mulher implicada no meio gastronómico quebequense: o dia 17 de Fevereiro será dedicado a Lucille Daoust, diretora-geral do L'ITHQ; dia 18, a Chrystine Brouillet, autora de romances e crónicas gastronómicas; dia 19, será homenageada Françoise Kayler, crítica gastronómica, falecida em Abril de 2010; dias 20 e 21 estão reservados para a Chef Margarida Cabaço, convidada especial e de marca; dia 23 será uma noite à volta do vinho com Dominique-Anne Cossin, presidente do LCC Vinhos e Licores; o dia 24 está reservado para Johanne Vigneault e as suas delícias das ilhas; dia 25 a mulher escolhida é Anne Fortin, proprietária da Livraria Gourmande. Quanto a Helena Loureiro, ficou-lhe reservado o 26 de Fevereiro, dia previsto para o encerramento do festival e altura em que ela mostrará todo o seu talento.

O tempo no resto do mundo

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020