logo
rss  Vol. XV - Nº 235         Montreal, QC, Canadá - domingo, 05 de Abril de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowArquivos arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima

«Making Waves»

A aventura dos Portugueses continua

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

Nasceu em Walla Walla, no Estado de Washington, fronteira sul da Colômbia Britânica, cresceu em San Diego, na Califórnia, e vive em Montreal desde 1968, falamos da jornalista e escritora Mary Soderstrom, que acaba de publicar um livro (o seu 12°) sobre Portugal e os Portugueses, com ênfase nos da diáspora.

making waves mary discurso

O lançamento da sua mais recente obra, teve lugar quarta-feira, dia 24 de novembro, na sala do conhecido bar Le Bobard, em pleno coração da Comunidade Portuguesa e paredes-meias com o Parque de Portugal. De resto, tratou-se de um simbolismo provocado, como disse a autora na hora do seu discurso.

No ocasião do lançamento, presenciado por muitos admiradores, portugueses e de outras origens, marcou presença o cônsul-geral de Portugal, Dr. Fernando Demée de Brito, que teve palavras elogiosas para com Mary Soderstrom, acrescentando a dado momento que «Por vezes tenho a impressão que os estrangeiros têm mais interesse no que fomos e somos do que os próprios portugueses...», ao mesmo tempo que resumia o rastro que Portugal deixou Mundo fora.

making waves mary consul

Agradecida pela presença de tantos amigos, a jornalista americana, com artigos publicados nos consagrados jornais New York Post, Washington Post, entre outros, haveria de dar conta da sua quase viagem de circum-navegação, pois percorreu países como a Índia, o Brasil, sem esquecer a pequena ilha de Santa Maria, nos Açores, a quem de resto dedicou um capítulo da sua saga.

Em conversa com Mary Soderstrom viemos a saber que o seu interesse por Portugal começou em San Diego, quando um dos seus vizinhos era o merceeiro local. «Habituei-me a ser sua cliente, ficando assim sua amiga», disse-nos, para logo acrescentar que «em Montreal estudei português com os professores Luís e Vitália Aguilar». Mais adiante veríamos que Mary Soderstrom, por influência da sua ligação ao estudo do nosso idioma, conhece algumas facetas da nossa comunidade: «Segui o processo de instalação dos bancos na St-Laurent e estou perfeitamente identificada com o Bairro Português».

Escrito em inglês, o livro de 210 páginas, cujo custo é de 22,95$ foi publicado pela editora Véhicule Press. Os leitores interessados podem comprar o livro nas livrarias da cidade.

O tempo no resto do mundo

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020